Financiamento Habitacional – O que considerar?

Financiamento Habitacional – O que considerar?

1828
Fonte: Click Habitação
COMPARTILHAR

A compra da casa própria não é apenas juntar um valor para dar de entrada e fazer a prestação do financiamento habitacional caber no bolso

imóvel na planta - financiamento habitacionalEnvolve, também, outras variáveis e situações que devem ser observadas.

Simulação das condições financiáveis

Para isso, faça previamente simulações do financiamento. Faça-as em todos os bancos e sites disponíveis.

Antes de visitar imóveis faça levantamento de suas contas, do quanto tem disponível (poupança pessoal e FGTS), qual o valor da parcela que cabe no seu orçamento e ter certeza que o pagamento exigirá esforço de longo prazo.

Veja que a parte mais importante é a capacidade de pagamento. A simulação proporcionará ter a visão da evolução do valor das prestações, bem como as condições a serem contratadas, inclusive a escolha da Seguradora e os prêmios de seguros.

Pesquisar e simular as condições do financiamento

Crédito de longo prazo, 10, 15 e até 30 anos, destinado a viabilizar o sonho de nove em cada dez brasileiros: comprar a casa própria.

O valor financiado dependerá da renda da família e do tipo de imóvel pretendido. Vale a pena pesquisar as condições do mercado, que variam de banco para banco, assim como as alternativas de financiamento: imóvel novo ou usado, aquisição de terreno e construção, entre outros.

Antes de optar pelo financiamento pesquise os custos envolvidos e as condições oferecidas pelos bancos privados e Banco do Brasil, e em especial pela CAIXA.

É bastante comum encontrar taxas de juro diferentes de uma instituição para outra, bem como o percentual do valor a ser financiado. Pesquise, negocie, reflita antes de decidir!

Simulador de financiamento habitacional CAIXA
Para facilitar ainda mais a escolha do cliente, o simulador sugere 3 valores de financiamento e prazos de financiamento de acordo com a capacidade de pagamento.

Veja mais:

Simulador de financiamento CAIXA

Diversos bancos oferecem financiamentos. O que os diferencia são as condições de pagamento, como as taxas de juros cobradas, a duração dos contratos e quanto do valor do imóvel pode ser financiado, a chamada quota de financiamento.

Quando for efetivar a simulação o valor do financiamento e do encargo mensal (prestação, seguros e taxa) dependerá de:

Algumas variáveis

* Prazo – Quanto maior o prazo maior será o valor passível de financiamento (isso pode ser uma vantagem ou desvantagem, pois quanto maior o prazo maior o desembolso de juros ao longo do contrato);

Veja mais:

Vale a pena aumentar o Prazo do financiamento?

* Sistema de amortização – Basicamente no mercado imobiliário trabalha hoje em dia com 2 sistemas de amortização: SAC – Sistema de amortização constante e a Tabela PRICE (No SAC a prestação será maior e por consequência o valor a financiar será menor e no PRICE a prestação será menor e poderá financiar um valor maior).

Veja também:

Sistema de Amortização: veja qual o ideal

Taxa de juros – Logicamente a taxa de juros também influencia no cálculo, pois dependendo do Banco e do relacionamento que tiver haverá diferenças nas taxas de juros ofertadas (em geral para ter uma taxa de juros menor o banco exigirá algumas reciprocidades: conta salário, conta, cartão de crédito e cheque especial, dentre outras).

Mas, é essencial não levar em consideração somente a taxa de juros na escolha da melhor opção para financiar seu imóvel.

O ideal é sempre comparar o CET – Custo Efetivo Total e o CESH – Custo Efetivo do Seguro Habitacional para fazer a escolha.

Mas, é interessante verificar as reciprocidades exigidas por cada Banco. Por exemplo, a tarifa mensal de manutenção da conta corrente não é computada no CET, e dependendo do Banco é extremamente relevante e pode prejudicar todo o benefício da redução dos juros no financiamento habitacional.

Os demais custos de serviços bancários, também, devem ser considerados na escolha.

Assim, o relacionamento com o banco deve ser considerado e verificar antecipadamente as vantagens que o seu Banco atual pode oferecer e constatar se vale a pena mudar para fazer o financiamento imobiliário.

Veja mais:

Compare o Custo Efetivo Total – CET

A origem do dinheiro muda as condições de financiamento?

Com certeza.

A origem dos recursos define o sistema ao qual o contrato de crédito imobiliário ficará vinculado e por consequência a taxa de juros, prazo e as condições do financiamento.

Por exemplo, se o dinheiro vier da caderneta de poupança, o empréstimo será regido pelo Sistema Financeiro da Habitação, o SFH.

Se os recursos tiverem origem na emissão de títulos do crédito imobiliário, o empréstimo será atrelado ao Sistema Financeiro Imobiliário, o SFI.

Se recursos do FGTS, serão usados nos financiamentos do SFH e na compra de imóveis populares, como os do programa “Minha Casa, Minha Vida” e “Carta de Crédito FGTS

Veja também:

Diferença entre SFH e SFI

Limite de financiamento Habitacional

Essa questão é relevante, pois não se consegue financiar 100% do valor da compra/venda, desta forma, haverá necessidade de desembolsar alguma quantia, o limite de financiamento determinado pelo Conselho Monetário Nacional – CMN depende do sistema de amortização escolhido:

SAC – até 90% do valor do imóvel
PRICE – até 80% do valor do imóvel

O valor da entrada será de no mínimo de 10% do valor do imóvel, podendo ser maior estando sujeito ao sistema de amortização escolhido ou disponível, da capacidade de pagamento (encargo mensal), dentre outros fatores.
Sempre a melhor escolha quando se vai fazer um financiamento é fazê-lo:

  • No menor prazo;
  • Com a menor taxa de juros e
  • Use o FGTS, se possível.

A quota de financiamento (valor máximo financiável) pode ser objeto de políticas internas de cada Banco, podendo variar por produto ou origem de recursos do financiamento, obedecendo os limites máximos estabelecidos pelo CMN.

Uma alternativa para se compatibilizar o valor do encargo mensal no financiamento habitacional com a capacidade de pagamento, no SFH, é o uso do FGTS para pagamento de parte da prestação.

Pode-se utilizar até 80% do valor do encargo total com FGTS. Auxiliará o equilíbrio financeiro familiar e o planejamento do orçamento durante um ano, em especial, no início do financiamento, a modalidade que pode ser renovada a cada 12 meses existindo saldo na conta vinculada.

Veja mais:

Uso do FGTS para pagamento de parte da prestação

Sugerimos a leitura do artigo do Click Habitação, onde é explicado como funciona a prestação e a evolução do saldo devedor no financiamento habitacional:

Como consultar saldo devedor do financiamento

Conforme é descrito no artigo nem sempre financiar com uma prestação menor será vantajoso em termos de educação financeira.

Custos na aquisição da moradia

Você também precisa reservar algum dinheiro para as despesas de contratação, tais como:

  • Registro de compra e venda
  • Registro da garantia (alienação fiduciária) junto ao Banco;
  • Certidões
  • ITBI

Alguns bancos oferecem a possibilidade de financiar essas despesas, avalie se será necessário e se é vantajoso.

Veja também:

Registro de Imóvel – Veja os detalhes

Além, de todos os fatores e custos envolvidos é preciso pensar, também, nas despesas após a aquisição do imóvel, tais como:

  • Mudança;
  • Pequenas reformas;
  • Compra de móveis e utensílios

Existem alguns gastos no processo de compra que nem todo mundo leva em consideração. Além do dinheiro da entrada e dos encargos mensais do financiamento, existem despesas com: impostos, documentação, mobília, mudanças e reformas.

Custos para comprar imóvel

Considerações finais

Em paralelo pesquise as ofertas de imóveis disponíveis, o ideal é compatibilizar a melhor oferta com as melhores condições de financiamento. Procure planejar e manter-se atualizado das oportunidades.

Conheça todas as variáveis que devem ser considerados e comparados entre os Bancos

  • Simulação
  • Limite de Valor de Financiamento
  • Valor de Entrada
  • Comprometimento de Renda
  • Encargo Mensal
  • Sistema de Amortização
  • CET
  • CESH
  • Prazo de Amortização
  • Taxa de Juros
  • SFI x SFH

O que devo fazer antes de pleitear o financiamento para comprar imóvel?

  • Faça uma poupança, guarde para dar o máximo de entrada e diminua o número de parcelas do financiamento;
  • Se possível, utilize o FGTS (Fundo Garantidor por Tempo de Serviço) para pagar a entrada ou financiar menos ou em menor prazo.

E se quiser pagar à vista?

Não existe nada melhor do que acumular os seus próprios recursos para comprar um imóvel, pois, além de não pagar taxas de juros é possível conseguir um desconto na hora de pagar.

Gilberto Ribeiro de Melo

Especialista no Crédito Imobiliário

Slide Share por:

Patricia Matayoshi

Especialista no Crédito Imobiliário

12 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia,
    Gostaria de saber, se pelo fato de eu usar o meu lis afeta o financiamento? Porém eu sempre o pago na data certa.

    • Olá Johnatan

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que se “lis” é Limite de saque na conta não há nenhuma consequência no seu financiamento habitacional.
      Mas, mantenha-se dentro do limite que banco disponibiliza, pois se passar pode afetar o seu rating de créditos futuros com o banco.

      Equipe Click Habitação

  2. Olá boa tarde,

    Gostaria de saber se é possível fazer um financiamento em Bragança paulista morando em SP?

    • Olá Elisângela

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que possível é, mas deverá procurar um banco que aceite as condições.
      Orientamos a procurar uma agência do banco para verificar. Converse com o gerente e explique os motivos do pedido.

      Equipe Click Habitação

  3. Bom Dia!

    Observei que o Banco Itau não passa o valor total do Financiamento de forma alguma, isso esta dentro da lei?
    Fiz uma simulação de Credito Imobiliário, as prestações de todos os Bancos, 1° e Ultima ficaram muito parecidas, porem calculando o montante chega a uma diferença de 100 mil entre um banco e outro.
    taxa de avaliação de credito e a taxa de aprovação de credito também tem uma diferença absurda entre um Banco e outro.

    • Olá Vilma

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que cada banco tem sua política de simulação na internet. Em caso de dúvida oriento a procurar uma agência do Banco.

      A simulação serve justamente para você poder avaliar as condições de financiamento de cada banco.

      Em geral os bancos privados não mostram as opções de descontos de juros para clientes com relacionamento, assim verifique as condições nas agências dos bancos.

      Equipe Click Habitação

  4. Olá estou querendo tira uma dúvida já tive um financiamento pela caixa no meu nome mas vendi a casa a anos atraz ,mas queria saber se posso fazer outro estou vendo um apartamento 150 mil tenho como financiar novamente e dar uma entrada de 4mil

    • Olá Silmara

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Sugerimos efetivar uma simulação nos sites dos bancos e verificar as condições de financiamento disponíveis.
      Veja no artigo:
      Simulação de Financiamento Imobiliário

      Qualquer dúvida retorne.

      Equipe Click Habitação

  5. Bom dia,
    Ontem fiz uma pergunta, e não foi tão conclusiva a resposta, perguntei se posso financiar pelo pro-cotista sendo que o saldo de meu FGTS é menor que a avaliação do imovel que quero comprar, pois o banco (CEF) no qual estou tentando financiar diz que não me enquadro no pro-cotista por ter este saldo menor que 10% da avaliação do imovel, mais estava vendo este topico e uma das regras desta norma diz o seguinte:
    Apresentar contrato ativo sob regime do FGTS ou saldo em conta vinculada do FGTS na data da concessão do financiamento, correspondente a, no mínimo, 10% do valor da avaliação do imóvel.
    Então seguindo esta regra, tem duas opções, ter um contrato ativo sob o regime de FGTS que é o meu caso e se não tiver ai que iria entrar os 10% de saldo de FGTS na avaliação do imovel, pergunto esta regra tá valendo? gostaria de uma explicação mais detalhada.

    • Olá Eduardo,

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Agora entendemos o seu questionamento.
      Conforme consta no artigo abaixo seguem os pré-requisitos para participar do Pró-cotista:
      Pré-requisitos do Trabalhador
      Pelo menos um dos participantes da operação tem que comprovar as condições abaixo:
      * Possuir, no mínimo, três anos de trabalho sob o regime do FGTS, consecutivos ou não, na mesma empresa ou empresas diferentes;
      * Apresentar contrato ativo ou saldo em conta vinculada do FGTS na data da concessão do financiamento, correspondente a, no mínimo, 10% do valor da avaliação do imóvel.

      Assim, você deve ter contrato de trabalho ativo (com FGTS) ou saldo na conta vinculada no valor de 10% do valor da avaliação do imóvel.

      Talvez esteja sendo uma interpretação errada no atendimento.
      Na dúvida abra um SAC faça sua reclamação. Veja no artigo:
      Reclamações Banco Central – Canais de atendimento

      Equipe Click Habitação

  6. Posso transferir um financiamento de uma casa em Goias para uma no estado de minas? Por motivo de mudança.Se possível como agir?

    • Olá Suely,

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      No Brasil o crédito imobiliário é uma relação entre um comprador e o Banco, assim se você quiser trocar de imóvel, por exemplo, precisa realizar duas operações:
      – Transferir a dívida do financiamento ou vender para um novo adquirente
      – Nova operação de crédito imobiliário para a compra do novo imóvel

      Veja detalhes no artigo:
      Transferência de financiamento habitacional

      Na venda do seu imóvel que está financiado o banco normalmente aceita a transferência do financiamento para o comprador.
      Nessa situação de troca de imóvel financiado, você não consegue manter o financiamento original.
      O valor da venda será utilizado, primeiramente, para quitação do financiamento existente, e o restante será entregue ao vendedor, após o registro do contrato do Cartório de Registro de Imóveis.

      Se você tiver capacidade de pagamento poderá permanecer com o financiamento atual e procurar o novo imóvel a ser adquirido, efetivando a venda e transferência do financiamento, se necessário, com mais tranquilidade.

      Equipe Click Habitação

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.