Inicio ARTIGOS Quota de Financiamento ou Loan-to-Value (LTV)

Quota de Financiamento ou Loan-to-Value (LTV)

2299
COMPARTILHAR

Quota de financiamento ou LTV pode ser definida como o percentual (%) máximo do valor do imóvel (avaliação) que o Banco financia

Quota de financiamento ou LTV - crédito imobiliário

Esse percentual pode variar de acordo com o: produto, prazo, taxa de juros, sistema de amortização e tipo de imóvel.

Trata-se é um indicador importante da saúde da carteira de crédito habitacional.

Nos últimos anos, no Brasil, a quota de financiamento inicial permitida pelos bancos aumentou, melhorando o poder de compra do tomador, porém a quota real da carteira ativa ainda está cerca de 15 pontos percentuais abaixo da máxima permitida.

Fatores culturais do brasileiro explicam essa condição, pois muitas pessoas ainda dão uma entrada maior do que a mínima permitida e amortizam seu financiamento imobiliário com FGTS ou rendimentos que lhes sobram.

A tabela abaixo, com a LTV de alguns países, demonstra que o Brasil possui um índice compatível com sua realidade macroeconômica.

Os dados do Brasil são exclusivos dos financiamentos concedidos pela Caixa em 2013.

Quota de financiamento ou LTV

Quota de Financiamento ou Loan-to-Value (LTV)

A partir de 30/09/13, por meio da Resolução 4.271 do Conselho Monetário Nacional – CMN, foi definido que valor dos financiamentos, compreendendo principal e despesas acessórias, não poderá superior a 80% (oitenta por cento) do valor de avaliação do imóvel.

O valor dos financiamentos contratados com a utilização do Sistema de Amortizações Constantes (SAC), compreendendo principal e despesas acessórias, poderá ser de até 90% (noventa por cento) do valor de avaliação do imóvel.

O percentual da quota de financiamento dependerá da política de crédito do banco:

  • Disponibilidade de recursos para financiamento
  • Modalidade de financiamento
  • Sistema de amortização
  • Prazo de financiamento ou
  • Outros fatores

Valor máximo do financiamento no SFH

Na mesma resolução do CMN ficou definido que a concessão de financiamento imobiliário pelas instituições financeiras e pelas demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil deve ser precedida de avaliação do nível de risco da operação pela instituição concedente, efetuada com base em critérios consistentes, adequados e verificáveis, amparada por informações internas e externas, contemplando, inclusive, os seguintes procedimentos:

Em relação à suficiência das garantias:

  • A apuração da quota de financiamento deve ser precedida por avaliação da exposição de risco de crédito do comprador em outros empréstimos ou financiamentos por ele contratados no Sistema Financeiro Nacional.
  • A avaliação do imóvel deve ser efetuada por profissional que não possua qualquer vínculo com a área de crédito da instituição concedente ou com outras áreas que possam implicar conflito de interesses ou representar deficiência na segregação de funções.

A quota de financiamento ou  LTV para as operações de Home Equity ou Refinanciamento, empréstimos com garantia hipotecária ou com cláusula de alienação fiduciária de bens imóveis é limitada a 60% do valor da avaliação, de acordo com o artigo 2º – parágrafo único da Resolução CMN 4.271.

SFH – Limites de Avaliação e Financiamento

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.

Please enter your comment!
Please enter your name here