Inicio ARTIGOS Carteira de Crédito Imobiliário

Carteira de Crédito Imobiliário

4776

Carteira de Crédito imobiliário é a principal linha para pessoa física de acordo com dados divulgados pelo Banco Central

linhas de crédito pessoa física - SFN - carteira de crédito imobiliário x crédito pessoal x veículos - Carteira de Crédito Imobiliário
Fonte: Banco Central

O gráfico demonstra a participação das modalidades de crédito para pessoa física.

O crédito imobiliário ultrapassou o de veículos em ago/11 e o crédito pessoal em jul/13.

O Crédito imobiliário é a principal modalidade para financiamento de Pessoa Física.

demanda por imoveis PNAD
Fonte: PNAD

Os dados do PNAD demonstram o potencial de demanda por imóveis no Brasil.

Mas, é necessário que as políticas públicas sejam fortalecidas e que sejam criados/desenvolvidos funding alternativos a poupança e FGTS para suprir a demanda.

O Cenário atual da economia brasileira:

cenário econômico 2º semestre 2019
Cenário Econômico – 2º semestre 2019 – Fonte B3 e ABECIP
  • SELIC em queda, com meta a 5 % a.a.
  • Inflação sob controle e abaixo da meta, com projeção atual do Banco Central em 3,29%a.
  • Recursos da poupança com valores para aplicação em crédito imobiliário
  • Retorno gradual do mercado imobiliário

Depois de alguns anos o SBPE deve superar o FGTS no volume de financiamentos imobiliários.

A queda de 5,5% a.a. para 5% a.a. da Selic contribui para o aumento no volume dos financiamentos de imóveis e para a construção civil.

A redução na rentabilidade das aplicações financeiras, faz com que alguns segmentos sejam opções para investimento, como o mercado imobiliário.

Histórico da evolução da Carteira de Crédito imobiliário

evolução da carteira de financiamento imobiliário
Histórico Financiamento Imobiliário -Fonte: ABECIP, Banco Central e CAIXA

A partir de 2014 com a crise na economia o volume anual de financiamentos passou a cair até 2017 e agora estamos em franca recuperação.

Em 2015 tivemos mudança na curva de crescimento do financiamento imobiliário com recursos de poupança (SBPE) e o crescimento dos recursos do FGTS, em parte compensando a queda da outra fonte.

A ABECIP revisou as projeções de crescimento, em 2019, de 7% para 13%, sendo:

  • Recursos da poupança (SBPE): aumento de 20% para 31%.
  • Recursos do FGTS (inclusive Minha Casa Minha Vida): redução de 4%.
Funding para carteira de crédito imobiliário
Funding para carteira de crédito imobiliário – Fonte: B3, Banco Central e CAIXA

Somente a partir deste ano (2019) o SBPE voltou a ter volume superior aos financiamentos com lastro em recursos do FGTS.

A estimativa para 2019 é de crescimento substancial, em especial, no SBPE, apesar da queda no volume de financiamentos com recursos do FGTS.

Carteira de Crédito imobiliário x PIB

De acordo com dados divulgados pelo Banco Central, o saldo total de crédito imobiliário no Brasil teve variação expressiva de 2007 a 2015, saindo de 1,8% para 9,6%.

Representa crescimento quase 8 pontos percentuais.

O gráfico demonstra percentual de crescimento ano a ano e comparação com os percentuais de alguns países do mundo (dados de 2013 e 2014).

Crédito imobiliário x PIB
Fonte: ABECIP e Banco Central

Apesar da constante evolução entre 2008 e 2015, a  relação PIB/empréstimos imobiliários ainda estão bem inferiores aos praticados nos Estados Unidos e alguns países da Europa e Ásia.

A evolução da participação do crédito imobiliário no PIB cresceu desde 2007 quando saiu do patamar de menos de 2%.

Porém, a relação começou a estagnar quando o país entrou em recessão (2014-2016).

Hoje a relação PIB/crédito imobiliário situa-se abaixo de 9,5%.

crédito imobiliário x PIB - Banco Central
Crédito imobiliário x PIB – Fonte: Banco Central

Mas, o volume de financiamentos está retornando a crescer e temos boas perspectivas para próximos anos.

A expectativa é que nos próximos 15 ou 20 anos, esse valor possa chegar a 25% do PIB brasileiro.

Ainda há espaço para crescimento na comparação com o resto do mundo.

Veja mais:

Crédito Imobiliário e PIB: Cresce a participação

Financiamento Imobiliário

Os financiamentos imobiliários são a garantia mais firme e real que um Banco pode ter.

Após a indução da alienação fiduciária como a principal modalidade de garantia mudou a perspectiva futura do crédito imobiliário no Brasil.

ESTOQUE CARTEIRA CRÉDITO IMOBILIÁRIO PESSOA FÍSICA
ESTOQUE CARTEIRA CRÉDITO IMOBILIÁRIO PF – Fonte: Banco Central
ESTOQUE CARTEIRA IMOBILIÁRIA PESSOA JURÍDICA
ESTOQUE CARTEIRA CRÉDITO IMOBILIÁRIO PJ – Fonte: Banco Central

A relação entre o valor do imóvel e valor do financiamento (quota de financiamento ou LTV) médio do mercado situa-se entre 60% e 65%.

As linhas que estão um pouco fora da média são as linhas com recursos do FGTS (Ex. Programa Minha Casa Minha Vida, Pró-cotista e CCFGTS) 72% e o Home Equity, em 47%, este produto tem o LTV limitado a 60% por norma do CMN.

Quota de financiamento ou loan to value-LTV
Quota de financiamento ou loan to value-LTV – Fonte: Banco Central

Quota de financiamento ou LTV

Crédito direcionado e fontes de recursos

A evolução do crédito foi condicionada pelo aumento da percepção de risco, observando-se aumento dos spreads e dos níveis de inadimplência.

O cenário atual é de maior liberalidade das regras de uso e maior competitividade pelos clientes, por meio da atração, via redução das taxas de juros do financiamento.

A portabilidade imobiliária está em crescimento, em função da redução dos juros e maior competição entre os bancos.

A novidade é a utilização de novo tipo de indexador (IPCA) pela CAIXA, com redução da taxa de juros, mas com o risco da inflação transferida para o tomador de crédito.

Com certeza o movimento é benéfico para o crescimento do mercado imobiliário, mas tem que ser acompanhado com crescimento da renda e geração de negócios.

Aliada a melhoria da qualidade da concessão pelos bancos, o qual está sendo objeto de acompanhamento pelo Banco Central.

Funding alternativos para mercado imobiliário
Funding alternativos para mercado imobiliário – Fonte: Banco Central

No imobiliário serão vitais viabilizar fontes de recursos de mercado, alternativas complementares ao crédito direcionado (Caderneta de Poupança e FGTS).

Os funding alternativos: LCI (Letra de Crédito Imobiliário), CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários), LIG (Letra Imobiliária Garantida) e outros precisam crescer para viabilizar o fortalecimento do mercado.

Fonte: ABECIP e Banco Central

Veja também:

Financiamento Habitacional – O que considerar?

Artigo atualizado em 02/11/19

8
Deixe um comentário

4 Comment threads
4 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
  Subscribe  
mais recente mais antigo mais votados
Notify of
César

Bom dia, muito bom o artigo. Estou escrevendo um trabalho sobre este assunto e, se possível, gostaria de saber a fonte exata destas informações, principalmente em relação a participação do… Read more »

Rosilene Luiz

Bom dia ! Gostaria de saber , se tenho que repassar a ultima parcela do financiamento , aquela que é liberada após o término da construção, depôs da visita do… Read more »

Gabriela

Oi boa tarde!!! Minha carta de crédito vence dia 22/05 domingo e a acessoria está aguardando dar conforme para podermos assina..ela disse que na semana iria assina..diz eles que não… Read more »

MARIA

Boa noite sou autônoma tenho rende de 2000,00 reais eu posso me beneficiar da lei que dar os descontos para primeiro imóvel? O que tenho que fazer?