Inicio ARTIGOS Carteira de Crédito Imobiliário

Carteira de Crédito Imobiliário

3766

Carteira de Crédito imobiliário é a principal linha para pessoa física de acordo com dados divulgados pelo Banco Central

linhas de crédito pessoa física - SFN - carteira de crédito imobiliário x crédito pessoal x veículos - Carteira de Crédito Imobiliário
Fonte: Banco Central

O gráfico demonstra a participação das modalidades de crédito para pessoa física.

O crédito imobiliário ultrapassou o de veículos em ago/11 e o crédito pessoal em jul/13.

O Crédito imobiliário é a principal modalidade para financiamento de Pessoa Física.

demanda por imoveis PNAD
Fonte: PNAD

Os dados do PNAD demonstram o potencial de demanda por imóveis no Brasil.

Mas, é necessário que as políticas públicas sejam fortalecidas e que sejam criados/desenvolvidos funding alternativos a poupança e FGTS para suprir a demanda.

O Cenário atual da economia brasileira:

cenário econômico 2º semestre 2019
Cenário Econômico – 2º semestre 2019 – Fonte B3 e ABECIP
  • SELIC em queda, com meta a 5 % a.a.
  • Inflação sob controle e abaixo da meta, com projeção atual do Banco Central em 3,29%a.
  • Recursos da poupança com valores para aplicação em crédito imobiliário
  • Retorno gradual do mercado imobiliário

Depois de alguns anos o SBPE deve superar o FGTS no volume de financiamentos imobiliários.

A queda de 5,5% a.a. para 5% a.a. da Selic contribui para o aumento no volume dos financiamentos de imóveis e para a construção civil.

A redução na rentabilidade das aplicações financeiras, faz com que alguns segmentos sejam opções para investimento, como o mercado imobiliário.

Histórico da evolução da Carteira de Crédito imobiliário

evolução da carteira de financiamento imobiliário
Histórico Financiamento Imobiliário -Fonte: ABECIP, Banco Central e CAIXA

A partir de 2014 com a crise na economia o volume anual de financiamentos passou a cair até 2017 e agora estamos em franca recuperação.

Em 2015 tivemos mudança na curva de crescimento do financiamento imobiliário com recursos de poupança (SBPE) e o crescimento dos recursos do FGTS, em parte compensando a queda da outra fonte.

A ABECIP revisou as projeções de crescimento, em 2019, de 7% para 13%, sendo:

  • Recursos da poupança (SBPE): aumento de 20% para 31%.
  • Recursos do FGTS (inclusive Minha Casa Minha Vida): redução de 4%.
Funding para carteira de crédito imobiliário
Funding para carteira de crédito imobiliário – Fonte: B3, Banco Central e CAIXA

Somente a partir deste ano (2019) o SBPE voltou a ter volume superior aos financiamentos com lastro em recursos do FGTS.

A estimativa para 2019 é de crescimento substancial, em especial, no SBPE, apesar da queda no volume de financiamentos com recursos do FGTS.

Carteira de Crédito imobiliário x PIB

De acordo com dados divulgados pelo Banco Central, o saldo total de crédito imobiliário no Brasil teve variação expressiva de 2007 a 2015, saindo de 1,8% para 9,6%.

Representa crescimento quase 8 pontos percentuais.

O gráfico demonstra percentual de crescimento ano a ano e comparação com os percentuais de alguns países do mundo (dados de 2013 e 2014).

Crédito imobiliário x PIB
Fonte: ABECIP e Banco Central

Apesar da constante evolução entre 2008 e 2015, a  relação PIB/empréstimos imobiliários ainda estão bem inferiores aos praticados nos Estados Unidos e alguns países da Europa e Ásia.

A evolução da participação do crédito imobiliário no PIB cresceu desde 2007 quando saiu do patamar de menos de 2%.

Porém, a relação começou a estagnar quando o país entrou em recessão (2014-2016).

Hoje a relação PIB/crédito imobiliário situa-se abaixo de 9,5%.

crédito imobiliário x PIB - Banco Central
Crédito imobiliário x PIB – Fonte: Banco Central

Mas, o volume de financiamentos está retornando a crescer e temos boas perspectivas para próximos anos.

A expectativa é que nos próximos 15 ou 20 anos, esse valor possa chegar a 25% do PIB brasileiro.

Ainda há espaço para crescimento na comparação com o resto do mundo.

Veja mais:

Crédito Imobiliário e PIB: Cresce a participação

Financiamento Imobiliário

Os financiamentos imobiliários são a garantia mais firme e real que um Banco pode ter.

Após a indução da alienação fiduciária como a principal modalidade de garantia mudou a perspectiva futura do crédito imobiliário no Brasil.

ESTOQUE CARTEIRA CRÉDITO IMOBILIÁRIO PESSOA FÍSICA
ESTOQUE CARTEIRA CRÉDITO IMOBILIÁRIO PF – Fonte: Banco Central
ESTOQUE CARTEIRA IMOBILIÁRIA PESSOA JURÍDICA
ESTOQUE CARTEIRA CRÉDITO IMOBILIÁRIO PJ – Fonte: Banco Central

A relação entre o valor do imóvel e valor do financiamento (quota de financiamento ou LTV) médio do mercado situa-se entre 60% e 65%.

As linhas que estão um pouco fora da média são as linhas com recursos do FGTS (Ex. Programa Minha Casa Minha Vida, Pró-cotista e CCFGTS) 72% e o Home Equity, em 47%, este produto tem o LTV limitado a 60% por norma do CMN.

Quota de financiamento ou loan to value-LTV
Quota de financiamento ou loan to value-LTV – Fonte: Banco Central

Quota de financiamento ou LTV

Crédito direcionado e fontes de recursos

A evolução do crédito foi condicionada pelo aumento da percepção de risco, observando-se aumento dos spreads e dos níveis de inadimplência.

O cenário atual é de maior liberalidade das regras de uso e maior competitividade pelos clientes, por meio da atração, via redução das taxas de juros do financiamento.

A portabilidade imobiliária está em crescimento, em função da redução dos juros e maior competição entre os bancos.

A novidade é a utilização de novo tipo de indexador (IPCA) pela CAIXA, com redução da taxa de juros, mas com o risco da inflação transferida para o tomador de crédito.

Com certeza o movimento é benéfico para o crescimento do mercado imobiliário, mas tem que ser acompanhado com crescimento da renda e geração de negócios.

Aliada a melhoria da qualidade da concessão pelos bancos, o qual está sendo objeto de acompanhamento pelo Banco Central.

Funding alternativos para mercado imobiliário
Funding alternativos para mercado imobiliário – Fonte: Banco Central

No imobiliário serão vitais viabilizar fontes de recursos de mercado, alternativas complementares ao crédito direcionado (Caderneta de Poupança e FGTS).

Os funding alternativos: LCI (Letra de Crédito Imobiliário), CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários), LIG (Letra Imobiliária Garantida) e outros precisam crescer para viabilizar o fortalecimento do mercado.

Fonte: ABECIP e Banco Central

Veja também:

Financiamento Habitacional – O que considerar?

Artigo atualizado em 02/11/19

8
Deixe um comentário

4 Comment threads
4 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
César

Bom dia, muito bom o artigo.
Estou escrevendo um trabalho sobre este assunto e, se possível, gostaria de saber a fonte exata destas informações, principalmente em relação a participação do crédito imobiliário no PIB brasileiro.
Já procurei no site do Banco Central e no IBGE, porém, não localizei.
Desde já agradeço a atenção.

Rosilene Luiz

Bom dia ! Gostaria de saber , se tenho que repassar a ultima parcela do financiamento , aquela que é liberada após o término da construção, depôs da visita do engenheiro , mesmo quando já somando as outras já liberadas durante a fase de obras já somou o valor total da construção que está descrito na planilha de evolução , que no meu caso é de 61.704.61 que é o valor a ser liberado para a construção Mesmo assim tenho que repassar essa ultima, oh ela é usada para ” abater ‘ algum calor no financiamento? Ou simplesmente ” devolvo’… Read more »

Gabriela

Oi boa tarde!!!

Minha carta de crédito vence dia 22/05 domingo e a acessoria está aguardando dar conforme para podermos assina..ela disse que na semana iria assina..diz eles que não tem problema de vencer a aprovação e crédito, mais minha dúvida será msm que não tem problema? Vocês sabem dizer?

MARIA

Boa noite sou autônoma tenho rende de 2000,00 reais eu posso me beneficiar da lei que dar os descontos para primeiro imóvel? O que tenho que fazer?