Inicio ARTIGOS Crédito Imobiliário em Cinco Passos

Crédito Imobiliário em Cinco Passos

2586
COMPARTILHAR

A compra da casa própria muitas vezes esbarra em falta de conhecimento de como funciona os trâmites, em especial, quando há necessidade de obtenção de financiamento

crédito imobiliário em cinco passos

Obter um crédito imobiliário não é tão complexo como as pessoas pensam, basta saber o que fazer.

Para te ajudar, o Click Habitação apresenta Crédito Imobiliário em Cinco Passos

Comprar a casa própria é o sonho de consumo de muitos brasileiros.  

Mas, para realizá-lo, é necessário aprender a poupar e fazer um bom planejamento antes de entrar num financiamento.

O financiamento imobiliário pode durar 30 anos e comprometer até 30% da renda durante esse período.

Afinal, para dar entrada na maioria dos financiamentos é preciso ter 20% do valor do imóvel em mãos.

Isso significa R$ 50 mil para um financiamento de R$ 250 mil, R$ 100 mil num financiamento de R$ 500 mil e R$ 150 mil para um financiamento de R$ 750 mil.

Para saber mais sobre como analisar e fazer o planejamento do seu financiamento, veja no artigo:

Financiar imóvel: O que você deve saber antes?

Para saber detalhes veja a apresentação abaixo e conheça os cinco passos.

Crédito Imobiliário em cinco passos

Detalhes: Crédito Imobiliário em Cinco Passos

Primeiro Passo – Simulação

A simulação é necessária para se obter as condições de financiamento e a comparação entre os diversos Bancos disponíveis.

A comparação não deve se limitar entre o valor da prestação (A + J) ou da taxa de juros divulgada pelo Banco.

O melhor critério é a comparação pelo CET – Custo Efetivo Total  e CESH – Custo Efetivo do Seguro Habitacional. O preço do seguro pode ser um diferencial relevante.

Veja mais:

Custo Efetivo Total – CET

Simulação de Financiamento Imobiliário

Segundo Passo – Documentação

Este passo da compra da casa própria se refere à entrega da documentação: Pessoal, do Imóvel objeto da compra, do vendedor e do FGTS, se for o caso.

Dentre os documentos a serem entregues estão os comprovantes de renda e/ou de capacidade de pagamento, que será o objeto de esclarecimento e orientação do presente artigo.

Toda pessoa que comprovar um ganho constante, uma renda, alta ou baixa, estará habilitada a receber um financiamento imobiliário.

A renda pode ser comprovada (formal) ou declarada (atividade de prestação de serviços, comércio ou profissão especializada, dentre outras).

Existem diversas ofertas de financiamento imobiliário, com a possibilidade para o futuro cliente escolher nos Bancos e instituições financeiras os planos e taxas que mais se encaixa à sua capacidade econômica.

Abaixo listamos os principais tipos de documentos para comprovação de renda, de acordo com o tipo de atividade profissional, solicitados pelos Bancos e agentes financeiros, mas na análise de crédito, podem ser solicitados documentos complementares:apuração de renda - comprometimento de renda

Terceiro Passo – Análise de capacidade financeira 

A partir dos documentos de comprovação apresentados o Banco faz a análise documental, cadastral e verificação da capacidade de pagamento.

A apuração da renda considerará as características dos rendimentos apresentados em relação à sua continuidade, às variações de curto prazo e à duração de seu recebimento.

Com certeza o grau e o tempo de relacionamento serão considerados. Quando houver a comprovação de mais de uma renda, a apuração normalmente será feita separadamente.

Os critérios para apuração da capacidade de pagamento e de risco de crédito variam para cada tipo de documento apresentado, bem como com os estipulados por cada Agente Financeiro.

Definida a capacidade de pagamento poderá ser verificado o valor máximo de financiamento. A aprovação do crédito tem validade veja e fique atento ao prazo estipulado por seu Banco.

Será o momento de definir a melhor opção de financiamento para você (prazo, sistema de amortização, valor de entrada, valor do financiamento, uso do FGTS, etc.)

Veja mais:

Comprometimento de renda

Quarto Passo – Avaliação do imóvel

Os engenheiros ou arquitetos vão avaliar o imóvel.

A avaliação do imóvel é praxe do mercado imobiliário para compra da casa própria por meio de financiamento ou pedir liberação do saldo do FGTS para adquirir o bem.

O profissional verificará as características da unidade (como metragem e estado de conservação) e efetuará balizamento do cálculo do valor com preços de imóveis similares na mesma região.

Os Agentes Financeiros (bancos) tem equipe própria e também contratam empresas especializadas para fazer o serviço.

Os Bancos cobram uma tarifa pelo serviço de avaliação que varia de acordo com tipo de financiamento. Veja os valores nas tabelas de tarifas constantes no artigo abaixo:

Tarifas no Crédito Imobiliário

Quinto Passo – Assinatura do Contrato

Ao tratamos de financiamento habitacional, em geral os contratos apresentam cláusulas com a definição das condições do financiamento ao longo do prazo, incluindo eventuais alterações (se possíveis) e as regras de pagamento da dívida. Citamos as principais:

  • Qualificação das Partes:
  • Objeto do Contrato:
  • Tipo de Garantia:
  • Condições da Operação:
  • Forma de Pagamento, Recálculo dos Encargos Periódicos;
  • Forma de Atualização do Saldo Devedor;
  • Impontualidade, Forma de Cobrança e Execução de Dívida
  • Cobertura de Seguros

Veja mais detalhes no artigo:

Cláusulas contratuais – O que devemos observar

Outra questão ao comprar um imóvel é a de constatar as diversas despesas referentes ao imóvel financiado: como ITBI, registro do contrato, manutenção e reforma da nova moradia.

Alguns Bancos facilitam e financiam as despesas de contratação, verifique as condições possíveis.

O crédito ao vendedor somente será efetivado após a apresentação do contrato devidamente registrado no Cartório de Registro de Imóveis.

Essa é uma etapa importantíssima, pois como diz o ditado: “Quem não registra não é dono”.

Após a assinatura o seu contrato entrará em fase de amortização e a partir desta última etapa, você pagará os encargos periódicos (geralmente mensais) devidos até a quitação do financiamento.

Veja mais:

Como consultar saldo devedor do financiamento

Conclusão

A compra da casa própria não é apenas juntar um valor para dar de entrada e fazer a prestação do financiamento caber no bolso.

O ideal é compatibilizar a melhor oferta com as melhores condições de financiamento.

Procure planejar e manter-se atualizado das oportunidades.

Financiamento Habitacional – O que considerar?

Patricia Matayoshi

Especialista em Crédito Imobiliário

6 COMENTÁRIOS

  1. Estou vendendo um imóvel residencial usado e a Caixa já aprovou o cadastro do comprador, do vendedor e fez avaliação do imóvel, está tudo ok. Minha dúvida é que: esta era a situação que
    estavamos com a caixa até 25/09/17, data, a caixa então passou a que a entrada fosse de 50%.
    Logo após houve reforço orçamentário para continuidade dos contratos em andamento, que, segundo a caixa todos os imoveis que estavam pendendes seriam chamados para assinatura até o final do mês (30/11/17). Até a presente data não tivemos nenhum retorno. Houve apenas uma mensagem de irregularidade na liberação do FGTS, que segundo a correspondente Caixa, foi geral a nível nacional. Só que desde o surgimento desta mensagem, voltou p/analise e nada mais foi apresentado. Duvida será que a Caixa (como virou o mês) agora vair exigir os 50% da entrada ou vai manter o 30% conforme nossa negociação anterior as mudanças? Tem ciência de que realmente ocorreu uma pane geral em relação as liberações dos FGTS em questão? Obrigado.

  2. olá, gostaria de saber se a pessoa for comprar um imóvel novo e pronto, o mesmo precisa passar pela Avaliação do engenheiro? Á minha dúvida é: como vou saber se o imóvel mesmo sendo novo, vale o preço que a construtora está pedindo?
    Obrigada!!!

    • Olá Mônica

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Informamos que o Banco sempre fará a avaliação do imóvel, é obrigatório pelo Banco Central.

      O preço do imóvel tem vários fatores de aferição. Para comparar faça pesquisa de mercado na mesma região e tamanho do imóvel.
      Basta procurar nos sites de vendas de imóveis. Pode ser uma base de comparação de preços.

      Veja mais:
      A importância do laudo de avaliação para comprar ou vender

      Equipe Click Habitação

  3. olá bom dia!!!!minha dúvida e,estamos comprando uma casa pela caixa,e já estamos na fase em que já assinamos as propostas com o correspondente,o que acontece agora?ainda tem risco de da algo errado?mesmo o dinamxiamto ja ter sido aprovado?desde já obg.

    • Olá Ana Maria

      Boa TArde!

      Conforme está amplamente divulgado na imprensa a CAIXA está com problemas de distribuição do orçamento do FGTS e alocação de capital (Basiléia 3).
      Orientamos a verificar as condições com quem está lhe atendendo.
      A CAIXA está priorizando os créditos para os Programa Minha Casa Minha Vida.

      Equipe Click Habitação

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.

Please enter your comment!
Please enter your name here