Inicio 8 DICAS 3. Amortização

3. Amortização

10027

Dicas para gerir seu financiamento - Amortização

Dicas para gerir seu financiamento – Amortização

Entenda como funciona a amortização e como usá-la a seu favor para reduzir o valor das parcelas ou o prazo do seu financiamento

Dicas para gerir seu financiamento - AmortizaçãoAmortização do saldo devedor de financiamento imobiliário é uma ótima alternativa para acelerar a liquidação do financiamento ou amenizar financeiramente o compromisso assumido em longo prazo.

Em geral, o sonho da casa própria inicia ao adquirir o financiamento para comprar ou construir o imóvel, depois disso, a concretização final é conseguir pagar o financiamento com tranquilidade, e ir projetando formas de reduzir o saldo devedor e quitar antes do prazo contratado.

A amortização extraordinária no saldo devedor em geral está prevista em cláusula específica no contrato do financiamento, e pode ser realizada quantas vezes o devedor desejar, desde que tenha disponibilidade financeira.

Ao amortizar o saldo devedor existem 2 opções possíveis:

  • Amortizar para redução da prestação ou
  • Amortizar para redução do prazo remanescente do financiamento.

Esta escolha é muito individual, pois depende do momento financeiro que o devedor estiver atravessando, se está conseguindo pagar a prestação sem aperto no orçamento familiar, pois é possível se programar com mais tranquilidade para enfrentar os próximos anos.

Portanto, quando você amortiza o saldo devedor do seu financiamento imobiliário, na prática você está deixando de pagar os juros e encargos que incidiriam sobre a quantia amortizada.

Essa é a primeira vantagem da amortização.

A segunda é a possibilidade de escolher o melhor caminho para o seu planejamento financeiro.

Mas, Atenção!! 

Nunca deixe sua poupança (reserva) zerada. É sempre bom ter uma reserva caso ocorra problemas financeiros.

Assim você não terá problemas com as parcelas e poderá pagá-las em dia até resolver o problema.

Para saber como amortizar o seu financiamento imobiliário, você deverá levar em conta as seguintes variáveis:

  • Taxa de juro embutida;
  • Prazo restante do financiamento;
  • Sua idade (ela influencia no preço do seguro);
  • Sistema de amortização;
  • Saldo devedor. 

Redução do prazo:

– Reduzirá o saldo devedor com o valor da amortização,

– Prestação (Amortização e Juros) será mantida (ou ficará bem próxima da atual),

– Seguro mensal de Morte e Invalidez Permanente – MIP será reduzido proporcionalmente a amortização do saldo devedor,

– O Prazo será recalculado (reduzido) em função do saldo devedor após e o novo A – amortização da prestação (A).

Redução da prestação:

– Reduzirá o saldo devedor com o valor da amortização,

– Prestação (Amortização e Juros) será reduzida proporcionalmente ao valor amortizado no saldo devedor;

– Seguro mensal de Morte e Invalidez Permanente – MIP será reduzido proporcionalmente a amortização do saldo devedor,

– O Prazo remanescente será mantido.

Encargo Mensal

O encargo mensal de seu financiamento é formado por quatro componentes:

  • Juros sobre o saldo devedor
  • Valor da amortização
  • Custo administrativo
  • Seguro habitacional

Assim, quanto mais cedo você liquidar o financiamento, menos custo administrativo e seguro irá pagar.

E, temos que levar isto em consideração!

O custo administrativo, em geral, é um valor fixo limitado a R$ 25,00.

O seguro vai variar em relação ao valor do imóvel e também à sua idade, ou seja, quanto mais novo você for, menor o valor do prêmio mensal do seguro.

Uso do FGTS na Amortização

O fundo de garantia rende apenas 3% ao ano + TR, ou seja, menos que menos que a remuneração da poupança.

Assim o seu dinheiro do FGTS está se desvalorizando ao longo do tempo.

Para quem financiou no sistema do SFH é possível usar o FGTS junto com valor em espécie, ou se quiser, somente o FGTS, em qualquer das opções reduzir o prazo ou a prestação.

Todavia, vale lembrar que ao falarmos em uso do FGTS, existem as regras e condições básicas a serem atendidas, tanto pelo devedor como pelo financiamento.

A primeira regra é que o contrato deve estar em dia para fazer uso do FGTS para amortização.

Se houver encargos em atraso, estes deverão ser pagos em dinheiro ou negociados junto ao banco.

Para usar o FGTS para uma nova amortização ou liquidação o trabalhador deve esperar 02 anos da data da última utilização, não impedindo de fazer outras em dinheiro.

É cobrada alguma tarifa?

Não.

De acordo com o artigo 5º, § 1º – II da Resolução nº 3.919 de 25/11/2010 do Conselho Monetário Nacional – CMN não é passível de cobrança de tarifa– Serviços Diferenciados nos casos de:

  • liquidação ou amortização antecipada,
  • cancelamento ou
  • rescisão de contratos.

291
Deixe um comentário

147 Comment threads
144 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
123 Comment authors
  Subscribe  
mais recente mais antigo mais votados
Notify of
Sergio Vieira

Bom dia a Todos da Equipe Click Habitação ! Gostaria de uma ajuda, quanto a amortização do financiamento e como ficaria as quantidades de parcelas… A ideia seria Utilizar cerca… Read more »

Soraia

Boa tarde! Poderia me auxiliar em qual seria o novo prazo se eu utilizar 10 000 de recursos próprios para abater no prazo? Prest mês 90 Prazo financiamento 360 TX… Read more »

Solange Almeida

Olá Bom dia! Parabéns pela orientação. Gostaria de uma ajuda, quanto a amortização do financiamento, como ficaria e qual a melhor opção de amortização . Utilizaremo cerca de R$ 40.000,00,… Read more »

paulo sergio

Boa tarde , primeiramente , parabens pelo serviço prestado . voces podiam fazer uma simulaçao de amortizaçao de valor de parcelas e de reduçao do prazo Total Financiado: R$ 96.626,55… Read more »

THIAGO

Bom dia ! No financiamento optei por parcela fixa, mas gostaria de saber se está correto os valores cobrados. PRESTAÇÃO – 44 PRAZO – 300 TAXA JUROS – 6,66 ÍNDICE… Read more »