Impermeabilização residencial

Impermeabilização residencial

353
Fonte: Lugar Certo
COMPARTILHAR

Tanto em condomínios quanto em residência particular, época de poucas chuvas é propícia para impermeabilização residencial e manutenção que previne contra vazamentos e infiltrações

Prepare-se para o período de estiagem e faça impermeabilização residencial
Infiltrações têm início de um dia para o outro e, em geral, os danos apresentados surgem aos poucos e vão deteriorando o patrimônio

A correta impermeabilização residencial é fundamental para que problemas estruturais não danifiquem a obra. A falta ou má aplicação pode acarretar em prejuízos muito grandes ao empreendimento, exigindo realização de obras corretivas que podem interferir em diversos outros ambientes.

Devido ao clima mais seco, a época de estiagem é mais indicada para aplicação do produto em áreas abertas como lajes expostas ao tempo, que são altamente suscetíveis a problemas de infiltração e necessitam de uma inspeção freqüente.

Prepare-se para o período de estiagem e faça impermeabilização residencialDe acordo com o engenheiro Rolando Infanti Filho, a vistoria deve ocorrer a cada dois anos e servirá para checar a necessidade de reparos que irão minimizar os riscos de problemas futuros. Infanti Filho revela que a primeira providência é verificar se a base na qual será aplicada a impermeabilização residencial está íntegra. “No caso de concreto armado, devemos ver se há barras expostas. Se a condição for esta, primeiramente deve-se aplicar um anticorrosivo e depois recobri-las com argamassa estrutura”, disse.

Dentre os problemas registrados pela falta ou errônea impermeabilização estão gotejamentos na garagem, fachadas comprometidas, coberturas com infiltrações constantes e paredes estufadas, descascando ou manchadas, além de forte cheiro de mofo. “Todo empreendimento imobiliário está sujeito ao risco de infiltrações, já que elas ocorrem na construção devido aos danos causados pelas chuvas, movimentação natural da estrutura da edificação e também por vazamentos e problemas no sistema hidráulico”, complementa o engenheiro.

O engenheiro ressalta que nenhuma infiltração tem início de um dia para o outro e, em geral, os danos surgem aos poucos e vão deteriorando o patrimônio paulatinamente. “A água infiltrada nas superfícies e nas estruturas afeta o concreto, sua armadura e as alvenarias, diminuindo a vida útil da edificação, entre outros prejuízos. Além de proteger o patrimônio, a impermeabilização residencial também previne contra os males causados pela umidade, já que o ambiente fica insalubre devido a fungos e mofo”, finaliza.

Fonte: Lugar Certo – CorreioWeb

VEJA MAIS:

Cuidados com o imóvel

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.