Seguro Habitacional: Veja os Detalhes

Seguro Habitacional: Veja os Detalhes

2592
Fonte: Click Habitação
COMPARTILHAR

O Seguro Habitacional é obrigatório por lei para todos os financiamentos habitacionais, assim é um fator importante de escolha

Seguro Habitacional - veja detalhes de como funciona

Seguro habitacional é obrigatório no financiamento

Se você pensa em financiar um imóvel ou já financiou um, saiba que é obrigatória a contratação de um seguro habitacional.

Os seguros habitacionais vinculados aos contratos do crédito imobiliário são obrigatórios de acordo com o artigo 79 da lei 11.977/09.

O seguro habitacional é cobrado junto com as prestações mensais do imóvel financiado e o valor do prêmio do seguro deve ser informado no boleto de pagamento ou no documento de cobrança de forma clara, conforme estabelece o Código de Defesa do Consumidor.

Possibilidade de escolha e Portabilidade do Seguro Habitacional

A partir de fevereiro de 2010, foram criadas medidas pelo Governo para tentar inserir maior competição e permitir maior escolha aos clientes do crédito imobiliário.

Passou a ser obrigatório oferecer pelo menos duas alternativas de seguradoras a quem quer contratar o financiamento imobiliário. A nova regra estabeleceu que só uma Seguradora pudesse ser ligada à instituição financeira.

Com isso, o consumidor pode avaliar melhor o custo-benefício. Se quiser, o mutuário pode apresentar também o orçamento de uma terceira empresa.

Além disso, passou a ser regulamentada a portabilidade do seguro habitacional, assim o mutuário passou a poder mudar de apólice dentro da mesma Seguradora ou até mudar de apólice para outra Seguradora.

Veja mais:

Portabilidade do Seguro Habitacional 

São 2 coberturas obrigatórias:

  • Seguro de Morte e Invalidez Permanente (MIP) e
  • Danos Físicos no imóvel (DFI).

Em MIP:

Morte do segurado decorrente de causas naturais ou acidentais. No caso de morte natural a cobertura se dará desde que o contrato de seguro tenha sido assinado antes da causa que tenha determinado, direta ou indiretamente, a morte do segurado.

Invalidez permanente ocorrida em data posterior à assinatura do contrato de financiamento do imóvel, causada por acidente pessoal ou doença, que determine a incapacidade total e permanente para o exercício da atividade laboral principal do segurado. A cobertura será caracterizada pela impossibilidade de espera de recuperação ou reabilitação, com os recursos terapêuticos disponíveis no momento de sua constatação para a atividade laboral principal do segurado.

Em DFI:

Estão cobertos os danos causados por: incêndio, raio e explosão.

Estão ainda cobertos os prejuízos por eventos de causa externa, decorrentes de:

  • Vendaval;
  • Desmoronamento total;
  • Desmoronamento parcial, assim entendido como a destruição ou desabamento de paredes, vigas ou outro elemento estrutural;
  • Ameaça de desmoronamento, devidamente comprovada;
  • Destelhamento;
  • Inundação ou alagamento, ainda que decorrente de chuva, incidente sobre o imóvel financiado.

Também são indenizáveis os danos materiais e despesas decorrentes de providências tomadas para combate à propagação dos riscos cobertos, salvaguarda e proteção dos bens descritos no contrato de financiamento a que se refere o imóvel objeto do seguro e desentulho do local.

Condições Gerais do Seguro Habitacional

Podem ser oferecidas coberturas adicionais não obrigatórias, em especial, para cobertura de perda de conteúdo, assistências: de chaveiro, reparos elétricos ou manutenção residencial.

O seguro habitacional é uma garantia fundamental para o crédito imobiliário, com benefícios para todas as partes envolvidas. Garante que a família permaneça com o imóvel na falta do mutuário por morte ou invalidez permanente. E para o Banco que concedeu o financiamento, a quitação da dívida.

Também garante a indenização ou a reconstrução do imóvel, caso ocorram danos físicos causados por riscos cobertos.

O valor que você paga pelo seguro habitacional e a quantia das indenizações são recalculados mensalmente, em função do saldo devedor e do valor da avaliação do imóvel (atualizado).

O período de vigência do seguro habitacional é o prazo do financiamento do imóvel. As coberturas começam a valer no ato da assinatura do contrato de financiamento e terminam quando se encerra o contrato de financiamento, qualquer que seja a sua causa:

► Liquidação antecipada

► Saldo devedor nulo ou zerado

► Decurso do prazo do financiamento

O valor do prêmio do seguro de morte e invalidez permanente (MIP), pago todos os meses, varia de acordo com a idade do mutuário, tendo mudança de alíquota em função de mudança de faixa etária, e é recalculado mensalmente, em função do saldo devedor do financiamento devidamente atualizado pelo índice previsto no contrato de financiamento.

A SUSEP esclarece que em relação aos seguros de pessoas estruturados por faixa etária, a exigência que existe na regulamentação vigente é por informações claras. Isto é, o produto tem que ser oferecido aos segurados com a apresentação das regras:

  • Prêmio será alterado segundo a mudança de faixa etária e
  • Tabela com as faixas e percentuais de alteração é estabelecida em contrato de seguro (apólice).

Já o valor do seguro de danos físicos do imóvel (DFI), também pago mensalmente, corresponde à aplicação de um percentual sobre a avaliação do imóvel financiado, devidamente atualizado pelo índice previsto no contrato de financiamento.

Assim, os prêmios mensais de seguros são calculados em função:

  • MIP – Saldo devedor atualizado do financiamento
  • DFI – Valor atualizado da avaliação do imóvel

O que não tem cobertura do Seguro Habitacional?

Não são indenizáveis – MIP:
  • Invalidez temporária do segurado;
  • Despesas médicas em geral;
  • Diárias hospitalares em geral;
  • Gastos com medicamentos;
  • Honorários para intervenções cirúrgicas;
  • Despesas de remoção e correlatos.
Danos Físicos – DFI – Ocorrências não indenizáveis:
  • Vício de construção;
  • Atos de autoridades públicas, salvo para evitar propagação de danos cobertos;
  • Atos de inimigos estrangeiros, operações de guerra anteriores ou posteriores à sua declaração, guerra civil, revolução, rebelião, motim, greve; extravio, roubo ou furto;
  • Falta de conservação ou desgaste natural do imóvel;
  • Danos ocorridos em áreas ampliadas ou em benfeitorias realizadas no imóvel, anteriormente ao sinistro e para fins de cobrança adicional, sem que tenham sido comunicadas ao financiador.

A base de cálculo do prêmio é o limite de indenização:

  • Para o sinistro de Morte ou Invalidez Permanente o limite de indenização será o saldo devedor na data do sinistro, de forma proporcional a pactuação de renda para fins de seguro definida no contrato de financiamento e devidamente averbado junto à Seguradora.
  • Para o sinistro de Danos Físicos no imóvel o limite de indenização é o valor da avaliação do imóvel devidamente atualizada na data do sinistro.

Qual o procedimento para solicitar indenização?

A primeira providência para requerer uma indenização prevista no seguro habitacional é comunicar o ocorrido, o mais rápido possível, ao Banco e à seguradora.

Danos pessoais (MIP)

A indenização corresponde ao saldo devedor da data em que ocorreu um dos riscos previstos no seguro: morte ou invalidez permanente do mutuário.

Caso haja mais de um segurado na composição de renda para fins de seguro, o valor da indenização na cobertura de MIP será proporcional ao percentual de responsabilidade correspondente ao segurado que tenha falecido ou se tornado inválido, prevalecendo o percentual vigente na data do sinistro.

Para Danos Materiais (DFI)

O valor da indenização será para repor os prejuízos ocorridos, limitado à importância da avaliação do imóvel feita na ocasião do financiamento.

Para a cobertura dos riscos de DFI, respeitado o limite de garantia vigente na data do sinistro, a indenização corresponderá ao valor necessário à reposição do imóvel ao estado equivalente ao que se encontrava imediatamente antes do sinistro.

Em caso de danos físicos ao imóvel, o mutuário pode fazer os reparos e pedir a devolução do dinheiro à seguradora?

Não. O cliente não poderá mexer até que a Seguradora faça a vistoria.

Deverá comunicar a ocorrência imediatamente ao banco para que a seguradora seja acionada.

Será feita uma análise por meio de vistoria técnica para avaliar se os apontamentos estão entre os riscos cobertos pela apólice e será efetivado o orçamento para reparo do imóvel. Em geral, a Seguradora paga em espécie e o cliente efetua os reparos no imóvel.

Veja mais:

Seguro: Danos Físicos ao Imóvel

O seguro habitacional tem franquia ou carência?

O seguro habitacional não tem franquia. Quanto à carência somente se aplica às seguintes situações:

  • No caso de morte por suicídio, a cobertura só será válida depois de dois anos da entrada em vigor da apólice do seguro;
  • No caso de morte ou invalidez permanente, a seguradora poderá exigir carência limitada a 12 meses nos casos de alterações de contrato movidas para composição de renda para fins de cobertura de seguro.

* A carência não se aplica para sinistro MIP por acidente pessoal.

Glossário do Seguro Habitacional

Glossário do Seguro Habitacional
Fonte: FenSeg e CNSeg

Faixa Etária no Seguro de Financiamento Habitacional

No cálculo do valor do seguro MIP a idade tem grande influência, assim quanto mais velho maior será o coeficiente base de cálculo do prêmio de seguro.

A faixa etária para cálculo do Prêmio é utilizada pelo mercado segurador na maioria dos seguros existentes, tais como:

  • Seguro habitacional (casa própria)
  • Seguro de vida
  • Seguro saúde

A Menor expectativa de vida encarece os coeficientes de taxa de prêmio. A grande exceção é o seguro de veículo, onde a faixa etária funciona de forma contrária, ou seja, o seguro é mais caro nas faixas de idade mais baixa, em função do perfil de comportamento dos mais jovens e em especial do sexo masculino.

As instituições financeiras não se negam a fazer o financiamento para pessoas em função da idade, mas o seguro contratado eleva o custo do financiamento (CESH – Custo Efetivo do Seguro Habitacional), que muitas vezes se torna inviável para o mutuário com mais de 60 anos.

Além de o seguro ficar mais caro (coeficiente da taxa do seguro MIP maior em função da faixa etária), o idoso pode ter prazo menor de pagamento.  Um dos fatores determinantes do prazo máximo de contratação do financiamento habitacional é a idade.

A idade do cliente mais velho acrescido do prazo do financiamento não podem ultrapassar os 80 anos e seis meses. Ou seja, o prazo máximo de financiamento do imóvel para os mais velhos fica aproximadamente assim:

  • 60 anos – prazo máximo: 20 anos
  • 65 anos – prazo máximo: 15 anos
  • 70 anos – prazo máximo: 10 anos

Veja o artigo:

Seguro habitacional varia pela idade

Em geral, o seguro habitacional (MIP e DFI) costuma representar em torno de 1,5% a 4% do valor total da prestação, dependendo da idade do segurado, do valor do imóvel e do montante financiado, entre outros fatores.

Assim, vale a pena verificar as melhores condições de contratar.

Posso cancelar o seguro do financiamento habitacional?

Não. O seguro habitacional é obrigatório conforme artigo 79 da lei 11.977/09, conforme descrito abaixo.

“Art. 79. Os agentes financeiros do SFH somente poderão conceder financiamentos habitacionais com cobertura securitária que preveja, no mínimo, cobertura aos riscos de morte e invalidez permanente do mutuário e de danos físicos ao imóvel. (Redação dada pela Lei nº 12.424, de 2011)”.

O seguro é deve ser pago durante todo o prazo do financiamento e será cobrado junto com a prestação (A+J).

Gilberto Ribeiro de Melo

Especialista – Crédito Imobiliário

Veja também:

Prescrição da indenização securitária

Artigo Atualizado em 16/08/16

127 COMENTÁRIOS

  1. boas materias muito explicativas. gostaria de saber se o seguro cobre furto da fiação, lustres, torneiras, apagadores e tomadas muito obrigado

    • Ola meu sogro faleceu e tinha um financiamento imobiliario com a minha sogra , mas nao estavam morando no imovel portanto a certidao de obito foi emitida com outro endereço. O direito de amortização parcial do imovel é garantido ou ela perde o direito por esta morando em outro endereço?

    • Olá Cristiane

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o seguro habitacional não faz este tipo de conferência.

      Mas, o FGHAB do Programa Minha Casa Minha faz. Assim, se o financiamento era daquele Programa o Fundo poderá efetivar a negativa de cobertura. Neste caso, orientamos a procurar um advogado para ingressar com ação visando o reconhecimento da cobertura.

      Equipe Click Habitação

  2. ola .gostaria saber uma ap da minha casa minha vida nivel 1, ele foi vendido, este foi quitado com falecimento do proprietário (a) pelo seguro de habitação quem vem no contrato ,este foi comprado, pois o imovel esta quitado. isso esta correto certo?pois apos quitação imovel pode ser alugado ou vendido A lei 11.977/2009 prevê a quitação do imóvel a qualquer tempo correto. oq me chama atenção que caixa não entregou o contrato nen documento de quitação q prazo de 30 dias qual ja se passaram 4 meses .(previsto multa para banco nesse caso) pegunta estou dentro d legalidade ? ja estou entrado com uma ação contra caixa econômica por não entregar documentação e estar omitindo informações ainda mando notificação desocupação.

    • Olá Pedro

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida não é um seguro habitacional. Mas, uma garantia que o mantenedor do Programa concede aos compradores.

      A situação é estranha.
      Sugerimos formalizar a questão preliminarmente junto a CAIXA, por meio de SAC ou de Correspondência formal pedindo uma posição sobre a demanda e previsão de regularização.

      Equipe Click Habitação

  3. Ola bom dia, bom domingo. Sou proprietário de imóvel, na cidade de Votorantim S/P. O mesmo foi edificado pela COHAB-Bauru, num conjunto de 1.192 casas, que foram entregues no ano de 1984. No ano 2000, 835 contratos, inclusive o meu, foram beneficiados pela Lei Federal 10.150/2000, a Lei do FCVC -Fundo de Compensação de Variações Salariais. No mês de abril de 2001, tivemos a liquidação dos nossos contratos, informo que ainda teríamos entre 8 a 10 anos de prestações à pagar. Ficamos muito gratos à Deus e a legislação por esta verdadeira Bênção. Diante do relato acima gostaria de obter de vocês, informações sobre uma possível, restituição de valores pagos, a título de seguro habitacional, nesses contratos quitados pelo FCVS. São verídicas as informações que são possíveis reaver esses valores? Nós ex-mutuários estamos sendo convocados, para levar, comprovante de endereços e cópias dos nossos documentos pessoais e dos nossos contratos, para o ingresso de uma Ação de Restituição desses valores. Por favor seria possível me informar a respeito em email acima citado. Existe jurisprudências que atestam e legitimam essa possibilidade? Sendo só para o momento, antecipadamente agradeço atenção dispensada, com elevada estima e distinta consideração. Jaime Rangel – Votorantim S/P.

    • Olá Jaime

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Orientamos a ter cuidado com este tipo de promessas.
      Temos conhecimento de “advogados” que estão impetrando diversas ações no país inteiro sobre este tipo de demanda.
      Não confie e não entregue nenhum valor a este tipo de causa sem uma análise criteriosa.
      Sugerimos verificar com o PROCON local ou Defensoria Pública o fundamento deste tipo de ação.

      Equipe Click Habitação

  4. Boa Tarde!!
    Em primeiro Lugar, Parabéns pelo site!! muito esclarecedor!
    Gostaria de saber se depois que eu reformar a casa, e ela sofrer um alagamento ou incêndio, ou alguma coisa que não tem relação com a estrutura, ela ainda estará coberta pela seguradora?

    • Olá Jaqueline

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que se a reforma não for estrutural, apenas pintura por exemplo não haverá nenhum risco para a cobertura de Danos Físicos no imóvel-DFI.
      Veja as coberturas no artigo:
      Seguro: Danos Físicos ao Imóvel

      Mas, se houver qualquer ampliação ou reforma na estrutura orientamos a apresentar o Projeto aprovado pela Prefeitura junto ao Banco e peça a modificação da cobertura do seguro DFI para conter a parte ampliada. Será efetivada nova avaliação/vistoria no imóvel e um valor valor apurado.
      O valor do prêmio de seguro DFI será aumentado, mas você passará a contar com a cobertura da área ampliada.

      Logicamente, problemas construtivos na reforma não terão cobertura do seguro habitacional, orientamos, neste caso, a acionar o responsável técnico pela obra. Veja no artigo:
      Vício ou defeito Construtivo: Cuidados com o imóvel

      Equipe Click Habitação

  5. Boa noite, em 2010 comprei uma casa financiada pelo MCMV, neste ano a casa apresentou infiltrações em uma parede que faz divisa com o terreno vizinho que tem o nível mais alto, foi constatado que a água vem do terreno vizinho, mas para isso foi necessário quebrar o piso que cedeu uma vez que a água veio por baixo da viga baldrame, será que depois de ter sido feito esse procedimento ainda consigo acionar o seguro da casa? E se isso é coberto lê-lo seguro?

    • Olá Emerson

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a cobertura de Danos Físicos no imóvel tem diversos tipos de danos cobertos e não serão prejudicadas.
      Veja detalhes no artigo:
      Seguro: Danos Físicos ao Imóvel

      Equipe Click Habitação

  6. Qual os seguros obrigatorios da caixa ? No financiamento minha casa minha vida ,e porque a caixa cobra pra abrir conta

    • Olá Leandro

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que não É CAIXA que obriga a fazer seguro habitacional, mas sim a previsão em lei e Resoluções do Conselho Monetário Nacional, conforme consta no artigo.
      São obrigatórios os Seguros de: Morte e Invalidez Permanente – MIP e Danos Físicos no imóvel – DFI.

      Informamos que ninguém é obrigado a abrir conta em qualquer banco se não quiser. Se tiver algo assim orientamos a efetivar reclamação junto ao Banco Central ou PROCON.

      Equipe Click Habitação

  7. Olá,boa tarde!
    Em 2002 meu pai comprou um apartamento e um mês após morreu,logo em seguida comuniquei a seguradora,que por sua vez negou alegando pré existência de doença.Entrei na justiça,mas o processo encerrou sem exame do mérito.
    Eu nunca paguei acreditando que o seguro cobriria a dívida,e o banco por sua vez,nunca cobrou a dívida,e já se passaram 14 anos.
    Novamente entrei na justiça,ai o banco despertou e veio leiloar o imóvel,o que foi impedido na justiça,e só fez isso após ter sido intimado ao processo,pois como escrevi antes,ficou 14 anos sem ação alguma.
    Minha dúvida é ,que quando o banco nega pagar o seguro,como fica está dívida?No contrato não há nada que diz que os herdeiros tem que dar continuidade pagando as prestações .
    Agradeço a atenção.

    • Olá Stefane

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Em primeiro lugar esclarecemos que são 2 empresas envolvidas: O Banco e a Seguradora.
      Quem faz a análise quanto a cobertura ou não é a Cia. Seguradora.
      O Banco apenas emprestou o dinheiro do financiamento ao seu pai e tem a garantia do imóvel em hipoteca ou alienação fiduciária.

      Esclarecemos que como existia a ação judicial cadastrada no Banco normalmente é paralisada qualquer ação de cobrança ou execução da dívida.

      Para iniciar a execução o Banco deve ter enviado Avisos de Cobrança ou deve ter entrado em contato ou não?

      Se não existia ação a dívida continua em pé. A execução deve ser contra o espólio do seu pai.

      Com relação a negativa de cobertura pelo Seguro lembramos que o Banco apenas emprestou o dinheiro e ele quer o dinheiro de volta: pago pela Seguradora ou pelo cliente.

      Orientamos a verificar com seu advogado a real chance de ganhar a ação e exigir que a Seguradora indenize o saldo devedor do contrato de financiamento.
      Pois, a morte muito próxima da assinatura do contrato levou a Seguradora a considerar que seu pai já possuía a doença que o vitimou.
      Precisa verificar se não houve prescrição da possibilidade de indenização junto a Seguradora e ao mesmo tempo a prescrição de cobrança pelo Banco.

      Caso as chances sejam reduzidas você tem de começar a juntar o dinheiro para um eventual acordo com o Banco, pois ele tem a garantia do imóvel para si.

      Equipe Click Habitação

  8. Boa tarde! Há um ano atras comprei uma casa em condominio pelo MCMV na caixa economica, entrei na casa no incicio de 2014, e no mes de outubro de 2015 foi inundada a casa com uma enxurrada de chuva também devido ao pouco desafogo de agua que tinha, perdi tudo dentro de casa, o seguro pagou os recursos do conserto da casa somente, entãopassou um ano e fiz um murro de contenção da agua que viesse a recorrer em uma provavel chuva forte…novidade o muro de quase dois metros veio a baixo inundando novamente a casa e perdendo tudo novamente, posso cobrar os materias que perdi pois após um ano não fizeram reparo algum e ainda perdi tudo que investi nesse muro…posso cobrar isso em justiça ou o que faço??? pra ter uma ideia saiu agua pelas janelas dos quartos

    • Olá Marcio,

      Boa tarde! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Esclarecemos que o seguro habitacional não cobre conteúdo mas sim o imóvel, dessa forma não adianta pedir esse ressarcimento.
      Se o financiamento foi feito na CAIXA, sugerimos entrar em contato com o Programa De Olho na Qualidade – 0800-721-6268, para ver quais opções tem para resolver o problema.
      Só não entendemos é quem deveria ter feito esse reparo, a construtora responsável pelo condomínio ou responsável técnico? Você precisa saber para explicar no 0800, que irá atuar diretamente com o responsável.

      Equipe Click Habiação

  9. Boa noite! Parabéns pelo site, muito esclarecedor! Gostaria de saber de que forma o seguro habitacional é calculado quando há duas pessoas envolvidas em um financiamento pela Caixa (idades distintas). Prevalece a idade do mais velho ou há um cálculo com base nas duas idades? Agradeço!

    • Olá Mariana

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o calculo será proporcional a participação de cada componente da pactuação de renda para fins de seguro.
      Ou seja, utiliza-se o percentual de renda e o coeficiente relativa a idade de cada participante, multiplicado pelo valor do financiamento na concessão e pelo saldo devedor na prestação mensal.

      A idade do mais velho apenas vai limitar o prazo máximo de financiamento.

      Veja mais detalhes no artigo:
      Seguro habitacional varia pela idade

      Equipe Click Habitação

  10. Boa noite, gostaria de esclarecer uma duvida..
    Meu esposo financiou um apartamento pela caixa econômica /MRV o mesmo colocou a mãe dele como beneficiária no seguro em caso de morte, no entanto nós ainda nao eramos casado, agora gostaríamos de saber como proceder para que seja alterado o campo beneficiário para meu nome. Obrigada ..

    • Olá Patricia

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que provavelmente não se trata do seguro habitacional, pois este no caso de morte cobrirá o saldo devedor do financiamento.

      Assim, deve se tratar de algum seguro de vida, assim orientamos a contatar a Seguradora para a troca do beneficiário.

      Equipe Click Habitação

    • Olá Joseilma

      Boa Noite! Agradecemos a presente no Click Habitação.

      Você deve estar se referindo a cobertura por perda de renda.

      Os contratos assinados pelo Programa Minha Casa Minha Vida – PMCMV com recursos FGTS possuem cobertura do Fundo Garantidor da Habitação Popular – FGHAB.
      A garantia do FGHAB – Perda de Renda assegura o pagamento de 03 prestações mensais e consecutivas a cada solicitação, em caso de desemprego e/ou redução temporária da capacidade de pagamento do mutuário, devidamente comprovados, sob forma de empréstimo, que o mutuário adquire junto ao Fundo.

      Passos a seguir:
      – Solicitação formal, a cada 3 (três) prestações requeridas, mediante comprovação de desemprego e redução temporária da capacidade de pagamento, caracterizada a partir da data de contratação da operação de financiamento;
      – Pagamento de 5% (cinco por cento) da primeira prestação mensal objeto do empréstimo a cada solicitação ao FGHab;
      – Adimplência do mutuário com as prestações do financiamento nos meses anteriores à solicitação ao FGHab; e
      – Assinatura pelo mutuário de Instrumento Particular de Contrato de Empréstimo por conta do FGHab, celebrado junto ao Banco.

      Equipe Click Habitação

  11. Boa tarde,

    Preciso de uma segunda via do contrato do seguro.
    Qual o procedimento?
    Já estive na agência onde foi assinado o contrato e fui informada que eles não fornecem o documento.

    • Olá Patricia

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que é obrigação do banco ou da Seguradora contratada entregar uma via da apólice de seguro junto com o contrato de financiamento.

      Assim, orientamos a abrir um SAC no site do Banco ou da Seguradora envolvida pedido o documento.

      Se não for atendida abra reclamação junto ao Banco Central ou SUSEP.

      Equipe Click Habitação

  12. bom dia comprei uma casa financiada no banco do brasil pelo sistema minha casa minha vida , em 2 meses a casa ja começou a dar problemas como trincas nas paredes , lages e pisos ou melhor mai na parte do fundo da casa, acionei a construtora e eles vieram arrumar ou melhor maquiar pois tudo voltou a trincar novamente e agora pior , pois a parede do quintal trincou e esta quase pra cair e ainda prejudicar os vizinhos , a lage esta trincando aos pouco , a janela do quarto enferrou pois abriu uma trinca assustadora, aqui em casa os problemas ta dez da calçada ate o final da casa, problema estrutural , a cada dia que chove aparece novas trincas ja chamei um engenheiro amigo meu e ele disse que fica mais de 60 mil pra arrumar , o que eu fiz na casa , somente a cobertura da garagem com madeira , e precisei mexer no balcão que separa a sala da cozinha , motivo e que apareceu uma trinca desde de um começo da parede subiu ate a lage e foi pra outra parede , fiquei com medo de que a casa quebrasse ao meio , dai contratei um pedreiro para subir o balcão ate encostar na lage pra sustentar a laje , e mandei colocar piso na garagem e corredor , mas não posso investir mais pois acho que vou ter prejuízo então gostaria de acionar o sinistro do banco a qual eu pago junto com o financiamento terei algum problema sobre as benfeitorias e quais os documentos que eu preciso pra levar ao banco para dar entrada ao sinistro? obrigado fic no aguardo

    • Olá Tiago

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que você fez reformas no imóvel.
      Os problemas relatados não são riscos cobertos por seguro habitacional, exceto se houver ameaça de desmoronamento.

      Ou são problemas construtivos originais ou da reforma efetivada.
      Assim deverá acionar o Banco e pedir a interveniência junto a construtora para analisar os problemas apontados visando a solução ou tire fotos do local e leve o banco para acionar a Seguradora.
      A Seguradora analisará o imóvel e apontará se existem riscos cobertos ou vícios construtivos.

      Sugerimos a leitura do artigo:
      Vício ou defeito Construtivo: Cuidados com o imóvel

      Equipe Click Habitação

  13. A casa que estou comprando no plano minha casa minha vida, não tem garagem, gostaria de saber posso fazer garagem ou se por ser financiada não posso mexer na estrutura?
    e Gostaria de saber o tempo que leva pra caixa chamar pra assinar o contrato? Sendo que toda documentação já foi entregue.

    • Ola Mayana,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Vamos por partes: a contratação do Minha Casa Minha Vida deve ter sido feita na modalidade Aquisição de Imóvel Novo (pronto).
      Isso significa que a avaliação do imóvel por parte da engenharia do Banco será com base no que está construído.
      Qualquer alteração antes da assinatura do contrato poderá afetar o valor do imóvel, o que pode desenquadrar o imóvel do Minha Casa Minha Vida.
      A cobertura do seguro só terá validade para o imóvel financiado, não terá validade para qualquer mudança feita após o financiamento.
      As mudanças podem ser feitas após todo processo ter finalizado, mas lembrar que o Banco deve ser informado bem como a prefeitura.
      Com relação ao tempo de assinatura, o Banco precisa seguir as etapas de análise de risco, avaliação da engenharia e análise de documentos pela conformidade.

      Equipe Click Habitação

  14. Boa tarde,
    Tenho um imovel comprado pelo programa minha casa minha vida, estou satisfeito porem há necessidade de se fazer uma ampliação, pergunto pode ser feita alguma ampliação nesses imoveis do programa, ou não é permitido, se possivel qual o caminho a seguir para que fique tudo dentro da legalidade e satisfação para ambas as partes.

    Atenciosamente.

    João Ferreira

    • Olá João,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Cabe lembrar que o seguro do Minha Casa Minha Vida cobre somente a parte do imóvel financiado.
      A ampliação não pode afetar a estrutura, pois isso pode gerar uma negativa de seguro por Danos Físicos no futuro.
      De qualquer forma, qualquer ampliação ou modificação no imóvel deve ter anuência do Banco bem como da prefeitura.

      Equipe Click Habitação

  15. Boa noite! Tenho um financiamento num valor alto de 1100.00 gostaria de saber se posso utilizar o FGTS de cada mes que vai vim? Ou tem que esperar acumular primeiro. Obrigada

    • Olá Michele

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o uso do FGTS para pagamento de parte da prestação deve ser obrigatoriamente por 12 meses, limitado a 80% do valor do encargo mensal.
      Para maiores detalhes sugerimos a leitura do artigo:
      FGTS para Pagamento de Parte de Prestação

      Você deverá utilizar o saldo existente na conta e não poderá utilizar os depósitos mensais futuros. Assim, o ideal é ter algum valor acumulado para utilizar.

      Equipe Click Habitação

  16. Boa tarde, Meu esposo sofre de retinose pigmentar degenerativa e já tem bastante dificuldade visual e cada vez aumenta mais com o decorrer do tempo, sendo assim, estamos com bastante dificuldade financeira, ele não consegue mais trabalhar estamos vivendo só pela graça de Deus, poderíamos usar o seguro habitacional para quitar o imóvel que moramos? Somos casados, porém o financiamento foi feito só com a renda dele pois não tenho salário, pagamos desde o início de 2008 e tem um saldo devedor em torno de 99.000,00.
    Desde já agradeço.

    • Ola Maria,

      Boa tarde! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      No caso seu marido, para caracterizar a invalidez permanente, esta deve ocorrer em data posterior à assinatura do contrato de financiamento do imóvel, causada por acidente pessoal ou doença, que determine a incapacidade total e permanente para o exercício da atividade laboral principal do segurado. A cobertura será caracterizada pela impossibilidade de espera de recuperação ou reabilitação, com os recursos terapêuticos disponíveis no momento de sua constatação para a atividade laboral principal do segurado.

      A invalidez se dá por meio de laudo do INSS ou documentos de junta médica, para dar entrada de pedido do seguro.

      Equipe Click Habitação

  17. Bom dia,

    Primeiramente quero deixar aqui meus parabéns pela matéria publicada nesta site.

    Estou com imóvel financiado e apareceu várias trincas e rachadura.Apos avaliação da engenharia ela já me avisou q aparentemente o terreno está cedendo e tem risco de ceder mais.Nesses casos posso pedir uma transferência do meu financiamento para outro imóvel ?ou tenho que aceita a reconstrução do imóvel no mesmo terreno ?

    • Olá Jorge Anselmo,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Ao acionar o seguro por Danos Físicos ao Imóvel, a indenização, respeitado o limite máximo de garantia vigente na data do sinistro, corresponderá ao valor necessário à reposição do imóvel ao estado equivalente ao que se encontrava imediatamente antes do sinistro.
      Não existe transferência de financiamento de imóvel para esses casos, pois o Banco não trabalha como imobiliária até porque o dinheiro do sinistro é pago a você e não ao Banco.

      Equipe Click Habitação

  18. boa noite! tenho uma casa financiada desde 2009 á um ano atras minha calçada afundou e fez um buraco e o piso do meu quarto esta estufando! gostaria de saber se posso usar o seguro.
    Atenciosamente: Nanci

    • Olá Nanci,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      O seguro de danos físicos ao imóvel pode ser utilizado nas seguintes condições:

      – Incêndio, raio ou explosão;
      – Vendaval, ou seja, ventos com velocidade igual ou superior a 54 km/h e inferior a 90 Km/h;
      – Desmoronamento total do imóvel;
      – Desmoronamento parcial, assim entendido a destruição ou desabamento de paredes, vigas ou outro elemento estrutural.
      – Ameaça de desmoronamento de paredes, vigas, ou outro elemento estrutural do imóvel, devidamente comprovada;
      – Destelhamento causado por fortes ventos e/ou quebra de telhas causada por granizos;
      – Inundação causada pelo transbordamento de rios ou canais, ou em decorrência de chuva;
      – Alagamento causado por chuva, aguaceiro ou tromba d’água, seja ou não consequente de obstrução ou insuficiência de esgotos, galerias pluviais, desaguadouros e similares, ou causado pela ruptura de encanamentos, adutoras, canalizações ou reservatórios desde que não pertencentes ao imóvel segurado, nem ao edifício ou conjunto do qual o imóvel segurado seja parte integrante.

      Com exceção dos riscos de incêndio e explosão, que poderão ter origem no próprio imóvel ou resultar de causa externa, todos os demais, deverão ser decorrentes de eventos de causa externa, assim entendidos os causados por forças ou agentes que, atuando de fora para dentro, sobre o prédio, ou sobre o solo ou subsolo em que o mesmo se acha edificado, lhe causem danos.

      Para saber mais veja o artigo Seguro: Danos Físicos ao Imóvel.

      Equipe Click Habitação

  19. Olá , boa tarde , na minha planilha de contrato , além dos seguro DFI e o MIP ,ainda consta o FGHAB , que é o mais alto , o que significa e porque tantos seguros ,?Já paguei 20 parcelas no total de 410 e ainda não diminuiu o valor das prestações, é normal isso ?
    Obrigada .

    • Olá Lucimara

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o FGHab é um Fundo Garantidor e funciona para garantir as coberturas de seguro de DFI e MIP dos contratos do Programa Minha Casa Minha Vida.
      Assim, não estão sendo cobrados 2 vezes, é que a planilha da Banco contempla contratos com seguro habitacional e com FGHAB.

      Com relação a prestação vai depender do sistema de amortização que você contratou, se foi o SAC ou Tabela PRICE, verifique no seu contrato.
      Para entender melhor como funciona a evolução do saldo devedor do seu contrato sugerimos a leitura do artigo:
      Como consultar saldo devedor do financiamento

      Equipe Click Habitação

  20. Possuo um imóvel que foi adquirido parte com recursos próprios, parte financiado. Gostaria de saber se é legalmente viável a realização de dois seguros, sendo um no valor da dívida e tendo como beneficiário a financeira e outro no valor total do imóvel tendo eu como beneficiário. Meu questionamento prende-se ao fato de que a financeira exige que o seguro seja feito por ela apenas no valor do financiamento.

    • Olá Paulo

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o seguro habitacional de financiamento habitacionais tem 2 coberturas obrigatórias:
      MIP – Morte e Invalidez permanente – base o valor financiado ou o saldo devedor
      DFI – Danos Físicos ao imóvel – base o valor de avaliação do imóvel.

      A situação é estranha e não condiz com um financiamento habitacional. Assim sendo, sugerimos consultar a Seguradora a aceitabilidade de seguro nas condições que você quer. Se sim, não há óbice na contratação.

      Equipe Click Habitação

  21. Boa tarde. Meu sogro faleceu em abril/2016 e ele havia comprado um apto junto com o seu filho mais novo. Ele era responsável por 58% do imóvel. Já houve a amortização da divida na Caixa Econômica. Nosso advogado levou a documentação para o cartório e o Tabelião está pedindo um documento que comprove que houve uma quitação parcial do imóvel. A Caixa nos informa que não existe este documento. Como devemos proceder? O inventário está parado por conta deste problema. O único documento que recebemos da Caixa foi o novo boleto com o valor já reduzido.
    Poderia nos ajudar?

    • Olá Juliana

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Informamos que existe sim!
      Chama-se Termo de Reconhecimento de Cobertura – TRC, o qual a CAIXA deve possuir.
      Cremos que uma Declaração do Banco poderá ser suficiente.
      A Seguradora também poderá emitir o documento.

      O percentual de cobertura consta em contrato.

      Caso não seja atendido orientamos a efetivar uma Reclamação junto ao Banco Central. Veja no artigo:
      Reclamações Banco Central – Canais de atendimento

      Equipe Click Habitação

  22. boa tarde.
    vou fazer financiamento imobiliario no Banco do Brasil mas percebi que as duas opções de seguro oferecidas são muito caras se comparadas a simulação da CAIXA com a seguradora Tokio Marine, por exemplo.
    Porém nenhum corretor está realizando cotação desse tipo de seguro para que eu possa apresentar ao Banco, dizem que não é possível! Eu até gostaria de contratar com outra seguradora que não seja a do banco do brasil mas simplesmente eu não consigo efetuar outras cotações.
    Existe alguma outra forma? Eu posso solicitar que a propria instituição financeira realize esse cotação?

    • Olá Liz

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que realmente a portabilidade de seguro não decolou exatamente por isso.
      Nenhuma seguradora vai querer fazer uma apólice individual, pois seria muito risco. Elas somente oferecem nos bancos em que atuam.
      Elas se concentram em apólices coletivas.

      Desta forma, você ficará limitada as apólices oferecidas pelo Banco que você vai financiar.
      É preciso verificar qual é o melhor opção de banco.

      Sugerimos verificar qual o CET mais adequado. Veja o artigo:
      Compare o Custo Efetivo Total – CET

      Equipe Click Habitação

  23. Observo que o senhor e forma gentil responde todos aqueles que pergunta algo.
    Assim resolvi perguntar:

    1. Pode ocorrer e se pode porque acontece e se seria legal tal situação; É QUE, UM IMÓVEL FINACIADO PELA CAIXA EM 300 MESES, ESSA PRESTAÇÃO QUE SERIA “DECRESCENTE ” NO DEMONSTRATIVO ESTÁ “CRESCENTE ” POR CAUSA DO SEGURO. Acda mês há um aumento. Não deveria seguir o que consta na planilha de evolução da dívida apresentada, pois lá está dito, por exemplo : jan/2013 valor 1500,00 – fev.2013 1480,00; MAS, A COBRANÇA NO BOLETO É JAN.1500,00 , FEV. 1600,00, OU SEJA DE DIMINUIR ESTÁ AUMENTANDO.

    DESDE JÁ AGRADEÇO PELA GENTILEZA.

    • Olá Lima,

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a planilha CET entrega na contratação é apenas uma demonstração teórica da evolução dos custos do financiamento. Por determinação legal não apresenta a evolução da atualização monetária. A planilha serve para você comparar os custos entre os bancos.
      Veja detalhes no artigo:
      Compare o Custo Efetivo Total – CET

      O seguro habitacional tem característica de recálculo mensal dos prêmios, conforme consta no artigo e pode haver a migração de faixas de idade. Veja no artigo:
      Seguro habitacional varia pela idade

      Hoje a CAIXA tem outras Seguradoras disponíveis e você poderá simular e verificar eventual vantagem em fazer a portabilidade de seguro e conseguir um valor mais barato. Veja nos artigos:
      Como diminuir valor da prestação habitacional?
      Portabilidade de seguro habitacional

      Equipe Click Habitação

  24. Contratei no ano de 2008, financiamento de imóvel junto a CEF, pago mensalmente DFI, só que não sei quem é a seguradora responsável pelos vícios no imóvel.

    • Olá Alice

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que nesta época os bancos somente operavam com uma Seguradora.
      Assim, cremos que a Seguradora é CAIXA Seguros. O processo de sinistro deve ser informada na agência do Banco.

      Lembramos que vícios construtivos não tem cobertura e teve ser acionada a construtora ou o vendedor, dentro do prazo de garantia.

      Sugerimos a leitura dos artigos:
      Vício ou defeito Construtivo: Cuidados com o imóvel
      Seguro: Danos Físicos ao Imóvel

      Equipe Click Habitação

  25. Boa tarde na minha planilha de pagamento esta assim, seguro/fghab, esse é obrigatório? Porque acabei de assinar na caixa e eles me disseram que sim, e tem outra planilha falando do MIP e DFI, esses dois li que é obrigatório e o outro?

    • Olá Thamiris

      Boa Tarde! Agradecemos que o FGHAB é fundo garantidor para os financiamentos firmados no Programa Minha Casa Minha Vida firmados até nov/15, ele tem as mesmas coberturas do seguro habitacional.
      Veja detalhes no artigo:
      Minha Casa Minha Vida – Direitos e Deveres

      A lei obriga a cobertura mínima de DFI e MIP. Assim, o FGHAB foi obrigatório para os contratos do Programa MCMV até nov/15, atualmente é utilizado seguro habitacional normal para o Programa.
      O Seguro Habitacional é obrigatório para os demais contratos de financiamento imobiliário firmado por bancos.

      Equipe Click Habitação

  26. Boa noite,meu pai tem um financiamento de imóvel num total de 180 parcelas e já pagou 144 parcelas com seguro e a 1 mês ele foi diagnosticado com neoplasia maligna de rim estadio IV, e está em tratamento. Gostaria de saber se ele se enquadra no segurado por invalidez permanente?

    • Olá Adilson

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que para pleitear a cobertura do seguro de Invalidez Permanente se ele estiver vinculado a um Órgão de previdência (Ex. INSS) deverá ser aposentado por invalidez permanente, inclusive o mesmo procedimento se for funcionário público.
      Após a aposentadoria por Invalidez Permanente deverá de imediato levar a documentação comprobatória e pleitear a indenização securitária.

      Agora, se ele já estiver aposentado por idade ou tempo de serviço ou não tiver vinculação a Órgão de Previdência deverão juntar Declarações, atestados, exames médicos comprovando a incapacidade e a invalidez permanente e procurar o Banco e pedir a realização de Junta Médica pela Cia. Segurador para constatar a situação de Invalidez.
      Se o médico reconhecer a Invalidez Permanente a Cia. Seguradora indenizara e pagará a parte do saldo devedor correspondente a participação do seu pai no comprometimento de renda para fins de seguro.

      Equipe Click Habitação

  27. Fiz financiamento em 30.3.16(ass.contrato). Em 21.6.16, por decisão judicial, fui aposentado por invalidez permanente. Tenho direito à quitação do contrato? Devo esperar 12 meses? Meu pedido de aposentadoria iniciou-se antes do contrato. Obrigado.

    • Olá Osmar

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que deverá efetivar a comunicação da aposentadoria de imediato, pois existe um prazo prescricional de 1 ano para pleitear a indenização pela Cia. Seguradora.

      Alertamos que poderá haver negativa de cobertura, considerando que pelo relatou o pedido de aposentadoria se iniciou antes da assinatura do contrato, portanto a Cia. Seguradora poderá dizer que é pré-existente. Mas, deve pleitear e ver a posição da Seguradora.

      Equipe Click Habitação

  28. Boa Tarde,
    comprei meu apartamento em novembro de 2015 e fiz o financiamento da caixa e por consequência no financiamento tenho que ter um seguro habitacional, gostaria de saber se agora depois de 8 meses pagamento o financiamento se posso mudar do seguro atual para uma outra companhia, talvez a porto seguro, na verdade não sei se a porto seguro substitui o seguro habitacional que tenho, hoje pago 60 reais por mes na seguradora da caixa, fiz uma simulação no site da porto seguro e o valor do seguro será em torno de 16 reais por mês, será que este seguro cobre as mesmas coisas, será que posso usar este e pedir para remover o seguro habitacional atual, gostaria de falar com algum corretor que já fez esse tipo de troca/portabilidade, obrigado.

    • Olá Denis

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click habitação.

      Cremos que a Porto Seguros não trabalhe com seguro habitacional, ela trabalha com seguro de vida e residencial, os quais são bem diferentes.
      O seguro habitacional tem as 2 coberturas: MIP – Morte e Invalidez Permanente e DFI – Danos Físicos no imóvel.
      Mas, você pode tentar, mas cremos que não terá sucesso.

      A CAIXA hoje disponibiliza 3 opções de apólices e tem pequenas diferenças. Sugerimos efetivar uma simulação no site da CAIXA e você poderá pleitear a portabilidade para um seguro mais barato. Veja nossos artigos sobre o tema:
      Como diminuir valor da prestação habitacional?
      Portabilidade de seguro habitacional

      Equipe Click Habitação

  29. Boa tarde.

    Comprei uma casa financiada há 8 anos e, há dois anos ela começou a apresentar rachaduras e, atualmente, está com rachaduras em todo o imóvel. Não fiz nenhuma perícia, mas creio que com perigo até de desabamento de algumas paredes ou muros. Posso utilizar o seguro para reparo desses danos?

    • Olá Elmo

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que normalmente este tipo de ocorrência pode caracterizar vício construtivo ou uso e desgaste (necessidade de manutenção).
      Entendemos que você deve pleitear a cobertura do seguro, mas cremos que provavelmente a Seguradora não reconhecerá a cobertura.
      Será importante ter o laudo de vistoria da Seguradora para auxiliar no que deverá ser efetivado no imóvel.

      Sugerimos a leitura do artigo:
      Vício ou defeito Construtivo: Cuidados com o imóvel
      Seguro: Danos Físicos ao Imóvel

      Equipe Click Habitação

      Equipe Click Habitação

  30. Bom dia:
    Gostaria de saber em que ocasião a seguradora pode rejeitar um segurado, pois estou tentando fazer um financiamento e meu marido tem diabete e é hipertensão arterial só que a seguradora rejeitou isso pode por quê ele faz tratamento e está tudo normal.

    • Olá Cristiane

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a Cia. Seguradora tem 15 dias quando da efetivação da proposta de contratação para aceitar ou recusar o seguro.
      Como cada banco tem de oferecer, no mínimo, 2 Seguradoras aos clientes quando da contratação, orientamos a efetivar a tentativa na outra Seguradora ofertada pelo Banco.

      Equipe Click Habitação

  31. Comprei um apartamento financiado pela Caixa. No ano seguinte aposentei-me por tempo de contribuição. Dois anos depois descobri que estou com Parkinson. Tomo medicamentos caros e o meu plano de saude aumentou 100%, ficando dificil o pagamento das prestações. O que devo fazer? Não posso cancelar aquela aposentadoria e requerer outra por invalidez. È complicado. Mostre-me uma saida. Obrigado.

    • Olá Claudio

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que como já está aposentado por tempo de contribuição a saída será o seu médico deverá apresentar laudos e pareceres constando a sua incapacidade e Invalidez Permanente.
      Você deverá apresentar a comprovação de aposentadoria e os laudos e pareces médicos favoráveis a constatação de Invalidez Permanente junto ao Banco e solicitar a realização de perícia médica por parte da Seguradora, chamada “Junta Médica“.
      Se a perícia da Seguradora reconhecer a Invalidez Permanente você terá a cobertura de seguro habitacional proporcional a sua participação da renda para fins de seguro.

      Equipe Click Habitação

  32. Oi, possuo contrato de financiamento com a caixa econômica, no entanto estou acometido com grave doença e estou fazendo diversos tratamentos, estou com dificuldades para continuar pagando o empréstimo e o tratamento necessários. É possível acionar o seguro habitacional pedindo a redução temporário dos valores? obrigado

    • Olá Jorge

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a cobertura do seguro Habitacional abrange: morte e Invalidez Permanente.
      Assim, se você for aposentado por invalidez Permanente poderá pleitear a cobertura do seguro.

      Com relação a dificuldade de pagamento você deverá comprovar a situação junto ao Banco e verificar a possibilidade de alguma moratória de pagamento de encargos. Veja no artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      Equipe Click Habitação

  33. Ola! boa tarde,
    Gostaria de saber se posso cancelar o meu seguro habitacional, feito no dia que assinei o contrato de financiamento junto ha caixa econômica. Pois está ficando caro para mim.
    Aguardo respostas.
    Obrigado.

    • Olá Cicero

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que conforme consta no artigo o seguro habitacional é obrigatório por lei, portanto não pode ser cancelado.
      O seguro é garantia para o banco e para você!

      Se o encargo mensal está pesando e se tiver FGTS, uma opção inteligente é o uso do FGTS para pagamento de parte da prestação. Veja no artigo:
      FGTS para Pagamento de Parte de Prestação

      Equipe Click Habitação

  34. Boa tarde, tenho um imóvel financiado pela caixa econômica ,no qual somente eu informei rendimentos na época do contrato minha esposa estava desempregada , somos casados em comunhão parcial de bens , a meses minha esposa descobriu que tinha neoplasia , queria saber se tem direito ao seguro financiamento?. Obrigado

    • Olá Bruno

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a cobertura que existe é para Invalidez Permanente. Assim, para pleitear a eventual cobertura do seguro sua esposa deverá ser aposentada por Invalidez Permanente.
      Outra questão é que a cobertura é para os participantes no contrato com pactuação de renda para fins de cobertura de seguro. TEm uma cláusula específica no contrato informando a pactuação de renda para o seguro habitacional. Verifique.
      Ou seja, se sua esposa não tinha renda na contratação não participa na pactuação de renda para fins de seguro e portanto o seguro habitacional não cobrirá a eventual aposentadoria por Invalidez Permanente.

      Equipe Click Habitação

  35. Pessoal, tenho que ser aposentada por invalidez para requerer o seguro? Tenho a doença incapacitante entretanto ainda n sou aposentada, posso requerer o seguro? Através de perícia da seguradora e relatórios médicos que possuo? A doença é Nefropatia Grave Estágio IV. obrigado!

    • Olá Maria,

      Boa Noite!

      Esclarecemos que respondemos o outro comentário.

      Esclarecemos que relatou que teve auxílio-doença, portanto você deve ser vinculação ao INSS, neste caso o INSS deve lhe aposentar por invalidez para poder pleitear a cobertura do seguro.

      Somente se você já estivesse aposentada por idade ou tempo de serviço, bem como, se não tivesse vinculação a nenhum órgão de previdência poderia pleitear uma perícia por parte da Cia. Seguradora (denominada Junta Médica).

      Equipe Click Habitação

  36. Amigos, bom dia! Obrigado pelo conteúdo, sempre esclarecedor

    Eu tenho um financiamento Caixa, sou autônoma, tenho Nefropatia Grave Estágio IV, e já recebi alguns auxílios doença mas não sou aposentada ainda, embora já tenha direito. Gostaria de saber se é possível dar entrada no seguro sem estar aposentada, já que estou com a doença sendo acompanhada pelos médicos. Obrigado!

    • Olá Maria José

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a cobertura do seguro habitacional de MIP (morte e invalidez permanente) exige que o cliente esteja aposentado por invalidez Permanente.
      Assim, o benefício de auxílio-doença deverá ser transformado em Invalidez Permanente para que a seguradora possa reconhecer a cobertura do seguro.
      Se você pleitear a cobertura como está hoje ela será negada.

      Equipe Click Habitação

  37. Prezados, fiquei inválido e requererei o seguro pelo sinistro. Fui aposentado por invalidez. Eu posso requerer o valor do saldo devedor e repactuar o contrato retirando no caso o valor do prêmio do MIP? Ou a quitação é obrigatória do imóvel? Obrigado!

    • Olá Yuri

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a cobertura do seguro habitacional é vinculado ao contrato de financiamento, assim não há como receber dinheiro de indenização.
      Obrigatoriamente o valor é para abater o saldo devedor.

      Equipe Click Habitação

  38. Possuo um apt quitado que foi financiado pela CEF
    Estes dias apareceram enormes rachaduras no teto gostaria de saber se eu teria direito ao seguro gostaria de saber a quem posso recorrer já que não sei como proceder obrigada.

    • Olá Mayre

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a quitação da dívida o seguro habitacional é automaticamente cancelado.

      E ainda mais, este tipo de dano é normalmente classificado como vício de construção.
      Assim, orientamos a procurar a Construtora ou Responsável Técnico pela obra para devida reparação no imóvel.

      Veja no artigo>:
      Vício ou defeito Construtivo: Cuidados com o imóvel

      Equipe Click Habitação

  39. Tenho um imóvel usado financiado pela CEF. Estou reformando e o banco autorizou a reforma mediante a apresentação da planta nova e declaração a punho sobre as melhorias do imóvel. É nnecessário rever o seguro?

    • Olá Jessica

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o projeto de reforma devidamente aprovado pela Prefeitura deverá ser apresentado ao banco.
      A equipe de Engenharia do Banco acompanhará o final das obras e fará uma nova avaliação do imóvel.
      O Banco deverá alterar o valor da garantia junto a Seguradora, o valor do prêmio de Danos Físicos no imóvel – DFI será aumentado em função da modificação do valor da garantia.

      Equipe Click Habitação

  40. Tenho um imóvel financiado pelo Banestes (ES). Quando da assinatura do contrato me foram “apresentadas” duas alternativas de seguradora. “Optei” por uma. Até aí tudo bem. pagava 242,00 reais por um saldo devedor de aproximadamente 128.000,00 (havia dado uma boa entrada). O susto veio quando completei 60 anos. O valor sofreu acréscimo de 100%. Como não tenho me foi entregue o contrato ou apólice do seguro, não sei se é justo contratualmente este reajuste. Estou “brigando” com o banco junto ao Procon para que eles me entreguem o contrato de seguro/apólice para eu analisar, mas eles relutam em fazê-lo. É obrigatório o banco me fornecer esses documentos?

    • Olá Paulo,

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Com certeza todo consumidor tem o direito de acesso a cópia da apólice para a qual aderiu, em especial, pois se trata de um seguro obrigatório.
      Orientamos a efetivar reclamação junto ao Banco Central contra o Banco e na SUSEP contra a Seguradora.

      Esclarecemos por outro lado, que a maioria das apólices de seguro tem migração por faixa de idade do comprador. Veja no artigo:
      Seguro habitacional varia pela idade

      Equipe Click Habitação

  41. No caso do financiamento “minha casa minha vida” em nome do casal, invalidez de uma das partes dá direito a quitação por parte da seguradora?

    • Olá Tiago,

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que existe a cobertura de seguro habitacional para os contratos a partir de dez/15 e pelo FGHAB para os contratos anteriores.

      A cobertura poderá ser pleiteada se houve participação na pactuação de renda para fins de seguro no contrato. Verifique.
      A invalidez deverá Permanente e não temporária.
      A eventual cobertura será proporcional a participação da pessoa na pactuação de renda constante no contrato de financiamento.

      Sugerimos a leitura do artigo:
      Minha Casa Minha Vida – Direitos e Deveres

      Equipe Click Habitação

    • Olá Rose

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que depende do tipo de sinistro:

      Danos Físicos – normalmente em até 30 dias após a vistoria, sendo reconhecida a cobertura
      Morte ou Invalidez Permanente – normalmente em até 30 dias após a entrega de toda a documentação exigida, sendo reconhecida a cobertura.

      Sugerimos contatar a agência e verificar como está o andamento do processo de sinistro ou abra um SAC no site do Banco.

      Equipe Click Habitação

  42. Boa tarde,
    possuo contrato de financiamento junto a CEF 300 prestações, decrescentes das quais ja paguei 81 parcelas…o valor do seguro está 64,53 e se Deus quiser vou completar 60 anos… o sr saberia p quanto vai o seguro uma vez que apos 60 anos tem reajuste..?? Grata

    • Olá Kris

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que não temos como informar o percentual, pois seria necessário saber qual a apólice contratada.
      Em cálculo pelo simulador de financiamento da CAIXA podemos informar que o percentual de aumento seria superior a 70%.
      Mas incide somente sobre o prêmio de MIP – Morte e Invalidez Permanente, o seguro de DFI não muda de coeficiente.
      Mas a migração de faixa é a partir dos 61 anos, assim ainda em 1 ano para a mudança.

      A CAIXA nos últimos anos lançou novas apólices de seguro, todas tem migração de faixa de idade, mas algumas delas tem coeficientes de seguro mais barato.
      Verifique com seu gerente a possibilidade de efetivar a portabilidade seguro para uma apólice mais barata.
      Veja no artigo:
      Portabilidade de seguro habitacional

      Equipe Click Habitação

  43. Olá,
    Minha esposa financiou um apartamento enquanto estávamos namorando, ou seja antes de nos casarmos, um ano depois nos casamos, passado 4 anos de casados pagando as parcelas em dia, em um acidente de carro minha esposa faleceu. A Caixa informou que o o seguro cobriu 100% o valor da dívida. Agora pergunto, o apartamento vai para o meu nome ou será dividido entre os pais?

    • Olá Robson,

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Em primeiro lugar lamentamos a ocorrência e orientamos a pegar o Termo de Quitação junto ao Banco e efetivar a averbação junto ao Cartório de Registro de Imóveis. Orientamos a averbar a Certidão de Casamento, se já não feito antes.
      Solicite uma matrícula atualizada junto ao Cartório.

      QUAL É O PRIMEIRO PASSO?
      O inventário, ou seja, o levantamento de todos os bens, direitos e dívidas do falecido. Sem ele. não existe partilha. Desde 2007, com a Lei Nº 11441. é possível fazer inventários extrajudiciais por meio de escritura pública, em cartório, o que torna o processo mais rápido e barato: enquanto um inventário judicial pode levar mais de um ano, o extrajudicial pode ser feito em um ou dois meses. Mas há requisitos. O primeiro deles é que o falecido não tenha deixado testamento.

      O QUE É MEAÇÃO?
      A partir do inventário, é estipulada a parte que cabe ao viúvo ou à viúva. Esse montante, chamado de meação, depende do tipo de regime matrimonial de bens do casal. Se eles eram casados em comunhão universal, o cônjuge tem direito à metade de todo o patrimônio do falecido – incluindo os bens que ele possuía antes do casamento, mesmo aqueles recebidos por doação ou herança. No caso da comunhão parcial de bens, o cônjuge também recebe a meação, mas ela se refere apenas ao patrimônio adquirido pelo casal durante o casamento, por meio do esforço comum.
      Já as pessoas casadas pelo regime de separação total de bens não têm direito à meação nem à herança.

      Retirada a meação, o restante é o que constitui a herança. No Brasil, os herdeiros pagam imposto de até 8% sobre o valor dos bens, dependendo do estado (a meação não é taxada), até trinta dias após a data em que submetem o inventário. Os primeiros na linha sucessória são os descendentes (filhos ou netos) e o cônjuge que era casado em comunhão parcial de bens.

      Assim, orientamos a contratar um advogado para iniciar o processo de inventário. Verifique se é possível o inventário extrajudicial, pois é mais rápido e barato. Veja no artigo:
      Inventário extrajudicial passo a passo

      Equipe Click Habitação

  44. Quero fazer a portabilidade do seguro habitacional, quero mudar da CAIXA seguros para outra tbm existente na Caixa, PAN Seguros. Ninguém sabe o procedimento. A quem devo pedir essa alteração?

    • Olá Eliane

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a portabilidade de seguro não é muito comum e provavelmente o pessoal da agência não conhece.
      Orientamos a abrir um SAC no site do Banco e informando que os atendentes desconhecem o assunto e pedindo para submeter ao gestor da administração de crédito para análise e posicionamento.

      Sugerimos a leitura do nosso artigo sobre o tema:
      Portabilidade de seguro habitacional

      Equipe Click Habitação

  45. Eu iz um financiamento junto a Caixa em 2009. Tinha na época 58 anos.Comecei pagando uma prestaçao de 840,00 e hoje ao invés de regredir as minhas parcelas estao quase mil reais. Quando questionei me disseram que era em funçao da minha idade e que no caso o seguro fica mais caro.Como posso fazer para mexer no valor assegurado para baixar o valor da prestação? posso mudar de seguradora?

    • Olá Isabel

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a portabilidade de seguro é possível, e você pode optar por trocar de apólice na mesma seguradora ou pelas novas seguradoras disponibilizadas pelo banco: Pan Seguros e Tokio Marine.
      Os Seguros habitacionais na CAIXA baixaram os custos e alíquotas no últimos anos e ficaram mais baratos para os contratos novos. Assim, você aproveitar e solicitar a mudança de apólice.

      Veja detalhes no artigo:
      Portabilidade de seguro habitacional

      Equipe Click Habitação

  46. Boa noite
    Gostaria de um esclarecimento sobre o seguro em casos de mutuários que estão em litígio contra a Caixa Econômica/SFH. Como fica a situação do seguro por Morte e Invalidez (mip) em contrato feito antes de 1990 com a SFH (Caixa Econômica) em que atualmente o mutuário efetua os pagamentos regularmente em dia/valor e, conforme determinação, através de deposito judicial devido a processo ( injusta atualização do saldo devedor) requerido pelo mutuário. O seguro é suspenso ou continua tendo validade até o final da ação ?

    • Olá Marco

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o seguro habitacional será recolhido pelo Banco junto a Cia. Seguradora durante todo o prazo do contrato.
      Ou seja, continua existindo cobertura securitária durante o prazo contratual previsto no contrato.

      A cobertura abrange as duas coberturas MIP – Morte e Invalidez Permanente e DFI – Danos Físicos no imóvel.

      Equipe Click Habitação

  47. Boa noite!

    Gostaria de saber o que acontece em caso de perda total do imóvel (causado por enchente) financiado pela Caixa. O que poso esperar do seguro?

    • Olá Reginaldo

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que se o imóvel tiver um sinistro de Danos Físicos com perda total a Seguradora indenizará o valor atualizado da garantia, ou seja, o valor da avaliação original com atualização monetária.

      Normalmente nesta situação o seu saldo devedor será quitado e a diferença entre o valor da garantia atualizada e o saldo devedor será pago a você.
      Assim, você ficará com o salvado (terreno e o que ainda estiver nele) e com o saldo devedor quitado.
      E poderá utilizar os recursos para compra de novo imóvel, financiando o restante, se necessário.

      Para ver mais detalhes sobre a cobertura do seguro de Danos Físicos, veja no artigo:
      Seguro: Danos Físicos ao Imóvel

      Equipe Click Habitação

  48. Gostaria de saber se é possível trocar a seguradora num financiamento já em andamento, pois o seguro da caixa é bastante mais alto que o do PAN e da TOKIO MARINE. Como a idade passa a coisa vai ficando cada vez mais feia.

  49. Olá pessoal,

    Estou com muitas dúvidas pois estou contratando o financiamento e estou na fase de assinatura dos contratos.

    Pois bem, eu gostaria de saber o seguinte no contrato da caixa vem alguns campos, por exemplo Taxa De avaliação do Imovel, taxa de confecção de cadastro dos compradores, e percebi que o SEGURO também possui um valor , que gostaria de saber se deve ser realmente pago no ato da assintatura que é o “Premio Total” na data de contratação.
    Atencipo meus agradecimentos

    • Olá Maria

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o primeiro prêmio de seguro é normalmente pago no ato de assinatura do contrato, o mercado imobiliário chama de prêmio à vista, e é cobrado junto com as taxas de contratação do financiamento.

      A vantagem é que na última parcela não será devido o seguro mensal, em função do pagamento à vista do primeiro prêmio.

      Equipe Click Habitação

  50. Boa noite, procurei a minha dúvida abaixo e não encontrei, então é a seguinte: Estou em fase de financiamento junto ao BB, porém ele só me dá como opção de seguro o dele próprio e o do Bradesco. Porém ambos estão saindo muito caros se comparados com por exemplo os que a CEF oferece (Tokyo Marine e Pan Seguros).
    Eu vi que pelo resolução 3811 eu tenho direito de incluir um outro seguro (desde que tenha determinados requisitos e seja aprovado depois pela instituição – no caso o BB-).
    Porém perguntei no BB e absolutamente todos os funcionários desconhecem e dizem que não há possibilidades (e vejo que não é de má-fé, é que realmente nas instruções não há como fazer).
    Enfim minha pergunta, se eu realizar o financiamento com o seguro deles, há possibilidade de eu realizar a portabilidade apenas do seguro (não de todo o financiamento) para outra seguradora?
    Obrigado desde já.

    • Olá André

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a sua dúvida é pertinente.
      O seguro habitacional é um custo importante e merece ser verificado com seriedade.

      O grande problema que temos com a possibilidade de troca de apólice e escolha da Seguradora nos contratos habitacionais é que o mercado securitário não disponibiliza uma apólice individual com as coberturas obrigatórias do seguro habitacional e para o prazo todo do financiamento.
      Infelizmente a possibilidade de escolha fica restrita as 2 ofertas pelo banco que concede o crédito.

      Assim, você pode procurar no mercado se existe uma Seguradora que faça uma apólice individual de seguro habitacional.
      Você poderá tentar cotar preço em Seguradoras como por exemplo: Porto Seguro, Sul América, se elas aceitariam fazer este tipo de cobertura individual.
      A resposta vai ser que não há interesse neste tipo de produto.

      Mesmo que você assine seu contrato e escolha hoje uma das apólice disponibilizadas pelo Banco. E, depois tente verificar se alguma das Seguradoras que operam com a CAIXA: Caixa Seguros, Pan Seguros e Tókio aceitariam a portabilidade de apólice, e receberá a mesma resposta: não há interesse em apólice individual.

      O grande problema da apólice individual é o risco. Você seria o único segurado, e o conceito básico do seguro é diluir o risco por meio do aumento do número de segurados, o que não é viável, neste momento.

      A grande maioria das Seguradoras que operam com o Seguro Habitacional são vinculadas a Bancos. Os Bancos querem o crédito imobiliário todo, inclusive o seguro. Assim, aceitariam portar o financiamento como um todo, mas somente o seguro habitacional não é aceito.

      Enfim, a portabilidade da apólice é possível, mas não há até o momento, Seguradoras dispostas a aceitar efetivar uma apólice específica para um cliente de financiamento habitacional sozinho.

      Equipe Click Habitação

  51. Bom dia,
    Comprei em 2014 um imóvel novo em itanhaem com o financiamento pela caixa e eu moro em São Paulo, esse imóvel esta apresentando alguns problema referente a vazamento de água,isso ocorre quando chove muito a água vem de um lugar do piso que enche de água a minha sala já perdi moveis como sofá rack fora o constrangimento que quando tem alguém no local tem que ficar puxando água já falei com o construtor que vendeu a casa e no primeiro momento ele pediu para arrumar um local que tinha um buraco no telhado em 2014 mais a agua vem debaixo para cima,o problema continua e mais ainda no ultimo final de ano/e carnaval vazou muita agua que tivemos que não ficar na sala…gostaria de saber se o seguro que a caixa nos faz assinar junto a assinatura do contrato cobre esse tipo de serviço porque o construtor quer que eu vou atrás de pessoas para fazer esse serviço mais eu moro em São Paulo e só vou para Itanhaém em alguns finais de semana e feriado.

    • Olá Erivaldo

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Vamos Repetir a resposta a questionamento parecido já efetivado por você em outro artigo e complementarmos a resposta relativa ao seguro.
      “Sugerimos efetivar uma denuncia ao Banco visando o impedimento que o construtor faça novas operações.
      Se for do Programa Minha Casa Minha Vida tem telefone exclusivo para isso : 0800 721 6268

      Orientamos a procurar o PROCON e verificar que providências eles podem te ajudar. Se for o caso deverá ingressar com ação judicial.
      Denuncie o construtor junto ao CREA – Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura.”

      Esclarecemos que os danos relatados podem ser: por uso e desgaste do imóvel, falta de manutenção ou problemas construtivos todos de responsabilidade do Vendedor ou do Responsável Técnico pela Obra. Este tipo de problema não é abrangido pela cobertura de sinistro de Danos Físicos no imóvel.
      Veja detalhes nos artigos:
      Seguro: Danos Físicos ao Imóvel

      Vício ou defeito Construtivo: Cuidados com o imóvel

      Equipe Click Habitação

  52. A caixa econômica pode cancelar meu seguro de vida/ invalidez no caso de atraso de três parcelas do meu financiamento?

    • Olá Vanessa

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o seguro habitacional é obrigatório e não pode ser cancelado pelo Banco até a quitação da dívida ou retomada do imóvel.

      Equipe Click Habitação

  53. Ola
    Tenho um financiamento habitacional de Setembro de 2012 de uma casa nova, gostaria de saber se posso acionar o vendedor ou o seguro da caixa, pois o imóvel apresenta infiltrações em varias paredes e algumas rachaduras. Detalhe a pessoa que me vendeu a casa é dono de uma construtora.
    Obrigada

    • Olá Celia,

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que pelo que relatou este tipo de problema não tem cobertura de seguro.
      Podem ser vícios ou problemas construtivos.

      Orientamos a questionar o vendedor ou a construtora para resolver os problemas.
      Leia o artigo:
      Vício ou defeito Construtivo: Cuidados com o imóvel

      Caso não resolva procure o PROCON ou um advogado de sua confiança.

      Equipe Click Habitação

  54. Tenho um contrato imobiliario com a CEF de construção do Imovel em andamento desde 12/2012,

    Gostaria de obter informações:

    1) quando da contratação as condições para liberação do financiamento era limitada em 30% da minha renda na epoca, foi aprovado ok, só que hoje tenho 62 anos e perdi a renda da epoca, vivendo apenas da aposentadoria do INSS que é +- 2.900,00 desde 07/2014 sendo a prestação atual do financiamento +- 3.898,00 ficando impossivel manter o pagamento pois estou endividando muito para saldar. Poderia pelo mesmo principio da epoca da contratação limitar esta prestação em 30% da minha renda que daria +- 900,00 hj de prestação, negociação via administrativa ou judicial?

    2) assim que completei 60 anos o seguro foi a 924,00 incluso no total da prestação de 3.898,00 poderia fazer revisão deste valor do seguro?, ja que em uma nova simulação de financiamento hj com idade a mais 3 anos em relação a 2012 e dentro das mesmas condições ( valor e prazo do financiamento) da epoca a opção do seguro pela cia PAN seguradora da caixa é 386,00.

    aguardo resposta
    obrigado

    • Olá Ataide,

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Em atenção aos seus questionamentos esclarecemos:

      1) A questão da limitação de 30% da sua renda atual não existe obrigatoriedade legal para tal adequação.
      O que poderia tentar fazer seria uma dilação de prazo contratual, mas a sua idade limita essa dilação de prazo, em função da cobertura de seguro, pois o idade máxima coberta pelas Seguradoras é de até 80 anos e 6 meses ao final do prazo do contrato.
      Verifique se ainda existe esta possibilidade de dilatar o prazo com o Banco.
      Veja mais no artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      2) A questão do custo do seguro, realmente existe em algumas apólices a migração de faixas de idade. Mas, os coeficientes de prêmio desde 2012 foram reduzidos e nas apólices atuais você pode encontrar um custo menor.
      Isso se chama Portabilidade de seguro. Procure seu gerente e peça a migração de apólice para uma apólice com um coeficiente mais barato.
      Veja as condições nos artigos:
      Portabilidade de seguro habitacional
      Seguro habitacional varia pela idade

      Equipe Click Habitação

  55. Bom Dia! Tenho um contrato habitacional do minha casa minha vida junto a caixa econômica em meu nome, o beneficiário é meu filho de 6 anos, gostaria de saber se acaso eu sofra um acidente de trabalho e venha a me aposentar por invalidez como fica meu contrato?
    Obrigada!

    • Olá Precila,

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que todos os financiamentos habitacionais tem cobertura de seguro obrigatória.
      Assim, no caso de aposentadoria por Invalidez Permanente existe cobertura pelo Fundo Garantidor da Habitação Popular – FGHab, o qual tem cobertura de Morte, Invalidez Permanente – MIP e Danos Físicos ao Imóvel – DFI.

      Sugerimos a leitura do artigo:
      Minha Casa Minha Vida – Direitos e Deveres

      Equipe Click Habitação

  56. Comprei uma casa a 3 anos e financiei pela caixa só que o valor renal da casa é de 56.700,00 e me vên deram por 143.0000 sendo entrada de 28.0000,000 FGTS e 115.0000,00 financiados casa é um imóvel já usado e está me apresentando infiltração as rede elétrica e todo feita de emenda o quintal está sedendo o portão e está podre, o que faço fui enganado eu sou leigo a caixa fez a vistoria a pessoas que me venderam não tenho mais contato a quem eu recorro por pavor estou desesperado pois se for passar a casa pra frente ela não chega nem na metade que paguei

    • Olá Danilo,

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a compra de imóvel usado requer cuidados redobrados, pois muitos problemas não são aparentes no momento da compra e podem estar escondidos (ocultos).
      Lembramos que a avaliação do banco para o financiamento é limitado a definir o valor do imóvel e se o imóvel pode ser utilizado como garantia. Não são efetivadas vistorias nas partes elétricas ou de estrutura do imóvel.

      Os problemas apontados normalmente não tem cobertura do seguro habitacional de Danos Físicos no imóvel. Veja no artigo:
      Seguro: Danos Físicos ao Imóvel

      Entendo que você deve comunicar ao Banco as ocorrências e para providências pertinentes. A CAIXA, por exemplo, tem um cadastro interno de pessoas impedidas a financiar. No seu caso, o objetivo é incluir o vendedor neste cadastro. Ele passaria não poder financiar ou vender novos imóveis até a solução do problema apontado.

      Peça uma cópia do laudo da avaliação do imóvel junto ao Banco (efetivada na aquisição do imóvel e outras se houver) e procure o PROCON ou advogado de sua confiança visando acionar o vendedor a resolver os problemas.

      Sugerimos a leitura complementar dos seguintes artigos:
      Imóvel usado perguntas frequentes
      Não compre imóvel sem verificar a regularidade

      Equipe Click Habitação

  57. BOA NOITE. COM RELAÇÃO A PORTABILIDADE DO SEGURO HABITACIONAL, PELO QUE ANDEI PESQUISANDO NO SITE DO CLICK HABITAÇÃO, ME PARECE QUE NÃO PRECISO APRESENTAR UMA PROPOSTA DE APÓLICE E SIMPLESMENTE SOLICITAR A CEF QUE EFETUE A MIGRAÇÃO DO MEU SEGURO HABITACIONAL DA CAIXA SEGUROS PARA A PAN SEGURADORA, QUE JÁ FAZ PARTE DA APÓLICE COLETIVA DA CEF. SÓ QUE POR OCASIÃO DO FINANCIAMENTO A GERENTE ME DISSE QUE NÃO PODERIA UTILIZAR O SEGURO DA PAN SEGUROS, POIS SOMENTE ATRAVÉS DE CORRESPONDENTE ELE PODERIA SER APLICADO AO MEU FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO.
    GRATO PELA ATENÇÃO E NO AGUARDO DE UMA ORIENTAÇÃO
    ADALBERTO

    • Olá Adalberto

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Sim, você poderá solicitar a portabilidade de apólice no próprio Banco, desde que o CESH – Custo Efetivo Seguro Habitacional seja menor na nova apólice escolhida.
      Verifique a vantagem da troca no longo prazo, pois a migração de faixas etárias é diferente entre as apólices citadas.
      Sugerimos a leitura do artigo:
      Seguro habitacional varia pela idade

      Equipe Click Habitação

  58. Boa noite, Parabéns pelo site de vocês, sempre esclarecedores.
    Me encontro numa questão e gostaria muito da ajuda de vocês. 29/07/2015 assinei um financiamento com a caixa econômica. Ja vieram com o contrato pronto pra assinar e com o seguro habitacional ja escolhido. No momento eu questionei e disse que queria um outro seguro mais barato e foi negada essa solicitação. Disseram que se eu não aceitasse o financiamento não seria aprovado. Lendo o contrato vi que posso mudar a apólice. O meu seguro atual é o lar mais premiável da caixa, o mais caro que eles tem. Como faço pra mudar essa apólice, onde posso fazer cotação de seguro habitacional? pois só acho cotação para seguro residencial. Por favor me ajudem.

    • Olá Junior,

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Com certeza a portabilidade de seguro é uma realidade. Você pode optar por uma apólice mais barata.
      No seu caso você tem a opção de mudar para apólice LAR, está é mais barata, pois tem um seguro de Danos Físicos – DFI normal.
      Sugerimos a leitura do nosso artigo:
      Portabilidade de seguro habitacional

      Esclarecemos que você terá dificuldade de encontrar um seguro habitacional disponível no mercado. Em geral, a portabilidade é efetivada entre as apólices disponíveis pelo Banco atual.
      Não existe este tipo de seguro no “balcão” de bancos ou seguradoras.

      No seu caso deve ler o artigo e requerer a troca de apólice.

      Click Habitação
      Fique atualizado com o conteúdo do Click Habitação!
      Inscreva-se no site: http://www.clickhabitacao.com.br/
      ASSINE NOSSO NEWSLETTER

    • Cara,
      muito obrigado. Postei uma reclamação no site reclameaqui na sexta feira, após ler este artigo. Citei a lei de 2010 e hoje já me ligaram esclarecendo que eu poderia fazer a portabilidade assim como mencionado aqui no site. Já salvei vocês aqui no meu navegador como favoritos. Muito Obrigado

  59. Olá. Minha mãe fez um seguro habitacional há cerca de 3 anos. As primeiras parcelas eram em torno de 305,00 como são regressivas no mês de junho passado o valor estava em 286,00. Ocorre que nesse mês de julho tivemos uma desagradável surpresa pois o valor das parcelas subiu para 328,00, valor este superior ao valor da primeira parcela. Estive no banco e me informaram que a cada três anos há um aumento no valor do seguro e que em decorrência disso aumentou o valor das parcelas. Existe esse aumento no seguro? Pois pelo q vejo as parcelas invés de serem regressivas acabarão muito superiores. Agradeço se puderem me tirar essa dúvida.

    • Olá Célia,

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o seguro habitacional tem a definição do coeficiente pela faixa etária dos compradores.
      Assim, o seguro de Morte e Invalidez Permanente – MIP varia de acordo com a faixa etária.

      Algumas apólices tem previsão de migração de faixa etária, assim quando o cliente atinge uma nova faixa o coeficiente é alterado.
      Isso ocorre em vários tipos de seguro de vida no mercado.

      Desta forma, dependendo da apólice pode ocorrer a migração de faixa etária. Na CAIXA, a migração ocorre de 5 em 5 anos.

      Sugerimos a leitura do nosso artigo:
      Seguro habitacional varia pela idade

      Click Habitação
      Fique atualizado com o conteúdo do Click Habitação!
      Inscreva-se no site: http://www.clickhabitacao.com.br/
      ASSINE NOSSO NEWSLETTER

  60. Fiz o financiamento somente em meu nome e agora vou casar,como fica o seguro da casa? se eu morrer já que a casa esta em meu nome?

    • Olá Dianny,

      Ficamos felizes com sua presença no Click Habitação!

      Bem, considerando que você é a proprietária e segurada única a cobertura no caso de morte quitará o saldo devedor do contrato, após a análise do processo de sinistro pela Cia. Seguradora.

      Se a dúvida se refere a propriedade após a morte lembramos que deverá ser objeto de inventário e o bem ficará com os herdeiros legais.

      Click Habitação
      Fique atualizado com o conteúdo do Portal Click Habitação!
      Inscreva-se no site: http://www.clickhabitacao.com.br/
      ASSINE NOSSO NEWSLETTER

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.