Meu primeiro Apartamento! Mobília, reforma e decoração

Meu primeiro Apartamento! Mobília, reforma e decoração

1076
Fonte: Click Habitação
COMPARTILHAR

Qual a melhor parte ao adquirir o primeiro apartamento? No meu caso foi reformar, mobiliar e decorar

Como meu objetivo era me mudar em um curto prazo, vou explicar como foi minha organização para essa próxima etapa.Meu Primeiro Apartamento

Mobília 

Desde que decidi qual apartamento comprar, a primeira coisa que fiz foi salvar todas as fotos do apartamento, que para a minha sorte, tinham várias no site.

Isso porque resolvi não gastar dinheiro com  decorador. Por dois motivos: não tinha dinheiro (priorizei outras demandas) e porque montar meu apartamento a minha “cara” é muito bom. Dá trabalho, mas o esforço recompensa.

A partir da visualização das fotos do apartamento, estudei cada cômodo. Decidi qual estilo seguiria de decoração e comecei a visitar as lojas. Cada loja que eu entrava anotava o preço,  medidas e tirava foto. Anotei tudo em uma planilha, para ter uma noção de quanto gastaria no total com a mobília. Isso dentro do meu orçamento planejado.

Somente para os eletrodomésticos de menor porte iniciei as compras antes. Pra isso, passei a ficar de olho nas promoções dos sites. Sempre tem alguma novidade por e-mail.

Na semana que entreguei o registro do imóvel no Banco e passei a ter uma data de recebimento das chaves, foi quando comecei a fazer as compras de grande porte, afinal passei a ter uma data e novo endereço de entrega.

Somente alguns itens mais caros, eu deixei de última hora, pois coincidentemente estava no mês de liquidação anual das lojas. Algumas pessoas não confiam nessas promoções, mas consegui economizar em torno de R$ 3000,00 reais.

Reforma 

Com todos os móveis comprados, minha nova prioridade foi decidir o que reformar no apartamento. Como o apartamento já veio bem conservado, com armários da cozinha, quarto, suíte e banheiros já incluídos, me preocupei apenas com a pintura.

Nesse momento, foi importante a indicação de um bom pintor. Uma colega indicou “seu” pintor de confiança, que trabalhava para a família há anos. Duas semanas antes de receber as chaves, fomos visitar o apartamento, com o aval da vendedora.

Fizemos as medidas e olhamos novamente todos os cômodos. Foi aí que decidi:

  • Arrancar todo o papel de parede da sala.
  • Pintar todos os cômodos.
  • Colocar pastilhas nos banheiros e trocar as da cozinha.
  • Escolher as luminárias.

Duas semanas depois, com a entrega das chaves, vi que os gastos com reforma não parariam por aí.

  • Todos os puxadores e saboneteiras dos banheiros foram retirados.
  • Somente uma lâmpada ativa.
  • Parafuso do cooktop retirado.
  • Torneira da cozinha com problema no fechamento.
  • Vazamento no banheiro da suíte e necessidade de troca dos vasos sanitários. Não reparei no dia da visita do apartamento, devia ter olhado melhor.
  • Geladeira que não coube por 2cm, armário superior teve que ser deslocado. Eu confesso que medi o espaço e a geladeira, mas esqueci das medidas extras dos “pés” dela.

Conclusão: gastos extras com encanador e marceneiro que não estavam no orçamento, fora os produtos que eu não imaginava ter que comprar. Isso não tem jeito, todos têm imprevistos e não pode estressar.

O pintor contratou o encanador e marceneiro, que já costumavam trabalhar com ele. Por um preço que cabia no meu bolso e serviço executado por profissionais de qualidade. Por isso ratifico que ter bons profissionais e com indicação faz toda a diferença.

Nessa etapa não prevista, foi quase em torno de R$ 6.000 reais.

Decoração

Uma das partes mais divertidas de se fazer. Escolhi pessoalmente nas lojas o que colocar nas paredes dos quartos e da sala.

No quarto coloquei displays decorativos com flores, borboletas e libélulas. Esses displays são fáceis de achar em lojas como Etna, Tok Stok etc.

Na sala coloquei adesivos decorativos. Nesse caso, tive que procurar em sites especializados em adesivos, pois os disponíveis em lojas são muito padronizados e sem criatividade.

Enfim, a mudança! 

Com reforma, mobília e decoração resolvida, chegou a hora de agendar a mudança.

Tive que me atentar aos dias e horários permitidos. No meu caso, a mudança era pequena, pois somente estavam incluídos roupas, coisas pessoais e alguns eletrodomésticos pequenos. Os móveis e eletrodomésticos de grande porte, como eram todos novos já haviam sido entregues pelas lojas.

Cheguei a cogitar um caminhão. Tive que verificar se o serviço de carregamento estava incluído no preço. Achei caro demais e resolvi fazer em “duas viagens” de carro.

Meu primeiro Apartamento! Sala

Mudança feita! Ufa, não para por aí. Não pude esquecer-me das seguintes questões:

  • Alteração dos dados do proprietário em contas como: condomínio, água, luz e IPTU (órgão do governo).
  • Contratação de serviços como: internet, telefone fixo, tv por assinatura e diarista.
primeiro apartamento check list mudança

Com tudo isso feito, no fim de fevereiro estava morando no meu primeiro apartamento!

Outros Imprevistos:

O meu sofá não ficou pronto a tempo da mudança. A loja me “emprestou um sofá” de boa qualidade e um mês depois chegou a minha encomenda.

A prateleira e nichos que íam ficar na sala, foram pro quarto pois os parafusos não fixaram no dry wall. Para esconder aquela parede, resolvi colocar o adesivo.

Após 5 meses de experiência, morando no meu apê, mesmos com os erros e imprevistos, posso dizer que tudo isso valeu a pena. 

 

Patrícia M.

Especialista no Crédito Imobiliário

 

Veja mais:

Meu primeiro apartamento – Decisão e Planejamento

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.