Como diminuir valor da prestação habitacional?

Como diminuir valor da prestação habitacional?

2016
Fonte: Click Habitação
COMPARTILHAR

O que posso fazer para diminuir valor da prestação habitacional? Conheça quais alternativas o Banco pode oferecer para ajudar em momentos mais difíceis para pagar a prestação habitacional

Diminuir valor da prestação habitacional

Existem momentos em que durante o curso do financiamento habitacional, o pagamento da prestação pode ficar mais difícil. Isso porque gastos inesperados podem ocorrer e pegar a gente desprevenido, um dos participantes do contrato pode ter uma redução do valor da renda, ou qualquer outro motivo que podem ocasionar essa dificuldade temporária.

Quando você tem essa consciência e a responsabilidade pelo pagamento em dia da prestação habitacional, você pode procurar o seu Banco e verificar quais possibilidades para diminuir valor da prestação habitacional.

Mas lembre-se, você deve estar adimplente para facilitar essa negociação com o Banco.

Não consigo pagar o valor da prestação habitacional. O que fazer?

Conheça as quatro (4) opções que os Bancos podem oferecer. Veja se alguma delas encaixa na sua situação e qual é a mais vantajosa.

FGTS para pagamento de parte de prestação

O uso do FGTS para pagamento de parte da prestação visa amenizar financeiramente o comprador do desembolso mensal integral com pagamento dos encargos dos contratos habitacionais.

As condições para uso do FGTS seguem as seguintes condições:

  • Dispensa da comprovação de renda familiar;
  • O limite para abatimento com FGTS é de até 80% do encargo período (prestação e acessórios) durante as 12 prestações – a Conta vinculada do FGTS deve ter saldo disponível para tal, caso contrário poderá ser abatido o percentual que suportar, não ultrapassando os 80%;
  • No caso de contrato inadimplente, pode ser atendido se estiver com até 03 prestações em atraso. Neste caso, o FGTS cobre o percentual previsto, conforme o saldo da CV, dos encargos em atraso e provisiona o abatimento para os próximos 09 encargos mensais a vencer;
  • As quotas do FGTS que forem debitadas para abater o encargo mensal, depois de incluídas no contrato de financiamento, recebem juros e correção monetária mensalmente pelo mesmo critério das cadernetas de poupança, ou seja, todo mês o valor líquido do encargo mensal a pagar vai reduzindo, enquanto que os juros aplicados no saldo das contas vinculadas do FGTS são inferiores ao utilizado nas cadernetas de poupança.

Caso tenha saldo na conta vinculada, você pode renovar o uso a cada 12 meses. Basta solicitar ao Banco, assim que estiver prestes a vencer o 12º encargo com uso do FGTS.

Veja exemplo de como calcular o valor da prestação com base do valor do saldo do FGTS na conta vinculada.

Exemplo uso de fgts encargoPara saber o saldo da conta vinculada do FGTS, veja o artigo: Como consultar extrato do FGTS.

Portabilidade de seguradora e /ou apólice

Durante a vigência do contrato de financiamento, o cliente pode solicitar alteração de apólice a qualquer tempo desde que o CESH – Custo Efetivo do Seguro Habitacional seja inferior a apólice atual.

A portabilidade de seguro pode ocorrer entre:

  • Apólices com as Seguradoras que já trabalham com o Banco
  • Apólices com outras do Mercado
  • Apólices coletivas do próprio Banco que estiver em vigor na data da alteração.
Como solicitar

O primeiro passo é cotar e obter proposta da nova apólice de seguro habitacional dentre as constantes no mercado securitário e aprovada pela SUSEP.

A apólice deve apresentar cobertura para MIP – Morte e Invalidez Permanente e DFI – Danos Físicos ao Imóvel.

O prazo de vigência deve corresponder a todo período remanescente do contrato.

A nova apólice passa a vigorar a partir da 3ª prestação após a solicitação.

Como comparar

Anote os dados atuais do seu financiamento (você pode obter no boleto):

  • Saldo Devedor
  • Valor do Seguro

Faça uma simulação no Banco como se fosse adquirir um novo financiamento, na mesma modalidade contratada. Simule os dados reais do imóvel, porém altere o valor da entrada para que o Saldo Devedor fique igual ao Saldo Devedor atual (anotado) e altere o prazo subtraindo o prazo inicial da quantidade de meses já pagos.

Segue exemplo de contrato CAIXA:

Diminuir valor da prestação habitacional simulacao portabilidade seguro

Atenção: pegue os dados da seguradora com menor valor atualmente para saber a real queda.

Veja a diferença multiplicada pelo prazo restante do contrato. É uma economia de pelo menos R$ 3.978,80. Quanto mais antigo seu contrato, mais chances desse valor diminuir.

Faça a comparação. Não custa nada! Saiba mais no artigo Portabilidade do seguro habitacional.

Amortização com Redução de Prestação

Amortização do saldo devedor de financiamento imobiliário é uma ótima alternativa para acelerar a liquidação do financiamento ou amenizar financeiramente o compromisso assumido em longo prazo.

Existem duas opções de amortização:

  • Amortizar para redução da prestação ou;
  • Amortizar para redução do prazo remanescente do financiamento.
Nas duas formas, pode-se utilizar recursos próprios e/ou FGTS, inclusive mesclar as duas opções na mesma amortização.
Não há cobrança de tarifa pelos Bancos para esse tipo de serviço.
O que ocorre quando você reduz o encargo quando amortiza:
  • Reduzirá o saldo devedor com o valor da amortização;
  • Prestação (Amortização e Juros) será reduzida proporcionalmente ao valor amortizado no saldo devedor;
  • Seguro mensal de Morte e Invalidez Permanente – MIP será reduzido proporcionalmente a amortização do saldo devedor,
  • O Prazo remanescente será mantido.
Abaixo segue exemplo de como a amortização reduz o valor da prestação:

Diminuir valor da prestação habitacional simulacao amortizacao encargo

Você pode simular as condições de amortização pelo APP lançado na CAIXA, caso você tenha contratado seu financiamento nesse Banco.

Saiba como no artigo CAIXA lança APP para serviçoes de financiamento habitacional.

Dilação de Prazo

Você pode solicitar a ampliação do prazo contratado para que o valor da prestação fique menor, proporcional ao prazo restante.

Atentar que existe limite de prazo para cada modalidade, portanto se você já assinou seu financiamento no prazo máximo, não há como dilatar esse prazo.

Outra observação é que o prazo final não pode ultrapassar os 80 anos do cliente.

Consequências da dilação de prazo:

  • A prestação de amortização e juros é recalculada em função do saldo devedor atualizado pro rata die, sistema de amortização, taxa de juros e novo prazo remanescente;
  • Os prêmios de seguro são ajustados, com base nas condições vigentes para a apólice de vinculação do contrato.

Veja exemplo:

Diminuir valor da prestação habitacional simulacao dilacao prazo

A dilação de prazo não é uma das melhores alternativas uma vez que quanto maior o prazo mais juros se paga.

Conclusão

As alternativas negociais citadas acima podem ser usadas em um mesmo contrato, ou seja, uma, todas ou um mix delas. Porém deve avaliar se realmente vale a pena e a atual situação financeira, bem como a futura.

Com certeza, negociar para evitar a inadimplência é muito melhor pois os custos no caso de cobrança e execução judicial é bem maior.

Para saber mais veja o artigo Quantas prestações posso atrasar no meu financiamento habitacional?

Patricia Matayoshi

Especialista em Crédito Imobiliário

62 COMENTÁRIOS

  1. Boa dia,
    Poderia me ajudar, tenho financiamento na caixa e hoje meu saldo devedor é R$ 171.010,62
    Parcelas Totais:420
    Parcelas Pagas: 01 (restam 419).
    Tx juros:8.5101
    Índice de reajuste prestação mês: 1,02019
    Índice de reajuste saldo devedor mês: 1,05224
    Amortização:407,39
    Juros/correção mês:1.215,66
    Prestação: 1.623,05
    seguros: 49,32
    Taxa Adm: 25,00
    Total a pagar: 1.697,37

    Valor Utilizar para amortizar: R$ 70.000,00
    Qual seria Novo prazo?
    Qual valor aproximado da Parcela? Obs. Preciso baixar a parcela urgente, o que faço?

    • Olá Helena

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a simulação de cálculo foi baseada nas informações do comentário e no sistema de amortização SAC

      Novo prazo aproximado = 112 meses

      A prestação (A+J) ficara aproximadamente igual = R$ 1.623,05

      Se realmente quer abaixar o valor da prestação deverá optar pela amortização para redução da prestação.
      A redução será proporcional ao valor amortizado do saldo devedor, neste exemplo em 40,93%
      Nova prestação (A+J) = R$ 958,68
      Mas o prazo ficaria 419 meses

      Veja qual a melhor opção para você.

      Equipe Click Habitação

  2. Olá equipe, tenho um financiamento habitacional onde consta em contrato eu e meu esposo, as parcelas eram de 1500,00, nós dois trabalhavamos. Perdi meu emprego, que era a renda principal da casa e procuramos a caixa para tentar reduzir a parcela mas como já foi dito aqui eu já havia utilizado todo o meu prazo. Sendo assim optamos por usar o fgts e a parcela caiu para 1000,00, mas mesmo assim não conseguimos pagar em dia. Vi um comentário sobre um financiamento em caso de perda de renda, que seria meu caso. (perdi 3600,00 de renda) . Gostaria de saber mais sobre ele e se vcs me aconselham a usá-lo e se todos contratos têm essa cláusula.

    • Olá Débora

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que somente os contratos no Programa Minha Casa Minha Vida tem acesso a um empréstimo do FGHAB. Será uma segunda dívida!
      Verifique se no seu contrato está enquadrado.

      Outra opção é pedir uma moratória temporária. Faça uma proposta de negociação e veja as condições de atendimento.
      Proposta de negociação CAIXA

      Veja detalhes dos tipos de negociação no artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      Equipe Click Habitação

  3. Boa tarde tenho um imóvel que finaciei e não tenho como pagar pedi meu emprego , a parcela é de 2,400,00 posso mais o prazo de finaciamentos foi de 25 anos já paguei 5 falta 20 anos tem como diminuir as Pacers e aumentar o prazo

    • Olá Fabion

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Lembramos que as possibilidades de redução do encargo mensal constam no artigo. Verifique com seu banco o que pode ser negociado.

      Com relação a perda do emprego orientamos a verificar a possibilidade de pedir a moratória temporária ao banco.
      Veja no artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      Equipe Click Habitação

  4. Boa Noite!
    Solicitei junto à Caixa o FGHab – Fundo Garantidor Habitacional, por redução da renda, pois minha casa é no nome do meu esposo e no meu, fiquei desempregada e depois de algum tempo fui ler meu contrato, e vi esta possibilidade do fundo nos ajudar, (só fiquei sabendo deste Fundo garantidor porque tive a curiosidade de ler meu contrato, por não estar com condições financeiras para pagar as prestações, infelizmente o banco só tem interesse de nos informar no ato do financiamento o que favorece a eles) dei entrada no FGHab, levei toda documentação, foi feita a análise e foi constatado que realmente nós nos encontrávamos enquadrados na clausula da perca de 30% (trinta) da renda, no contrato é especificado, que deve ser feita a solicitação da cobertura das prestações pelo FGHab, a cada 03(três) meses, e assim foi feito, colocamos a casa em dia, como foi exigido pelo banco para dar entrada no FGHab, na primeira solicitação houve a cobertura das 03(três) prestações, mas na segunda vez que fomos da entrada o FGHab só cobriu uma prestação quando deveria cobrir 03 (três), fomos ao banco quando nos foi informado o que ocorreu, e tentamos da entrada novamente, mais unas 03(três) vezes, e sempre as prestações ficavam em aberto no sistema do banco, e para piorar eles nem sabiam o que estava acontecendo, não nos davam nenhuma explicação, e após várias tentativas frustradas, para piorar, o sistema barrou as entradas das solicitações do FGHab, ligamos para ouvidoria da caixa, que mandaram o gerente resolver nossa situação, mas o que ele nos propôs foi diluir as prestações em atraso e pagar um valor que foi calculado por eles, para que assim pudéssemos resolver nossa situação, liguei novamente para ouvidoria e a informação que consta no sistema e que o gerente repassou nossa situação para um superintendente da caixa, estamos com 16(dezesseis) prestações em aberto, estamos com medo de perder o imóvel, gostaria de saber como proceder nesse caso pois não queremos mais aguardar respostas do banco, que até agora não soube explicar o que houve, porque nossas solicitações do FGHab não estão dando certo, eu estou exigindo um direito que esta explicito do contrato que me dá até 36( trinta e seis) meses, no caso até 03 (três) anos, para restabelecer minha renda, preciso muito da ajuda de vocês, pois a meu ver, a Caixa estar descumprindo uma clausula do contrato, da qual tenho direito, e quero correr atrás dos mesmos, pois não estou em condições financeiras para arcar com uma dívida tão alta.

    • Olá Nicole

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.
      Vamos repetir a resposta ao seu outro comentário em outro artigo do site:

      “Esclarecemos que o FGHAB faz é um empréstimo, ou seja, você fica com 2 dívidas. ok?
      A cada 3 meses, você deverá comprovar a continuidade da condição de perda de renda e efetivar o pagamento de 5% do encargo.
      O número de parcelas que o Fundo pode cobrir (emprestar) depende da época de assinatura e da renda.
      Se a condição de perda de renda acabar, você deverá começar a pagar o empréstimo do FGHAB no encargo seguinte.

      Se a Reclamação junto ao Banco não funcionou orientamos abrir uma Reclamação junto ao Banco Central e o PROCON. Veja no artigo:”
      Reclamações Banco Central – Canais de atendimento

      Equipe Click Habitação

  5. Boa noite.
    Tenho um financiamento imobiliário nas seguintes condições atuais:
    Parcela mensal em torno de R$2.800,00 e 383 parcelas em aberto (já paguei 37) com saldo devedor de R$303.000,00. Possuo R$60.000,00 em FGTS. Já entendi que a redução de prazo é sempre a melhor opção, pelas diversas reduções… Nesse caso meu contrato sairia de 383 parcelas para 198 parcelas, porém a parcela aumentou para 3.022,00. ***1) Porque isso ocorre?
    Me apresentaram uma outra alternativa, reduzir o encargo mensal em até 80%. Se eu optar por isso, minha parcela iria para R$560,00 durante um ano, abatendo aproximadamente R$26.000,00 do FGTS, e me permitindo reduzir o prazo do meu contrato com os outros R$34.000,00 do FGTS, porém não foi possível calcular no momento quantas parcelas iriam reduzir. Essa forma permite um bom alívio mometaneo. ***2) Essa seria a melhor opção para mim, considerando o conforto da redução da parcela e parte reduzindo o prazo total do contrato? ***3) Qual a melhor opção financeira? A diferença financeira é muito alta entre aplicar o FGTS total na redução da parcela ou fazer o mix? (entenda que eu consigo manter o pagamento da parcela alta, porém o conforto de cair bastante essa parcela é tentador)… ***4) E se eu não considerar 80%, e de repente trabalhar com 50%, melhora as vantagens financeiras frente a utilização total do FGTS na redução do prazo do contrato? Ufa… Estou precisando dessa ajuda. Mto Obrigado!

    • Olá Allan

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a melhor decisão é uma escolha muito pessoal.
      A amortização com redução prazo é a melhor opção financeira, em especial para você antecipar a quitação do financiamento. Se você for disciplinado financeiramente e efetivar amortizações com FGTS a cada 2 anos, talvez 7 ou 8 anos poderia quitar o financiamento, pagamento menos juros, seguros e taxas.
      Mas, tudo isso depende dos seus objetivos, o uso do FGTS para pagamento de parte da prestação “transforma” o FGTS em dinheiro disponível, você poderia assumir outros compromissos ou economizar para a quitação, dependendo do você quer.

      Em atenção as suas indagações podemos falar:
      1) A parcela aumenta, pois o cálculo é efetivado com a taxa de juros cheia e você deve ter o pacote de relacionamento que reduz a taxa de juros e a prestação. Assim, a parcela voltará a ser aproximadamente semelhante a atual.
      2) Como falamos antes é uma escolha pessoal e depende dos seus objetivos: quer quitar rápido ou quer ter folga financeira? Veja e decida.
      3) A questão gira novamente em escolha e perfil de cada pessoa.
      4) Sim, você pode fazer o mix de várias maneiras e depende do seu objetivo. Você realmente precisa de disponibilidade financeira? Se sim, é uma boa opção.

      Não nos cabe decidir por você. Isso é uma escolha pessoal, como já dissemos.

      Assim, resumidamente se quitar o mais rápido possível opte por amortizar tudo para redução do prazo.
      No intervalo de 2 anos para a nova amortização. Depois juntar algum saldo no FGTS, você poderá utilizar o valor para pagamento de parte de prestação, no percentual que der. O valor economizado deve ser utilizado para amortizações periódicas no saldo devedor.
      Findo o prazo de 2 anos faça nova amortização. Repita as operações até a quitação da dívida.

      Se quiser ter uma folga financeira opte por amortizar um valor menor e ao mesmo tempo utilize o PPP – pagamento de parte da prestação. Isto possibilitará você adquirir outros bens ou outros objetivos.

      Boa sorte!

      Equipe Click Habitação

  6. Boa Tarde!! Gostaria de saber se há ainda alguma solução para meu caso, estou inadimplente com as prestações da CX, porém, fui até a agência para tentar um acordo, fiz a proposta para que me fosse estendido o prazo, que no caso fiz em 30 anos, e que a divida atual fosse diluídas nas demais; a prestação pelo financiamento é de 1555,00. Com retorno do banco foi negado minha proposta, o que me propuseram é que diluíssem as mesmas, mas dentro do prazo do vigente contrato, ou seja a mesma iria em torno de 2.600,00. Se não consegui pagar 1555.00, como conseguiria um valor maior. Expliquei toda situação de que quando adquiri o imóvel no meu nome tinha um companheiro, porém logo, após 03 meses o mesmo me deixou com a dívida, o financiamento foi feito apenas em meu nome. Sou Policial Militar, ganho em torno de 3,000,00 por mês, ainda estou no apartamento e não sei de fato o que irá acontecer, Se puderem me orientar agradeceria muito.

    • Olá Adriana

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que algumas linha de financiamento, em especial as efetivadas com recursos do FGTS (Minha Casa Minha Vida e Carta de Crédito FGTS) o prazo máximo de financiamento é de 30 anos, assim neste caso é o prazo máximo não há como dilatar mais.

      Estranho você com uma renda de $ 3000,00 ter financiado com uma prestação de mais da metade do salário.

      As alternativas negociais constam no artigo, mas como você não tem FGTS fica difícil a situação.

      Sugerimos a leitura do artigo sobre negociação:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?
      Se não conseguir negociar orientamos a pensar em vender o imóvel para não perder todo o seu investimento.

      Equipe Click Habitação

  7. Olá todos da Equipe Click Habitação!!
    Eu fiz um financiamento de uma casa pela caixa de 360 meses, irei pagar a prestação de número 59; o valor da prestação é 798,87 saldo devedor em 26/10/2016 é R$ 77.325,10! Minha renda era R$ 2.400,00 mas fiquei desempregado e me apareceu uma nova oportunidade de emprego, só que ganhando R$ 1.400,00. Gostaria de saber se consigo reduzir o valor da prestação visto que terei uma renda menor e quais as minhas opções?

    Atenciosamente,

    Elciney Lima Cosme

    • Olá Elciney

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Lembramos que as usuais medidas para redução da prestação estão listadas no artigo.
      Destacamos que a redução da renda é significativa. Não há opção negocial que contemple uma redução na prestação nesta magnitude, sem aporte de recursos (amortização).
      Veja as opções de negociação no artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      Alias, mesmo a renda anterior, se apresentava insuficiente, pois a prestação estava superior a 30%.
      Esclarecemos que pelos dados informados não há opções de redução da prestação, pois você já efetivou o financiamento no prazo máximo (360 meses), provavelmente não tem FGTS, pois acabou de se empregar recentemente.

      Assim, o que resta é amortizar o saldo com redução da prestação. Para tanto a opção é “dolorosa”, pois terá como base a venda de eventual patrimônio pessoal, como por exemplo o carro, por meio da venda ou troca por outro de menor valor.
      Num momento posterior, quando tiver um saldo maior de FGTS na conta vinculada seria utilizar o FGTS para pagamento de parte da prestação. Veja no artigo:
      FGTS para Pagamento de Parte de Prestação

      Equipe Click Habitação

  8. Estou desempregado há mais de um ano e neste meio tempo tive que dar entrada na minha aposentadoria para poder sobreviver, minha renda caiu de R$ 8mil para 3mil reais, estou pagando atualmente R$1,7mil de prestação de casa financiada em 25 anos, já paguei 05 anos e estou inadimplente. Mediante este cenário o que posso fazer para tentar reduzir o valor da prestação? Estou com 53 anos No momento.
    Grato,
    Valdeir

    • Olá Valdeir

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que não existe mais vinculação da prestação com equivalência salarial há muitos anos.

      As hipóteses de redução da prestação constam no artigo.
      Verifique em especial a questão de troca de apólice de seguro, que poderia lhe dar uma redução no valor pago mensalmente.

      Não há negociação que vá permitir um equilíbrio orçamentário em função de um perda de renda tão significativa.

      Assim, sugerimos verificar a possibilidade de desfazer de bens para amortizar o saldo devedor, como por exemplo carro.
      Caso não seja possível orientamos a pensar vender o imóvel para não perder tudo que já investiu nele

      Sugerimos a leitura do artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      Equipe Click Habitação

  9. Olá todos da Equipe Click Habitação!!
    Eu fiz um financiamento de um apt. pela caixa, de 360 meses, estou pagando a prestação de número 15; o valor da prestação é 497,06 saldo devedor em 11/10 2016 R$ 95.189,19! eu tenho um valor de R$ 30.000,00 queria saber qual a melhor forma que eu posso usar esse dinheiro para abater essa divida? daria para fazer uma simulação com minha informações ? desde já muito obrigado!
    Atenciosamente
    Antonio Santos

  10. Gostaria de saber se vale a pena pedir uma revisional de parcelas, se tenho reais chances de conseguir redução das parcelas no financiamento do meu imóvel financiado pela CEF.

    • Olá Mariana

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que os contratos atuais não tem vinculação com salários, este tipo de vinculação foi extinta há muitos anos.
      Que tipo de revisional você pretende?

      As prestações tem recalculo anual para equilibrar a relação entre o saldo devedor e a prestação (A+J).
      Se o sistema de amortização for SAC, em geral, as prestações tem comportamento decrescente.
      No sistema PRICE as prestações terão acréscimo anual.

      Sugerimos verificar as opções negociais no artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      Equipe Click Habitação

  11. Olá. Gostaria de uma explicação. Neste mês estou completando 24 parcelas do financiamento imobiliário junto a caixa, porém desde então minha parcela permanece variando um mês em R$ 1861,00 outro 1857,00 depois vai para R$ 1859,00 ou seja varia de R$ 5,00 para cima e para baixo. Pela simulação que fiz antes de concretizar o financiamento e está comigo impressa, era para já estar mais baixa. O que está havendo ? Tem algo que possa fazer ? Caso eu queira alugar a casa por R$ 1200,00 quanto eu precisaria amortizar para ficar no “zero a zero”, eu mesmo consigo calcular com o contrato em mãos ? Obrigado.

    • Olá Alessandro

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a planilha CET entrega na concessão do financiamento por determinação do Banco Central não tem indexador e atualização monetária.
      Ela na realidade serve como referência na escolha da melhor oferta de crédito.
      Sugerimos a leitura do nosso artigo:
      Compare o Custo Efetivo Total – CET

      Informamos que os contratos habitacionais são atualizados monetariamente, da mesma forma e pelo mesmo índice das cadernetas de poupança e FGTS (que são os funding dos financiamentos habitacionais): TR – Taxa Referencial.

      Assim, todos os meses, antes da dedução da amortização – A da prestação o saldo devedor é atualizado, após calcula-se e acrescenta-se o juros contratuais – J e deduz-se a amortização constante no encargo periódico.
      Para saber como funciona a evolução do saldo devedor sugerimos a leitura do artigo:
      Como consultar saldo devedor do financiamento

      A expectativa é que a partir do final deste ano e em especial no ano que os juros do mercado financeiro caiam e por consequencia a TR caía e possibilidade uma maior amortização do saldo devedor e a queda do encargo mensal a ser pago.

      Agora, com relação a amortização esclarecemos que na redução da prestação a queda do valor é proporcional ao valor amortizado.
      Assim, se você amortizar 10% do saldo devedor a prestação (A+J) cairá em 10% e assim por diante.
      Para saber mais sobre amortização sugerimos o artigo:
      Dicas para gerir seu financiamento – Amortização

      Equipe Click Habitação

  12. Comprei um apartamento financiado pela caixa no valor de 141.934,00, a caixa financiou 117.450,00. O restante pago para a construtora e já está na metade, além das prestações da caixa, no entanto, gostaria de saber se tem com eu trocar de apartamento no valor de 210.000,00 (da mesma construtora), mesmo aumentando o financiamento, seja nas prestações ou número de parcelas. obrigado

    • Olá Danilson

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Este tipo de troca ou permuta é inviável.

      Você deverá fazer 2 operações:
      – Colocar seu imóvel à venda, podendo o comprador transferir o financiamento junto ao Banco
      – Efetivar nova operação de crédito com novas condições para o novo imóvel

      Veja detalhes no artigo:
      Transferência de financiamento habitacional

      Equipe Click Habitação

  13. Bom dia,

    Meu nome é Leandro e desde maio de 2014 tenho um financiamento de imóvel pela Caixa e que pude pagar sempre dentro do prazo legal até início de 2016, quando fui mandado embora. Ao procurar o Banco Caixa para renegociar o valor de minha parcela, conforme meu direito, o banco informou que eu deveria primeiro quitar 3 parcelas em atraso para depois solicitar a redução. Ao fazer isso, eles disponibilizaram o FGTS em conta poupança e daí eu realizei o pagamento das parcelas em atraso e fui ligar na Central para obter a redução. No entanto, a Central disse que eu não poderia mais gozar desse benefício, pois o saldo que eu tinha já não era mais do FGTS e sim particular e não me deram nenhuma outra opção de renegociação. Me senti enganado pelo Banco, uma vez que agência e Central de atendimento disseram informações divergentes. Ao procurar 1 gerente da Caixa, o mesmo chegou a rir da minha cara. No momento estou com 2 parcelas vencidas e a próxima vence em 10/10. Preciso muito de uma orientação sobre qual órgão devo procurar e como equivaler a parcela de acordo com o que posso pagar. Estou desempregado e meu seguro desemprego já encerrou e ainda não consegui retornar ao mercado de trabalho.

    Obrigado pela atenção!

    • Olá Leandro,

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que não entendemos bem o seu objetivo.
      Era utilizar o FGTS para pagamento de parte da prestação?

      Se realmente você sacou o seu saldo do FGTS por demissão não será possível utilizar para habitação, pois o FGTS “virou” dinheiro disponível para você.
      Na realidade isso não é ruim, desde que tenha disciplina para guardar o dinheiro (aplicado, por exemplo na poupança) e usar para o pagamento das parcelas.

      Se está desempregado orientamos a efetivar uma proposta de negociação no site do Banco e pleitear uma moratória (pausa estendida).
      Proposta de Negociação – CAIXA

      Veja detalhes sobre as condições negociais no artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      Equipe Click Habitação

  14. Boa tarde, como posso solicitar a redução das parcelas da minha casa pois a minha esposa está desempregada e o financiamento está em nosso nome?

    • Olá Tarcisio

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que os contratos habitacionais atuais não vinculação com equivalência salarial.

      Mas, você efetivar tratativas de negociação, e dependendo da política de crédito do banco pleitear uma dilação de prazo ou uma moratória por algum tempo.

      Veja detalhes no artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      Equipe Click Habitação

  15. Boa Tarde, queria deixar aqui a minha satisfação e elogios à toda equipe Click Habitação.Profissionais sérios,capacitados,que nos esclarecem sobre os assuntos em questão.Att,Luís.

  16. Boa tarde!! Tenho um contrato imobiliário a três meses com a caixa, comprei um casa na planta, mas achei as prestações bem cara. Segundo a construtora por conta da minha pessoa ser funcionaria publica não tenho redução de juros. Porém, vou pagar na casa mais que o dobro do valor do financiamento aprovado. Há alguma explicação para isso? Estou me sentindo lesada.

    • Olá Tatiana

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que este tipo de questionamento deveria ter sido efetivado antes da compra do imóvel.
      Você não leu o contrato, o valor da sua prestação?

      Informamos que qualquer financiamento habitacional você paga juros e atualização monetária sobre o saldo devedor. Assim, dependendo do prazo do financiamento o valor a ser pago será superior ao dobro do valor original, mas lembre-se de está pagando parceladamente o valor da compra.

      Orientamos a procurar a agência do banco e pedir esclarecimento.

      Equipe Click Habitação

  17. Ola, Patricia.
    Estou numa duvida fiz um financiamento sistema SACRE com o Unibanco agora Itau em 180 meses e ja paguei 155 parcelas e estou inadimplente desde a 156 a 162 (atualmente) devido a problemas de mercado que fez com que meu poder de pagamento fosse afetado, o banco tem sido cruel e não me dão alternativas, estou tentando junto ao escritorio de cobrança um acordo, mas tambem não me ajudam e ficam intimidando dizendo um omonte de coisas a respeito de execução, voce poderia me orientar e me ajudar

  18. Boa tarde!
    Efetuei um empréstimo habitacional no BB em 2011 SAC no valor de 260.000 reais em 220 meses e tinha na época 62 anos. Minha primeira prestação foi em torno de 3700 reais e o seguro 760,00 reais; no momento não me liguei na importância do seguro, mas hoje com a crise econômica, a prestação pesou e fui verificar com mais atenção e me deparei com uma prestação de 3421 reais e seguro de 825 reais e saldo devedor de 191000 reais; em quase 6 anos de pagamento a prestação pouco baixou e o seguro aumentou; esse valor do seguro não está exagerado, mesmo considerando minha idade? Como poderia tentar baixa-lo? Agradeço a atenção.

    • Olá Djalma

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a única possibilidade de baixar o seguro é você encontrar uma apólice mais barata.
      O seguro varia com a idade. Veja no artigo:
      Seguro habitacional varia pela idade
      Orientamos a efetivar uma simulação no site do Banco e verifique a opção pela outra seguradora e houve há redução no seguro MIP – Morte e Invalidez Permanente.

      O exemplo que demos no artigo é para os contratos CAIXA, que tem apólices mais antigas e houve grande redução dos coeficientes no tempo.

      Equipe Click Habitação

  19. Olá Equipe do Click habitação,

    Possuo um Financiamento Imobiliário na CEF, pelo SFH, na modalidade SACRE, em 420 meses. Até Foram pagas 48 parcelas,
    aproximadamente 11% das parcelas do valor financiado já foi pago (420 parcelas). Possuo débito em conta da parcela do financiamento,
    sou cliente fidelidade, com recebimento de salário pela CEF e Cheque especial e Cartão de Crédito,
    o que fez reduzir essa prestação no momento do contrato. Porém, ocorre que, até o presente momento, A MINHA PRESTAÇÃO NÃO
    DIMINUIU UM CENTAVO SE QUER. O Saldo devedor já reduziu em 8 % do montante total inicial financiado e
    porque também essa prestação não dominui. Financiei 151 mil e hoje o saldo devedor está em 140 mil.
    Minhas dúvidas são:
    1 – Porque essas prestações nao estão decrescendo?
    2 – O que fazer para obter esclarecimento do porque dessas prestações não estarem decrescendo?
    3 – Quais os órgãos onde posso registrar uma reclamação sobre tal financiamento?

    Desde já, agradeço pela atenção.

    • Olá Gildázio

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que no sistema de amortização SACRE a prestação é fixa por 12 meses, após é efetivado um recalculo e o valor normalmente abaixa.
      A situação é estranha, deve ser algum erro de sistema.

      Orientamos a abrir um SAC no site do Banco e pedir o acerto do contrato.
      Outra alternativa é efetivar a reclamação na página do facebook do banco, você terá uma resposta do Banco:
      https://www.facebook.com/caixa/?fref=ts

      Esclarecemos que o fato do valor do encargo não estar abaixando é positivo em termos de amortização do saldo devedor, mas provavelmente está existindo um erro do sistema.

      Equipe Click Habitação

  20. Oi bom dia ,

    Continuando a pergunta que eu fiz a cima , no caso a primeira parcela sendo dia 20/09 e a segundo eu alterando do dia 20/10 para o dia 10/11 não terá problema ? Pois no mês 10 eu nao teria prestação a pagar , muda algo na parcela ,ou pagasse algo por isto ?!!!! E pelo telefone deles tem a msm segurança no sentido de eles cumprir do que eu for na própria caixa ?

    • Olá Carlos

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a alteração de vencimento é uma operação corriqueira. Haverão juros de acerto, pela mudança de data de vencimento e cobrança de seguros e taxa do mês que vai ficar pulado, os quais podem ser incorporados ao saldo devedor.
      O atendimento por telefone é um benefício para o cliente não precisar ir até a agência. Veja no artigo abaixo os serviços disponíveis por telefone:
      Contrato CAIXA Financiamento Habitacional

      Equipe Click Habitação

  21. Boa noite ,
    Por ex : seu eu assinar um contrato com a caixa de um imóvel dia 20 de agosto 2016 ,a primeira parcela a pagar seria dia 20/09/2016 ,certo ? 30 dias após o vencimento ! Tá , mas eu recebo dia 8 de cada mês , portanto a segunda venceria dia 20/10 eu conseguiria mudar a data de vencimento desta segunda para o dia 10/11/2016 ? E claro , depois seguir sempre nesta data , dia 10 de cada mês ,ai ficaria a primeira dia 20/09 segunda 10/11 terceira 10/12 …e por aí vai ! Eh possível ?

    • Olá Carlos

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que você poderá escolher a data de vencimento na contratação ou após a contratação efetivar a alteração de data.
      Veja no artigo e as condições com seu banco:
      Data de Vencimento – Faça a escolha!

      Equipe Click Habitação

  22. Boa noite a todos, tenho um financiamento na caixa já tenho 22 prestações paga, e estou com 9 em atraso não estou conseguindo mais pagar, a casa está toda rachada tanto nas paredes como no piso, me oriente por favor não posso perder o imóvel, as parcelas que foram pagas, foram todas em dias, mas a minha renda caiu 60% não sei o que fazer, não tenho notificação extrajudicial, só verbal, grato.

    • Olá Clemerson

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Com relação a rachaduras da casa orientamos a efetivar a reclamação junto ao Construtor ou Vendedor, procurando ajuda do PROCON, se necessário.

      Com relação a negociação, alertamos que 60% de perda de renda é muito. Será difícil encontrar uma negociação que possa possibilitar uma negociação com redução do encargo mensal neste nível.
      No artigos existem algumas alternativas, veja se alguma é possível de ser pleiteada.

      Caso não seja possível orientamos a efetivar uma proposta de negociação no site da Caixa:
      Proposta de Negociação
      Você deverá ter uma entrada e deve informar o valor máximo que poderia pagar.

      Sugerimos a leitura do artigo:
      Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional?

      Equipe Click Habitação

  23. gostaria de comprar um imovel e iria financiar 200.000,00 fiquei na duvidA SE DEVO FINANCIAR OU ALIENAR OUTRO IMOVEL QUITADO?SE FOR ALIENAR COMO PROCEDO?

    • Olá Monica

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o Refinanciamento ou Home Equity é uma linha de crédito comercial com garantia de imóvel. Alguns bancos dispõem deste tipo de linha de crédito.
      Lembramos que os juros são superiores ao financiamento habitacional e tem IOF, pois se trata de crédito comercial.
      Veja as condições no artigo:
      Refinanciamento ou Home Equity: veja como funciona

      Equipe Click Habitação

  24. Boa tarde. Comprei uma casa pela caixa, estou 3 meses sem pagar, eles podem pegar minha casa? Se sim como posso fazer para evitar? Uma vez que pretendo pagar.

  25. Boa tarde,
    Tenho um financiamento imobiliário com a caixa econômica, porém as prestações estão muito altas e não estou mais conseguindo pagar, tentei negociar com a caixa porém não há negociação pois o contrato tem apenas um ano e meio, e alegaram ser bastante novo. Coloquei a venda desde julho de 2015 mas não consegui vender e já está com tres prestações em atraso, a caixa me liga quase todos os dias com a cobrança o que é de direito. Não tenho fgts, o que provavelmente pode acontecer por parte da caixa se eu continuar não pagando?

    • Olá Wanessa

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que se for um financiamento habitacional não há óbice em você fazer o que quiser no seu imóvel.
      Mas, se for do Programa Minha Casa Minha Vida, e houver denuncia afirmamos que o Banco irá apurar e poderá ingressar com rescisão contratual.

      Sugerimos a leitura do artigo:
      Posso vender imóvel do Minha Casa Minha Vida?

      Equipe Click Habitação

  26. Boa tarde,
    Estou desempregado e ja não tenho mais condições de pagar minha prestação habitacional.
    Fui até o banco para tentar diminuir o valor da minha parcela e o o banco me pediu para quitar primeiro meus catões de credito e meu limite credito.
    esta certo isso?

    • Olá Roberto

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que não há vinculação direta entre seus créditos, assim você pode efetivar a negociação do seu contrato habitacional independentemente de outras dívidas que possua.
      Logicamente, o gerente de sua conta vai querer que você pague tudo.

      Varios bancos tem aberto a negociação pela internet. Sugerimos a tentativa de efetivar a negociação.
      Veja exemplos do Banco do Brasil e da CAIXA:
      Proposta de negociação CAIXA
      Solução de Dívidas BB

      Se tiver dificuldades peça ajuda do PROCON.

      Equipe Click Habitação

    • Olá Claudia,

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que não há como saber como serão as parcelas futuros do financiamento, pois existe um fator de varia que é a atualização monetária pela Taxa Referencial-TR.
      Mas, qual a razão de querer saber as parcelas futuras? Qual a sua dúvida?

      Equipe Click Habitação

  27. Bom dia, obrigado pela matéria, me ajudou bastante, mais ainda tenho uma dúvida será que conseguem me ajudar?
    Tenho um financiamento Imobiliario pelo BB, e estou com 1 parcela em atraso por motivo de desemprego, fui até minha agência verificar o que poderia ser feito, queria utilizar meu FGTS para amortização em 12 meses, mais a gerente me disse que isso só seria possivel depois que pagasse esta parcela em atraso. Tenho amigos que tem financiamento pela Caixa e conseguiram a amortização do FGTS em 12 meses com até 2 parcelas em atraso, essa questão para utilizar o Fgts com parcelas em atraso varia de banco para banco, ou a regra é a mesma para todos?
    Desde já agradeço.

    • Olá Flávia

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que na modalidade de pagamento de parte da prestação a negociação poderá ser efetivada com até 3 prestações em atraso.
      Com certeza deve ser desconhecimento da atendente do Banco. Veja detalhes no artigo:
      FGTS para Pagamento de Parte de Prestação

      Orientamos a procurar o gerente. E em caso de recusa abra uma Ouvidoria e peça atendimento e analise pela equipe técnica do Banco.
      Se não surtir efeito abra uma reclamação junto ao Banco Central. Veja no artigo:
      Reclamações Banco Central – Canais de atendimento

      Equipe Click Habitação

  28. Olá boa noite, primeiramente quero parabenizar pelo site, e queria tirar uma duvida, a 2 anos comprei uma casa pelo minha casa minha vida, no BB, pelo plano price,notei que todo mês a um reajuste na prestação da casa, enquanto um colega comprou na caixa e a dele nunca deu reajuste, quando comprei me disseram que a parcela era fixa e que poderia mudar com base na Selic, só que a moça do banco disse que é um reajuste minimo que é imperceptível, mas até agora ela sobe todos os meses, eles me deram uma planilha com o valor até o final mas o reajuste já superou o que vem na planilha, a prestação começou em 455,50 e já esta em 471,46, somente em 2 anos de contrato isto é normal ou devo procurar o banco? pq se continuar assim o aumento em 30 anos pode ser muito auto, desde já agradeço.

    • Olá Gildazio

      Boa Noite!

      Esclarecemos que a diferença entre os bancos é que o Banco do Brasil faz o recalculo das prestações de forma mensal e a CAIXA faz anualmente.
      Provavelmente o seu conhecido irá ter uma aumento considerável quando efetivar o recalculo, ao passo que o seu contrato tem pequenos aumentos mensais.

      Por que a prestação do financiamento pode aumentar?

      Elevação ou a queda dos juros no mercado muda o valor da TR, a qual atualiza o saldo devedor dos financiamentos habitacionais e pode pesar ou aliviar na prestação, quando do seu recálculo ou atualização.
      Assim, é possível afirmar que o decréscimo mensal que ocorria em passado recente para os contratos com sistema de amortização SAC era, em parte, decorrente de TR num patamar mais baixo que o atual. Já os contratos com sistema de amortização PRICE passarão a ter recálculos das prestações com maior acréscimos de valores.
      O recálculo reequilibra a relação entre a prestação (A + J) e o saldo devedor, e por consequência limita o eventual saldo devedor residual ao período entre o último recálculo (anual ou trimestral, em geral) e o mês do decurso (final) do prazo contratual.

      Para entender melhor a evolução do saldo devedor sugerimos a leitura do artigo:
      Como consultar saldo devedor do financiamento

      Equipe Click Habitação

  29. Eu quero pagar varias prestações, mas o sistema só oferece a que está vencendo? Como fazer, devo ir na caixa ou tem outra opção…..

    • Olá Domingos

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que no financiamento habitacional não existe como pagar prestações futuras.
      O que você pode fazer é amortizar com redução do prazo do contrato. Veja detalhes no artigo:
      As vantagens de amortizar com redução do prazo

      Equipe Click Habitação

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.