Minha Casa Minha Vida fase 3 recursos FGTS. O que mudou?

Minha Casa Minha Vida fase 3 recursos FGTS. O que mudou?

1737
Fonte: Click Habitação
COMPARTILHAR

Com a regulamentação do Conselho Curador e do Ministério das Cidades em 2015, os Bancos passam a operar a partir de janeiro/16 o Minha Casa Minha Vida fase 3. Minha Casa Minha Vida fase 3

Conheça o que mudou no Minha Casa Minha Vida fase 3

Aumento da faixa de renda de R$ 5.000,00 para R$ 6.500,00.Minha Casa Minha Vida fase 3

Alteração das taxas de juros em subdivisões da faixa 2.Minha Casa Minha Vida fase 3

Aumento do valor limite máximo de imóvel de R$ 190.000,00 para R$ 225.000,00.Minha Casa Minha Vida fase 3

Aumento do valor limite máximo de desconto de R$ 25.000,00 para R$ 27.500,00.Os valores de limite de valor de imóvel e desconto pode ser consultada por município na lista divulgada pelo agente operador. Clique aqui para consultar o valor do seu município:Minha Casa Minha Vida fase 3

minha casa minha vida fase 3No Minha Casa Minha Vida fase 3 foram criadas novas regras para recebimento do desconto e devolução, nos casos de transferência ou liquidação antecipada.Minha Casa Minha Vida fase 3

A composição de renda no MCMV afeta diretamente no valor do subsídio a ser recebido. Essa regra vale quando a renda familiar mensal bruta for de até R$ 3.600,00. Vejam as situações possíveis:

  • Quando se tratar de família unipessoal (composta de uma pessoa sem dependente), o valor do subsídio é de 60% do valor total.
  • Quando houver mais um participante no financiamento, o valor do subsídio será de 100%.
  • Quando houver um participante no financiamento porém houver comprovação de dependente, o valor do subsídio será de 100%.
Atenção: Dependente é quem depende financeiramente (exemplo: filho, deficiente, idoso), desde não tenha renda. Se tiver renda, este deverá compor o financiamento.
Minha Casa Minha Vida fase 3 - Descaracterização de família unipessoal

Fica a critério do mutuário, a escolha das condições que são mais vantajosas. Isso significa que você pode se enquadrar nas regras do MCMV fase 2 ou na fase 3, lembrando que as condições das 2 fases não podem ser misturadas.

Essa escolha pode ser feita no período definido conforme cronograma abaixo: minha casa minha vida fase 3

Lançamento da FAIXA 1,5

Em 28/09/2016, o Governo lançou oficialmente a faixa 1,5, cuja faixa de renda será de até R$ 2.350,00 e taxa de juros de 5%.

O valor limite máximo de imóvel para a faixa 1,5:Minha Casa Minha Vida fase 3

O valor limite máximo de subsídio para a faixa 1,5:

Minha Casa Minha Vida fase 3

Critérios de concessão

  • Serão considerados, exclusivamente, os contratos de financiamento no âmbito do Programa de Apoio à Produção de Habitações.
  • É fixado o limite de 500 (quinhentas) unidades habitacionais por empreendimento.
  • A unidade habitacional deverá conter sala, 2 quartos, banheiro e cozinha.

Outras Alterações que foram destaque na fase 3 do Minha Casa Minha Vida

Minha Casa Minha Vida fase 3

Minha Casa Minha Vida fase 3

Minha Casa Minha Vida contratada sob a forma individual – Portarias Ministério das Cidades

A Portaria 160 de 06 de maio de 2016 alterou a Portaria 363 de 11 de agosto de 2011, onde informa as novas regras para as construções.

As unidades habitacionais que venham a ser adquiridas por intermédio a pessoas físicas, concedidos com recursos do FGTS e contratados, sob a forma individual, no âmbito do Minha Casa Minha Vida, deverão ser produzidas por pessoas jurídicas do ramo da construção civil.

A Portaria 539 de 27 de outubro de 2016 complementa a Portaria 160 na qual estabelece as regras de transição.

Excetua-se da regra estabelecida pela Portaria 160, as unidades habitacionais adquiridas até 31 de dezembro de 2017, que satisfaçam as seguintes condições:

  • possuir alvará de construção concedido até 31 de dezembro de 2016; e
  • ter sido vistoriada, no mínimo uma vez, pelo Agente Financeiro (CAIXA ou Banco do Brasil), para fins de verificação de conformidade técnica, antes da alienação da unidade.

No caso de unidades habitacionais que já possuam “habite-se” ou documento equivalente concedido pelo órgão municipal competente, a aquisição deverá ocorrer no prazo de 180 dias, contados a partir da data de expedição do referido “habite-se”, dispensada, neste caso, a vistoria preliminar do Agente Financeiro.

A Portaria 544 de 01 de novembro de 2016 acrescenta o texto do Art. 2º da Portaria 363 de 11 de agosto de 2011, que passa a vigorar com o seguinte texto:

Parágrafo único. Para fins do inciso III, entende-se por pavimentação definitiva o tratamento permanente da superfície para regularização do piso e conservação da base, feito com concreto, paralelepípedo, peças intertravadas de concreto, asfalto ou outros elementos que configurem uma solução adequada para tráfego e sejam as práticas adotadas pelo município em suas vias públicas.

Veja também os artigos:

Minha Casa Minha Vida – Perguntas Frequentes

Minha Casa Minha Vida – Como financiar e construir

Entenda o Programa Minha Casa Minha Vida

Minha Casa Minha Vida – Direitos e Deveres

Patricia Matayoshi

Especialista no Crédito Imobiliário

Atualizado em 17/11/2016

Fonte: Ministério das Cidades e Manual de Fomento do Agente Operador do FGTS

122 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde! Sobre a parte que só pode ser vendido por PJ a partir de 02/01/2017, é possível um PF fazer uma incorporação de um lote e contratar uma construtora (que estará na incorporadora para executar a obra específica) e vender pelo MCMV? Pelo que pesquisei, a criação da incorporadora para o fim específico de uma construção é uma PJ.

    • Olá Vinicius,

      Boa tarde! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Esses detalhes não constam nas Portarias 160 e 539 do Ministério das Cidades. Sugerimos verificar quais as regras que os Bancos estão adotando para cumprir essa regra.

      Equipe Click Habitação

  2. Boa noite referente a revogação da portaria 160, isto quer dizer que as casas que estão em construção devem ser finalizadas até dezembro de 2017 e comercializadas.

  3. Boa tarde,
    Uma dúvida em relação à Portaria 539 (27/10/2016). Sou vendedor PF e para poder vender um imovel em 2017, é necessario que o alvará de construção seja emitido até 31/12/2016. E, também, que o imóvel tenha sido vistoriado pelo agente financiador do FGTS. Mas no caso de um financiamento no Banco do Brasil (que financia apenas imóveis prontos) quem fará essa vistoria? O próprio BB? Se só é possivel financiar imoveis prontos lá, meu comprador não conseguirá dar entrada no financiamento com o imóvel ainda em construção… eles farão essa vistoria com o imóvel ainda em construção? Meu comprador tem conta lá, mas não conseguiu esclarecer essa dúvida com eles. Obrigado.

    • Olá Francisco

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Orientamos a procurar informações junto ao Banco do Brasil.
      Infelizmente não temos detalhes das exigências e especificidades.

      Equipe Click Habitação

  4. Bom dia, Gostaria de saber se essas mudanças de faixa para municipios entrarão mesmo em vigor a partir de 2017, mora em um municipio de 14.000 mil habitantes, que não tem agência da caixa, é a cidade vizinha de 60.000mil hab. que faz os processos, teria alguma coisa que nosso municipio poderia fazer para siar desta tabela de 90.000,00 por que este valor vai parar todos as vendas. só o terreno ja custa em torno de 65.000,00.
    agradeço desde ja.

    • Olá Joel. Agradecemos sua presença no Click Habitação.

      Existe estudo pelo Ministério das Cidades sobre novo recorte territorial mas para 2017, não sabemos quando.

      Hoje seu município não tem o que fazer pois a tabela atual ė baseada nos dados do IBGE.

      Equipe Click Habitacao

  5. Olá, bom dia!
    Gostaria de saber se houve redução da relação entre renda familiar vs valor da parcela que antes era de aprox 30%, ou seja, o valor da parcela não poderia ultrapassar 30% do valor da renda. Dados para financiamento de um imóvel numa capital do Nordeste que não é considerada metrópole e faixa de renda 1 e 2.
    Desde já agradeço!

    • Olá Eduardo

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o limite de 30% da renda é o que se diz no mercado, mas não é bem assim que funciona.

      Os bancos tem sistemas de avaliação de risco e incluem diversas variáveis na apuração da capacidade de pagamento.
      Vamos dar um exemplo, se você contrata no sistema PRICE, com certeza haverá uma exigência maior na renda, pois a prestação tem a subir com o tempo.
      Assim, depende de “n” fatores, mas os 30% pode ser considerando uma referência.

      Sugerimos a leitura do artigo:
      Comprometimento de renda

      Equipe Click Habitação

  6. Bom dia ! Este site e incrível , eu gostaria de tirar uma duvida estou em processo de financiamento já estou na fase de analise de credito, o engenheiro avaliou o imóvel por 130 mil mais na verdade ele não vale nem 100 mil , mais como aqui na minha cidade existe uma mafia coligado com a caixa da minha cidade! Por eu sonhar em ter minha casa tenho que ceder a este sistema ! Eu implorei para que eles fizessem a analise com 120 mil e os restante eu pagaria por fora! Mais eles não quiseram alegando que a caixa depois iria aumentar o valor cota! Ai a minha entrada seria maior ainda! Esta informação procede? Ou seja o engenheiro da caixa avaliou 130 mil sem contar que nem no local ele não foi mesmo assim liberou o laudo porque aqui nesta cidade e uma mafia da casa própria.

    • Olá Anderson,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Sobre a avaliação da engenharia que nem foi no local ou mesmo se tem essa máfia, sugerimos abrir um SAC junto ao Banco.
      Com relação a cota, a informação procede uma vez que a cota de financiamento é calculada sobre o maior valor, entre compra e venda e valor de avaliação.

      Equipe Click Habitação

  7. Qual é o preço a se pagar por uma unidade do mcmv da 2ª fase, faixa 1 que ainda não foi assinado o contrato? Qual é a regra?

    • Olá Felipe,

      Bom dia! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Para se contratar na faixa 1, em primeiro lugar você deve estar inscrito no município onde deseja financiar o imóvel.
      Se você atender aos pré-requisitos, você poderá participar de sorteio para poder financiar uma unidade na Faixa 1.
      O valor mínimo de prestação é de R$ 85,00. Os valores dos imóveis variam de acordo com a localidade. E pode ser custeado até 90% do valor do imóvel pelo Programa.

      Equipe Click Habitação

  8. Prezada,

    Poderia esclarecer, por gentileza, o trecho “em Loteamentos, Matrícula individual correspondente a cada edificação, estando vedada a aceitação de unidades em condomínio duas a duas” presente na portaria 160 do MC.

    Usualmente, construímos em terrenos 10m x 20m 2 casas geminadas, com o intuito de diluir o preço do terreno. Com base no exposto no texto da portaria, entendo que este tipo de construção não será mais possível. Entretanto, compreendo que posso remembrar 2 lotes 10x20m e constituir um condomínio de 4 casas. É isso?

    Além disso, recebemos a informação que a aceitação da construção de condomínios estaria vinculada a construção de área comum de lazer/apoio. Assim, a construção de condomínios estaria vinculada a elaboração de projetos mais complexos, e não apenas 2 casas geminadas em um terreno 10xx20 (por exemplo). Saberia confirmar esta informação?

    • Olá Diego,

      Boa noite! Agradecemos seu retorno no Click Habitação.
      O item “em Loteamentos, Matrícula individual correspondente a cada edificação, estando vedada a aceitação de unidades em condomínio duas a duas” não é um item da portaria mas sim uma especificação da engenharia da CAIXA.

      Sugerimos procurar o Banco para que a área da engenharia possa dirimir suas dúvidas uma vez que esse conteúdo deve ser interno do Banco e não temos acesso a conteúdo exceto a portaria.

      Lembramos que a portaria não faz menções de engenharia, somente ao impedimento do vendedor PF.

      Equipe Click Habitação

  9. Bom dia!
    Qual é hoje, o valor máximo do imóvel (MCMV) para financiamento em uma cidade com 120 mil habitantes?
    É possível pagar o financiamento do MCMV antecipadamente?
    Caso eu venha a me casar no futuro, posso utilizar o FGTS do cônjuge para abater o financiamento?
    Obrigado!!

    • Olá Igor

      Bom dia!

      Para saber o valor máximo precisa entrar na tabela de municípios. Tem um link no artigo.

      Sim é possível quitar antecipadamente, mas como consta no artigo até o 5º ano da contratação haverá proporcional devolução do desconto concedido.

      Com relação ao casamento a melhor opção é o casamento com Comunhão Universal de Bens, pois bastará a averbação da Certidão e pacto antenupcial na matrícula para utilização.
      Se for no regime de Comunhão parcial de bens haveria necessidade de aquisição de parte ideal do imóvel.
      Veja detalhes nos artigos:
      FGTS e o Regime de Casamento
      Inclusão de cônjuge no financiamento

      Equipe Click Habitação

  10. Boa Noite ,
    Por favor , o que quer dizer na portaria 160 do Ministério das cidades que entrarar em vigor a partir partir de janeiro 2017 . A parte do texto em que diz: em Loteamentos, Matrícula individual correspondente a cada edificação, estando vedada a aceitação de unidades em condomínio duas a duas.

    Porque aqui na cidade faz em lote de 200 m, duas casas e faz a conveção e instituição de condomínio.
    Com essas novas regras isso não seria mais possível?
    E o que fazer com as casas que estão em construção e não forem vendidas até a data limite de 2016.
    Obrigado pela atenção.

    • Ola Pedro,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      A portaria 160 do Ministério das Cidades veta apenas o financiamento para vendedor PF.
      A decisão da data de janeiro/17 bem como as especificações citadas são regras definidas pela engenharia do Banco.
      Até o momento não foi divulgado prazo de transição pelo Banco, dessa forma entendemos que o prazo limite é 2016.

      Equipe Click Habitação

  11. Prezada,

    Sou PJ e pretendo construir casas na faixa 2 na cidade de Patos/PB. Esta cidade possui aproximadamente 100.000 hab, não é classificada pelo IBGE como Capital Regional e localiza-se na região Nordeste. Com base nestes parâmetros, conclui que o teto do valor do imóvel que poderia ser comercializado seria de R$120.000,00, conforme tabela publicada. Entretanto, abrindo a lista de municípios (Circular no 693 de 24 de setembro de 2015), verifiquei que o valor apontado como limite é de R$140.000,00. Poderia me esclarecer qual o teto com base nos parâmetros informados?

    Atenciosamente,

    Diego Dantas

    • Olá Diego,

      Boa noite! Agradecemos a sua presença no Click Habitação.
      Para as regras de enquadramento de valor de teto de imóvel, sempre será a tabela de municípios divulgado por meio de circular divulgado pelo Agente Operador do FGTS.
      Esse enquadramento é seguido conforme informações do IBGE, mas em caso de dúvidas, saiba que os Bancos sempre irão seguir a tabela do Agente Operador.

      Equipe Click Habitação

  12. …bom dia…gostaria de esclarecimentos sobre a veracidade das informacoes :

    – os contratos de venda de casas do programa MCMV nao poderao mais ser feitos por pessoa fisica a partir de 01 de janeiro de 2017;

    – nao sera mais permitido construir e vender no MCMV no sistema CONDOMINIO , onde geralmente é feito duas casas ou mais em um terreno?

    Vale salientar que, como construtor pessoa fisica estaria iniciando novas obras na proxima semana e em virtude desses comentarios e conversas de coisas que poderao acontecer, estarei paralisando e cancelando o inicio de novas obras, gerando assim mais desemprego neste pais;

    PARABENS BRASIL…..

    obrigado pela atencao….

    • Olá Paulo

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que são as informações recebidas da CAIXA.

      Recebemos informação que mudança está baseada na Portaria 160 do Ministério das Cidades e nas reclamações de problemas construtivos não resolvidos pelos construtores.

      Equipe Click Habitação

    • Obrigada equipe Click Habitação pelo pronto atendimento ao meu questionamento.
      Fico no aguardo das alterações, ou melhor, torço para que tudo não passe de má interpretação.
      Vou acompanhando as notícias por aqui.
      Excelente canal de informação, parabéns!!!
      Grata.

  13. Boa noite.depois se posta sobre essa nova regulamentação de P F,nao poder vender mais no mcmv,recebi essa nova regulamentação hoje mais não entendi quase nada

    • Olá Francisco,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Foi informado por meio da Portaria 160 de 06/05/2016 o item que trata “produção por pessoas jurídicas do ramo da construção civil, observada a regulamentação que rege os programas de aplicação do FGTS” que altera a Portaria 363 de 2011.

      Equipe Click Habitação

    • Boa noite, sou Corretora de Imóveis em Pindamonhangaba-SP, desde maio estamos recebendo informações sobre mudanças no Plano MCMV, e dentre algumas mudanças as que estão causando maior desconforto e preocupação é a da exigência de se constituir PJ para construção e venda de unidades habitacionais dentro do plano e o novo padrão de construção.
      Venho aqui acompanhando as perguntas e as respostas sobre este assunto e percebo que é uma preocupação a nível Nacional.
      Se o que está acontecendo for fruto de boatos, o Ministério das Cidades e a Caixa Econômica Federal deve providenciar esclarecimento o mais rápido possível.
      No meu caso obtive esta informação dentro da própria agência, dito por vários gerentes, porém ao solicitar a portaria ou normativa para melhor entendimento simplesmente não fui atendida.
      Os pequenos construtores, PF, que constroem com recursos próprios e que estão com unidades sendo comercializadas, estão em desespero, caso não consigam vender seus imóveis até a próxima semana, verão os seus esforços e economias irem para o ralo, vai ser o caos.
      Pode uma medida tão radical entrar em vigor prejudicando inúmeras pessoas, de forma tão rápida?
      É constitucional obrigar o trabalhador autônomo a ser uma PJ?
      Por gentileza vocês podem me orientar?
      Como já coloquei, sou Corretora de Imóveis e não entendo de leis.
      Grata.

    • Olá Ângela

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o trabalho de corretagem de imóveis em nada será afetado com a mudança.
      Você poderá continuar a exercer normalmente a sua atividade.

      Segundo soubemos a mudança está baseada na Portaria do Ministério das Cidades n° 160.
      Qualquer questionamento deverá ser efetivado no site do Ministério das Cidades.

      Lembramos que a problemática é oriunda de diversos problemas de atendimento de vícios construtivos em imóveis construídos no Programa reclamados pelos compradores e sem as devidas providências pelos construtores.

      Equipe Click Habitação

  14. Já foi regulamentado a proibição da venda no programa do MCMV de vendedor/construtor pessoa física ?
    Se foi poderia informar o ato que formalizou, Resolução ou Norma do MCidades.

    • Olá Adelar

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que não foi regulamentada pelo Ministério das Cidades
      Ainda está em estudos.

      Informamos que assim que for regulamentada, se for, será atualizado o artigo e efetivada a divulgação no site e redes sociais do Portal.

      Equipe Click Habitação

  15. Bom dia
    Estou pensando em comprar um apartamento no valor de 150 mil pelo minha casa minha vida 3, porém ele está na planta e o corretor disse que tem um seguro da caixa que garante a entrega do imóvel. Procede essa informação? Parabéns pelo site!

  16. Olá, boa noite!
    Primeiramente parabéns sobre o artigo. Muito bem elaborado!
    Gostaria que me ajudasse sobre duas questões. A primeira é saber se existe alguma cláusula do MCMV que impeça o financiamento para imóveis usados?
    E a segunda questão é referente aos imóveis leiloados através da caixa econômica, esses imóveis também podem ser aplicados em financiamentos através do MCMV.
    Grato pelas informações!

    • Olá Fabiano

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que o Minha Casa Minha Vida é somente para imóveis novos (180 dias de Habite-se e que ainda não foram habitados anteriormente).

      Para os imóveis usados, inclusive os leiloados ou revendidos pelo Banco existe a linha de crédito Carta de Crédito FGTS.

      Equipe Click Habitação

  17. sou construtor, tenho casas em fase final de construção para vender este ano no programa
    MCMV em pessoa física. A informação que tenho é que a partir de 2017 somente poderá ser
    Vendida como PJ. Caso não consiga comercializar todas durante este ano, existirá a possibilidade
    de uma prorrogação para 2017? visto que temos curto prazo para a venda deles, considerando
    também a dificuldade na comercialização nos últimos tempos.
    Aguardo pronunciamento à respeito
    Saudacoes

    • Olá Claudeir

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que conforme respondemos anteriormente para outros construtores, o assunto está em análise no Ministério das Cidades e ainda não tem definição.
      Assim, por enquanto, não está em vigor.

      Equipe Click Habitação

  18. ola,comprei um apartamento no valor de 115 mil,estou comprando pelo programa minha casa minha vida,eu e minha esposa estamos entrando juntos compro comprador,so que deu um probleminha no nome dela,ten como so eu entra como comprador?,sen ela!?

    • Olá Lucas

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que se vocês forem casados não há como você comprar e assinar sozinho o financiamento, a não ser no Regime de Separação Total de Bens.
      Orientamos a regularizar a situação.

      Equipe Click Habitação

  19. Bom dia!! Tenho duvidas referente o uso do fgts no pmcmv. Estamos negociando a compra de uma casa e pretendíamos dar nosso fgts como entrada, mas ainda nao assinamos os contratos devido a greve dos bancarios. Gostaria de saber se a mudança da politica de uso do fgts pela caixa pode impactar no nosso negócio.
    Aguardo, abraço!

    • Olá Eveline

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que as mudanças divulgadas na imprensa em nada interferem nas regras do uso do FGTS para os compradores.
      Fique tranquila!
      Boa sorte!

      Equipe Click Habitação

  20. estou com 04 casa prontas para venda , 02 ja com habites outras duas em processo , e a Caixa ja soltou um memorando para as agencia que o limite para vendedor e construtor pessoa fisica e 31.12.2016, pergunto como proceder pois o mercado esta desaquecido, pode ser que nao vendo as quatro casas ate a data limite, se constituo uma empresa e registro estas nesta empresa perco as regras do minha casa minha vida ou se mantem, outrossim que tipo de empresa tenho que abrir ,ema empresa (LTDA) ou pode ser (Firma Individual) ainda, tem que ser de Construçao Civil Att. Benedito Oscar

    • Olá Benedito,

      Boa tarde! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Sugerimos procurar diretamente com a CAIXA para saber quais os critérios. Provavelmente o Banco irá exigir um CNAE da Construção Civil.

      Equipe Click Habitação

    • Olá Paulo,

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Informamos que a questão está em estudos no Ministério das Cidades e ainda não tem definição.
      Portanto, por enquanto a informação não está confirmada.

      Equipe Click Habitação

  21. Boa tarde.

    Favor poderia me ajudar, estou com uma duvida, pois adquiri em Agosto de 2016 um apartamento com financiamento junto a caixa economica federal, ” minha casa minha vida ” onde sera entregue ainda somente daqui 2 anos, onde não tive nenhum subsidio, e meu salario atual e R$ 3.850.00, creio eu que seja pelo PMCMV II ou III, onde minha grande duvida e posso alugar esse apartamento caso eu venha mudar de cidade ou algo parecido ?

    • Olá Renato

      Boa Tarde!

      Lembramos que os Programas Habitacionais do governo foram criados para possibilitar a compra de moradia para pessoas sem condições sem os subsídios ou taxa de juros de pequeno valor.

      É muito estranho, desculpe-nos a sinceridade, ler que uma pessoa que acabou de comprar um imóvel com condições especiais, nem tem o imóvel ainda, e já pensa em alugar o imóvel.
      A pergunta inevitável: Por que comprou, então?

      Sugerimos a leitura do artigo para melhor entendimento do tema:
      Posso vender imóvel do Minha Casa Minha Vida?

      Orientamos a verificar se há cláusula contratual com impedimento. Se não houver cremos que tudo bem.
      Mas, tudo que for denunciado será apurado pelo Banco.

      Equipe Click Habitação

  22. Olá, gostaria de saber se pessoas físicas em 2017 não poderão mais vender casas novas pelo plano MCMV, pois eu construo e vendo como sendo pessoa física, existe algum lugar onde posso verificar essa informação?

    • Olá Luciano

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que a medida está em estudos no Ministério das Cidades e ainda não tem definição.

      Equipe Click Habitação

  23. Ola pessoal !
    Queria sanar uma dúvida !
    tenho um terreno no meu nome , quero financiar para contruçaõ pelo minha casa minha vida , só que tem um porém o pessoal faz a avaliacão do valor do terreno pelo valor descrito na escritura ?
    por exemplo aqui na minha cidade é 130 mil o valor maximo a ser financiado na escritura tem valor de terreno de 90 mil eu poderei financiar somente os 40 mil ?

    • Olá Rafael,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Será considerado para efeito de enquadramento no valor máximo do município, o valor de compra e venda do terreno e o valor de avaliação do terreno a ser realizado pela engenharia da Banco.
      Ainda será verificado o valor do orçamento apresentado com a avaliação da engenharia para a execução da obra.
      Não basta fazer apenas a conta de chegada, os valores apresentados não podem estar muito divergentes da avaliação do Banco, caso contrário será recusado.
      A soma do terreno mais o orçamento devem estar no limite de R$ 130.000,00.

      Equipe Click Habitação

  24. Ola! Por gentileza me tire uma duvida.
    Minha mae uniu renda com meu pai e esta financiando um imovel no minha casa minha vida no valor de 120 mil, ela ja assinou contrato com a imobiliaria, esta faltando somente a assinatura na caixa, o processo ja esta no banco aguardando assinatura do contrato, se minha mae sair do emprego nesse periodo ela perde o financiamento?

    • Olá Cleverson

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que se o risco de crédito e cadastral já tiverem sido apurados e a conformidade efetivada pelo Banco estiver ok não haverá problema para assinatura do contrato.

      Cremos que o fato da perda do emprego sempre deve ser visto como um fator de análise se será o momento adequado para a compra do imóvel.

      Equipe Click Habitação

  25. Boa Noite. Sou de Itajaí/SC e aqui atuamente possuímos a faixa de 145.000,00 (MCMV2) e 130.000,00 (MCMV 3). Como construo e vendo casas na condição de pessoa física por este programa, gostaria de saber se haverá mudança para permissão apenas à pessoa jurídica e qual norma regulamenta isso?

    • Olá Marcelo

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Cremos que durante este ano não há previsão de mudança.
      O órgão normalizador é o Ministério das Cidades.

      Equipe Click Habitação

  26. Olá! Sei que necessariamente não é o assunto referente ao artigo, mais a dúvida se enquadra.

    Atualmente estou prestes a comprar um apartamento no valor de R$ 182.000 com entrada de R$ 36.000 no programa minha casa minha vida 3. A tabela proposta pela construtura é a tabela PRICE e acredito que não tenha a possibilidade de fazer na SAC. Pesquisando vi que a PRICE acaba saindo um pouco mais cara no final do financiamento, até ae tudo bem a dúvida que me ocorre seria: As parcelas propostas no meu financiamento são de R$ 800,00, o meu medo é se na tabela PRICE corro o risco de aumentar MUITO o valor da parcela a ponto de comprometer minha renda. Poderia me informar se com a taxa TR corro o risco muito grande de ter um aumento exorbitante nas parcelas ?

    Desde já, Obrigado!

    • Olá Lucas,

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Ratificamos a resposta já repassada no facebook, ou seja, a variação da TR está entre 2 a 2,3% a. a.
      A CAIXA adota recalculo anual e os bancos privados e o BB adotam recalculo mensal.

      Assim, a variação deve ficar próxima a isso ou um pouco superior dependendo das condições de evolução do saldo devedor.
      Sugerimos a leitura do nosso artigo:
      Como consultar saldo devedor do financiamento

      Equipe Click Habitação

    • Olá Jean,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      A faixa 1,5 ainda está em discussão pelo Ministério das Cidades e não foi definido ainda a questão de área construída.

      Equipe Click Habitação

  27. Vivo em Brasília (DF) e gostaria de adquirir um imóvel em município do interior do estado de Goiás, dentro do PMCMV. Os atendente da Caixa dizem que é necessária comprovação de residência no município do imóvel por pelo menos um ano. No entanto, a cartilha do MCMV informa que o é possível adquirir o imóvel no município onde “se pretenda fixar residência”. A quem posso recorrer caso a caixa se recuse a conceder o financiamento exclusivamente por causa dessa comprovação de endereço? Obrigado!

    • Olá Alex,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Acredito que esteja ocorrendo uma divergência de informação. Para contratar no Programa Minha Casa Minha Vida, o imóvel pode estar localizado em qualquer lugar do país.
      Caso você deseja utilizar o FGTS no financiamento, aí sim é verificado essa regra.
      Veja as regras do uso do FGTS para o imóvel:

      Quais os requisitos do imóvel para uso do FGTS?

      •Tem que ser urbano e residencial;
      •Deve estar devidamente registrado em nome dos vendedores no respectivo Registro de Imóveis e livre e desembaraçado de quaisquer ônus, inclusive IPTU e condomínio;
      •Estar localizado no município onde o comprador exerce o seu trabalho principal, incluindo os municípios limítrofes ou na região metropolitana, ou no município em que o comprador comprove residir há pelo menos um ano;
      •O valor de compra e venda e avaliação não pode ser superior ao limite estipulados pelo Conselho Monetário Nacional – CMN;
      •Estar aprovado no laudo de avaliação pela engenharia do Banco/Instituição Financeira para servir de moradia e de alienação no caso de financiamento pelo SFH.
      •No caso de uso do FGTS como poupança na aquisição com ou sem financiamento, o imóvel não pode ter sido transacionado também com FGTS a menos de 03 anos conforme verificação na matrícula do imóvel emitida pelo Registro de Imóveis.

      Para saber mais veja o artigo Como usar FGTS na compra do imóvel?Como usar FGTS na compra do imóvel?

      Equipe Click Habitação

  28. Gostaria de saber se tem alguma previsão de mudança no caso de cidades com menos de 50.000 habitantes sendo que sou de Jarinu e aqui os terrenos são quase o preço da redução que passou de 190.000 para 105.000 pois nesses valores nos que temos imobiliaria aqui não estamos conseguindo vender nada visto que só nos resta a modalidade da SBPE. Fomos profundamente prejudicados. Os imoveis novos aqui o mais baratos e de 158000,00 e fica inviável vender na modalidade SBPE devido a renda e taxa de juros.

    • Olá Marta,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      A adequação dos valores de teto de imóvel foram feitas pelo Ministério das Cidades de acordo com o IBGE. Não há previsão de mudança desse regra.
      O que pode ser feito ainda para o ano de 2016 é a contratação de pessoa física ou pessoa física vinculada a empreendimento (cujo PJ já tenha sido contratado pelo Banco) nas condições da fase 2 do MCMV, ou seja, no teto de R$ 190.000,00.

      Equipe Click Habitação

  29. Ola! Eu e meu marido somos servidores públicos da prefeitura de nossa cidade,porém nossa renda somada e de aproximadamente $2.300,00
    Gostaria de saber se seria possível financiar pelo programa MCMV na modalidade de aquisição de terreno e construção?

    • Olá Simone,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      De acordo com a renda do casal, vocês podem se enquadrar no Minha Casa Minha Vida, desde que nenhum dos dois já tenham recebido subsídio anterior do governo em outro financiamento.
      Para saber como se adequar a modalidade aquisição de terreno e construção, ler o artigo Minha Casa Minha Vida – Como financiar e construir?.

      Equipe Click Habitação

  30. Bom dia!
    Estou querendo comprar um imóvel no valor de R$ 150.000,00 financiado pelo PMCMV. Sou casado e minha renda é 2330, e na simulação que faço no site da caixa a taxa de juros fica na casa dos 5%, de acordo com as regras da fase 3 do plano do governo federal, onde pelo que entendi me enquadraria na faixa 1,5. Porém, li nas mídias que o governo suspendeu esta faixa que passará por análise. Minha dúvida consiste no fato de no site da Caixa não ter mudado as condições de minha simulação. Outro ponto é que também li que esta faixa nova nem sequer saiu do papel. Então isto significa que desde janeiro o que se simula no site da caixa não está de acordo com as regras vigentes para quem tem renda na minha faixa? A taxa de juros correta é 5%, conforme no simulador ou na casa de 5,5 (faixa 2)? Ficarei muito grato se me esclarecerem.

    • Olá Campelo,

      Bom dia! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Informamos que a faixa 1,5 oficialmente ainda não existe, motivo pelo qual os Bancos não disponibilizaram em seus sites as condições dessa faixa que seria de 5% e renda até R$ 2.350,00.
      A informação de suspensão não é correta pois o produto ainda não foi lançado. O que está ocorrendo é que o novo governo está analisando as condições definidas até o momento.

      Equipe Click Habitação

  31. Estou casado a dois anos
    Minha mulher recebeu subsidio do governo para construção de uma casa em 2006 através de uma associação
    Ela não tem mais a casa
    Posso financiar uma casa com mcmv?

    • Olá Adilio,

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que é vedada a concessão de novo subsídio a comprador já beneficiado anteriormente.
      Assim, como afirma que são casados, pressupondo o regime de comunhão parcial de bens, os bens adquiridos após o casamento pertencerão a ambos, assim infelizmente não poderá ter subsídio novamente.

      Equipe Click Habitação

  32. Oi, vou financiar um imóvel pela caixa econômica, e tenho uma declaração de união estável , porém minha mulher não está trabalhando no momento, e vi que o governo está dando mais subsídio para financiamentos com mais de um comprador. Posso fazer um financiamento com dois compradores, no caso eu e ela, só com a minha renda? Ou no caso colocar ela como minha dependente ja que não está trabalhando?

    • Olá Marcos

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Considerando a situação de união estável a sua companheira poderá ser incluída no financiamento, mesmo sem renda.
      Lembrando que nesta situação o imóvel pertencerá a ambos os companheiros.

      Equipe Click Habitação

  33. Prezada Patrícia, bom dia,

    Sou construtor em MS e faço uso do PMCMV para vender minhas casas apenas como pessoa física. Pelo que ando lendo, os construtores pessoas físicas não poderão vender depois de 31/12/2016 apenas nos municípios que tiveram seus valores rebaixados, é isso mesmo?!?

    Grato

    • Olá Flávio

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que esta questão está em estudo no Ministério das Cidades e ainda não tem definição nem data para implementação, se for o caso.

      Equipe Click Habitação

  34. Estou tendo problemas com o BB também. Adquiri um imóvel em dez/2015. A construção havia sido financiada pela Caixa, mas foi concluída, o habite-se foi emitido em 03/15, mas é imóvel novo.
    O Banco está alegando que meu prazo era 30/04. Mas pergunto se meu prazo é 31/12 já que houve redução de teto do imóvel na cidade.

    • Olá Pedro,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Até o momento não há impedimento para o vendedor Pessoa Física porém existem estudos no Ministério das Cidades quanto a permanência dessa possibilidade.
      Provavelmente o novo governo deve estar avaliando.

      Equipe Click Habitação

  35. Prezados,

    Iniciei ainda em Março/2016 proposta do MCMV pelas regras antigas pelo Banco do Brasil.
    A proposta foi aprovada, os documentos foram entregues, e o CENOP imobiliário do BB concluiu a análise em 22/04/2016, tudo foi aprovado!
    Na semana seguinte (dia 27/04/2016) a proposta foi despachada pela agência do BB, sendo que no dia 02/05/2016 fomos chamados (compradores e vendedores) para assinatura dos contratos.
    Todos assinaram, inclusive o gerente da agência do BB, fiquei com as cópias dos contratos devidamente assinados para levar ao cartório para registro.
    Na semana seguinte, 10/05/ 2016 o gerente que estava conduzindo a operação me ligou e disse que a operação deveria ser cancelada e reacolhida…
    Todavia,
    – meu FGTS já foi debitado e está com o BB….
    – Em minha localidade o teto que era de 145 mil caiu para 90 mil e meu imovel não se enquadra mais.
    – a taxa de juros subiu mais de 2% ao ano com o novo enquadramento;
    – sem financiar, não conseguirei adquirir o imóvel, e existe multa considerável para rescisão;
    Sendo assim, será que existe possibilidade de liberação do financiamento mesmo com assinatura posterior a 30/04?
    O que acontece com meu FGTS que já foi debitado?
    Porque o banco me chamou para assinar um contrato sabendo das regras de transição?
    Terei direito a ressarcir tudo o que estou deixando de ganhar com o negócio do imóvel e perdendo com multa rescisória?
    De quem era a responsabilidade de concluir e colher assinaturas até a 30/04/2016?
    Os bancos realmente estavam cientes dessa data fatal (30/04/2016)?
    Qual a responsabilidade do Banco do Brasil na condução dessa proposta?
    Isso pode ser considerado erro operacional do BB?
    O que pode ser feito para sanar meu problema? preciso de ajuda!

    • Olá Junior,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Sua situação é bem complicada. Os bancos estão cientes desde janeiro/16 sobre a regra de transição e o FGTS, detentor das regras não permite nenhum contrato assinado após 30/04 nas condições anteriores.
      Você pode abrir um SAC ou reclamar no PROCON sobre esse erro ou falta de orientação.

      Equipe Click Habitação

    • Mas no município citado pelo Júnior houve redução de teto. O prazo então não é 31/12?

    • Junior
      A construção do imóvel foi financiada pelo BB?
      É que estou passando por situação semelhante, praticamente igual. No meu caso, porém, a construção foi financiada pela Caixa, o imóvel é novo e o Banco alega que eu deveria ter assinado até 30/04. SAC, Procon e Ouvidoria não resolveram. Eu vou à Justiça. Até minha gerente está estranhando a instransigência do Banco.

    • Olá Rodolfo,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      A Resolução 792/15 do Conselho Curador do FGTS permite a contratação nos moldes anteriores até 31/12 /2016 para financiamentos nos municípios em que o teto do imóvel foi reduzido, que é o seu caso.
      Se os canais de reclamação não foram suficientes, sugerimos abrir reclamação junto ao BACEN. Saiba mais no artigo Reclamações Banco Central – Canais de Atendimento.

      Equipe Click Habitação

    • O Junior menciona que na cidade dele houve redução de teto. Entendo que no caso dele o prazo também é 31/12, não?
      O BB está errando feio com isso. Estou tentando o que é possível, mas está difícil. Realmente acho que deve-se ir no Procon, Ouvidoria e Banco Central. Entrei na Justiça também, mas só consegui uma audiência de conciliação pra final de Julho… enquanto isso o IGP-M…

  36. Desejo comprar um imóvel fazendo um financiamento pelo PMCMV. Vou comprar por R$ 100.000,00 que é o valor máximo possível da minha cidade. O engenheiro da instituição avaliou o imóvel por R$ 156.000,00 e o banco me falou que com este valor o mesmo não se encaixa no PMCMV. Isso é verdade? O valor a ser considerado não é de compra e venda?

    • Olá Ricardo,

      Boa tarde! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      A regra para os contratos do MCMV na fase 3 realmente é o enquadramento conforme o valor de compra e venda.
      Porém os bancos podem limitar a diferença entre o valor de avaliação e o valor de compra e venda, no intuito de evitar discrepâncias.

      Equipe Click Habitação

  37. Bom fiz um financiamento porém o contrato saiu no dia 29/’04/16 saiu a noite e não estao conseguindo formaliza se caso nao conseguir posso entra na justiça que segundo ele é um erro d Banco ou eles tem que formaliza como o erro e deles e meu fgts foi retirado

    • Olá José,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Se você assinou o contrato, não vemos problemas pois trata-se de ajuste operacional pelo Banco.
      Se não foi assinado, solicitar ao Banco os motivos dessa impossibilidade e ver se ele está verificando a possibilidade do enquadramento do seu contrato nas condições até 30/04.
      Só não entendemos a posição do Banco, vai ser possível ou não? Peça mais informações.

      Equipe Click Habitação

  38. Olá Patrícia,
    Boa Noite!
    Minha dúvida é : Tenho um terreno próprio escriturado em meu nome e na opção ¨construção em terreno próprio¨ da caixa, o valor do terreno entra no valor que desejo financiar de R$100.000,0 ou o valor a ser financiado (R$ 100.000,00) é exclusivo para construir?

    • Olá Vicente,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Como o terreno já está em seu nome, o financiamento será somente para a construção.
      Porém cabe ressaltar que para enquadramento do MCMV, será considerado o valor do imóvel como se pronto estivesse, inclusive com o valor do terreno. Esse valor deve estar no limite do valor para o seu município.

      Equipe Click Habitação

  39. Com essa mudança de governo esses recursos do fgts já publicados tem algum perigo de ser cancelado ou diminuir o investimento? Está garantido os financiamentos para minha casa minha vida

    • Olá João

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Cremos que não haverão mudanças em termos de orçamento do Programa Minha Casa Minha Vida.
      Mas, precisamos aguardar para verificar as eventuais mudanças que poderão acontecer, a médio prazo.

      Equipe Click Habitação

  40. Tenho uma dúvida. Minha esposa possui um financiamento MCMV de 2011 o qual ela adquiriu ainda quando solteira. Agora casados posso realizar outro financiamento com apenas a minha renda e entrar no programa?

    • Olá Henrique,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Você só poderá fazer financiamento somente com a sua renda se seu regime de casamento for com separação total de bens, a qual sua esposa entraria como anuente sem direito ao imóvel.
      Qualquer outro regime de casamento ela deverá compor renda, a qual não terá direito ao MCMV, pois nenhum dos adquirentes poderá ter 2 vezes o mesmo benefício pelo Governo.

      Equipe Click Habitação.

  41. Olá, eu de novo.
    No seu entendimento, quando a resolução afirma que nos municípios onde houve redução de subsídio, a contratação poderia ser feita com as regras válidas para a fase 2, isso inclui o valor do próprio teto?
    Explico: município com teto de R$190.000,00 (fase2) reduziu para R$170.000,00 (fase3). Até 31/12 esse imóvel pode ser financiado, comprado de uma construtora, pelo valor de R$190.000,00 com juros e limite de renda da fase 2… é isso?

    O Banco do Brasil, durante essa semana, ficou informando que não daria. Que a data era 30/04 e ponto, depois disso o imóvel teria que ter R$170.000,00. Qual é sua interpretação?

  42. Em Dezembro de 2015 protocolei junto ao Banco do Brasil um proposta de aquisição de um imóvel pelo PMCMV e toda documentação exigida foi devidamente entregue ao Banco do Brasil com menos de 30 dias inclusive o laudo de vistoria e tudo foi ajustado valores de financiamento que por sinal mudou o teto na minha cidade que era de 140.000,00 agora vai ser de 90.000,00. Mas o contato não saiu pra que eu assinasse ate dia 30/04/2016.
    Eu pergunto no meu caso que está tudo pronto e só faltando o contrato, minha proposta ainda seria liberada nos moldes atuais mesmo depois de 30/04/2016, o valor a ser liberado é de 102.500,00 ?

    • Olá Hamilton,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Se o valor foi ajustado para o novo teto, não há fase de transição, portanto não há mudanças em seu contrato.
      A data 30/04 vale somente para quem quis assinar nas condições na fase 2 do MCMV, ou seja, com valor de teto de imóvel antigo.
      Se o seu imóvel for de empreendimento (construtora), você poderia assinar nos moldes da fase 2 até o dia 31/12/16, pois essa regra só vale somente para cidades onde o valor do imóvel diminuiu.
      Se permanecer a dúvida, entre em contato com o Banco.

      Equipe Click Habitação

  43. boa noite,

    em relação a fase 3 apartir de 30/04/2016 cliente com renda de ate 1600 poderá comprar de pessoa fisica ou somente juridica?

    • Olá Tiago,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      A renda até R$ 1.600,00 equivale a faixa 1, portanto as regras não mudam, somente vendedor pessoa jurídica.
      A regra de transição citada vale somente para contratos faixa 2 e 3 recursos FGTS, na qual a regra só foi diferenciada uma vez que o teto de valor de imóvel foi reduzida em alguns municípios. Nesses casos, para a faixa 2 e 3, o cliente poderá contratar até 31/12/2016 caso se enquadre nessa situação.

      Equipe Click Habitação

  44. Boa tarde. Estou realizando um financiamento pelo MCMV, mas tenho uma dúvida relacionada ao FGTS. Tenho dois contra cheques, um com 2 anos e 5 meses de FGTS (novembro de 2013 até hoje) e no outro 1 ano e 2 meses (fevereiro 2015 até hoje) – nesse caso posso entrar no MCMV com o uso do FGTS?

    • Olá Mario

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que os períodos não podem contar em dobro.
      Assim prevalece o período de novembro de 2013 até hoje.

      Lembramos que após completar o período de 3 anos poderá utilizar o FGTS para amortizar o saldo devedor ou para pagamento de de parte da prestação.
      Veja detalhes no artigo:
      Dicas para gerir seu financiamento – Uso do FGTS

      Equipe Click Habitação

  45. Bom dia, posso fazer portabilidade do financiamento habitacional “programa minha casa minha vida”
    para conseguir juros menor,
    Em caso de perca de renda posso negociar , juros menores?

    • Olá Homero,

      Boa noite! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      A portabilidade de financiamento do MCMV só pode ser feita entre os Bancos CAIXA e Banco do Brasil, únicos que operam com essa modalidade.
      Porém cabe ressaltar que as taxas de juros são iguais dos dois bancos, uma vez que estas seguem a mesma legislação do FGTS.
      No seu caso, devido a perda de renda, sugerimos entrar em contato o mais breve possível com o Banco.
      Os Bancos possuem alternativas negociais para esses casos. Mas não demore, em caso de atraso, os Bancos podem providenciar a execução extra judicial da dívida.
      Para saber mais, veja o artigo Quantas prestações posso atrasar no financiamento habitacional

      Equipe Click Habitação

    • Olá Rodolfo

      Boa Noite

      Corrigimos a digitação do comentário anterior: 31/12

      Equipe Click Habitação

  46. Com assim “Se o financiamento da construção do empreendimento estiver comercializado até o dia 30/04″?
    O imóvel tem habite-se emitido em 03/15 e nunca foi habitado/doado/alienado.

    • Olá Rodolfo,

      Boa Tarde!
      Considerando as novas informações podemos falar:
      Como se trata de estoque, que o imóvel não foi habitado e para município houve redução do valor do imóvel para o Programa pode ate 31/12.
      Orientamos a procurar agência do Banco para mais informações.

      Equipe Click Habitação

  47. Olá,
    Em Jundiaí houve redução do teto do imóvel enquadrado no mcmv. Posso financiar o imóvel adquirido de uma construtora até 31/12/16 ou 30/04/16?

    • Olá Rodolfo,

      Boa tarde! Agradecemos sua presença no Click Habitação.
      Se o financiamento da construção do empreendimento estiver comercializado até o dia 30/04, o financiamento para pessoa física poderá ser desligado nas condições da fase 2 do MCMV até o dia 31/12/2016.

      Equipe Click Habitação

  48. Boa tarde!

    Já estou sabendo deste prazo até 30/04/16 como limite para escolha entre a fase 2 e 3 do MCMV. Minha dúvida é se este prazo é a data limite para assinatura do contrato com o banco ou a data limite para iniciar o processo de aprovação do meu cadastro, da avaliação do terreno, etc.
    No meu caso vou financiar terreno+construção.
    Obrigado!

    • Olá Felipe,

      Agradecemos a sua presença no Click Habitação!
      No seu caso, por se tratar de aquisição de terreno e construção, o prazo de 30/04 é para assinatura do contrato com o Banco.

      Equipe Click Habitação

  49. Olá !
    Assinei o contrato com a construtora, meu fgts já foi resgatado, porém ainda não me chamaram para assinar com a Caixa. Gostaria de saber qual é o tempo estimado para assinar o contrato de financiamento com a caixa ? E se a Caixa Econômica federal, tem verba para honrar o financiamento pelo programa Minha Casa Minha Vida ? Grata.

    • Olá Kelly

      Boa Noite! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Se seu FGTS foi sacado é sinal que a operação está em andamento e em breve será chamada.

      Informamos que não há problemas na liberação de recursos para o Programa Minha Casa Minha Vida.

      Equipe Click Habitação

  50. Meus pais doaram um lote , para mim e mais 2 irmãos, usufruto deles vitalicio, estou querendo comprar um
    imovel pelo minha casa minha vida, tem alguma coisa que impede? o lote esta avaliado em 50 mil para 3 pessoas!

    • Olá Silva,

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação

      Esclarecemos que é permitida a concessão de financiamento no Programa Minha Casa Minha Vida ou Carta de Crédito FGTS ao proponente detentor de imóvel residencial recebido por doação ou herança e gravado com cláusula de usufruto vitalício.

      Equipe Click Habitação

  51. Bom dia.

    Dei entrada em novembro de 2015 no financiamento pela caixa em um imóvel usado no valor de 190 mil utilizando o FGTS na entrada.
    Imóvel usado 190 mil Sendo FGTS 30 mil + 160 mil empréstimo caixa. A consultoria da caixa me encaminhou email no dia 19 de novembro dizendo que estava aprovado meu financiamento e solicitou o deposito no valor de 400 reais para a engenharia da caixa avaliar o imóvel.
    Meu FGTS foi resgatado no dia 4 de dezembro de 2015, então comecei a cobrar a assinatura do financiamento e o correspondente disse que a caixa não tem dinheiro por este motivo não me chamou para assinar o financiamento.
    Depois de mais 1 mês cobrando o correspondente da caixa falou que meu limite de empréstimo agora foi reduzido para 140 mil e que tenho que acrescentar 20 mil através de recursos próprios.
    Ao questionar a consultoria, a mesma informou que por causa dessa mudança meu poder de empréstimo mudou mesmo não tendo alteração na minha situação financeira.
    Isso é comum acontecer?

    • Olá Vanessa,

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      A partir do dia 04/01/16 a CAIXA passou a operar com as novas regras do Minha Casa Minha Vida fase 3 e da Carta de Crédito FGTS, em função de novas regras do Ministério das Cidades.

      Sugerimos verificar com a Agência ou correspondente bancário para análise das condições. Nas novas regras vigentes a partir do dia 04/01 houve aumento da taxa de juros em algumas faixas de renda. Porém, até 30/04/16 você pode optar em quais condições deseja contratar, se na fase anterior ou na fase atual. Veja o que é mais vantajoso.

      No simulador da CAIXA, os valores demonstrados já são os novos, ou seja, com as taxas de juros mais alto e novas condições.

      Equipe Click Habitação

  52. Boa noite.
    No final de dezembro a caixa aprovou meu financiamento. Já assinei contrato com a construtora, meu FGTS já foi sacado porém ainda não assinei contrato na caixa.
    A nova taxa de juros 7% será a utilizada no meu contrato ou por ter sido aprovado mês passado valerá a taxa anterior ?

    • Olá Vanessa,

      Bom dia! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      A partir do dia 04/01/16 a CAIXA passou a operar com as novas regras do Minha Casa Minha Vida fase 3, em função de novas regras do Ministério das Cidades.

      Sugerimos verificar com a Agência ou correspondente bancário para análise das condições. Nas novas regras vigentes a partir do dia 04/01 houve aumento da taxa de juros em algumas faixas de renda. Porém, até 30/04/16 você pode optar em quais condições deseja contratar, se na fase anterior ou na fase atual. Veja o que é mais vantajoso.

      No simulador da CAIXA, os valores demonstrados já são os novos, ou seja, com as taxas de juros mais alto.

      Equipe Click Habitação

  53. Com a alta do dólar, as prestações do meu financiamento são alteradas, ou seja, a amortização da dívida por parcela fica menor? Por exemplo se antes amortizava 100 reais por parcela, com a alta do dolar amortiza, agora, 80 reais, por favor me expliquem. Obrigado.

    • Olá Paulo,

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que não é a alta do dólar, mas a alta da SELIC e das taxas de juros do mercado que fizeram com que a Taxa Referencial – TR tivesse aumento.

      Nos contratos habitacionais (Pós-fixados) existe cláusula de atualização monetária, em geral, o índice constante é a Taxa Referencial – TR. Esse índice influencia na evolução do saldo devedor do contrato.

      Assim, todos os meses, antes da dedução da amortização – A da prestação o saldo devedor é atualizado, após calcula-se e acrescenta-se o juros contratuais – J e deduz-se a amortização constante no encargo periódico.

      Sugerimos a leitura do nosso artigo para verificar como funciona a evolução do saldo devedor dos contratos habitacionais:
      Como consultar saldo devedor do financiamento

      Equipe Click Habitação

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.