Desvalorizar imóvel: 11 erros

Desvalorizar imóvel: 11 erros

585
Fonte: ITodas
COMPARTILHAR

Especialistas do mercado imobiliário listam fatores que podem desvalorizar imóvel em até 30% o valor

Compra e venda de imóveis - Desvalorizar imóvel: 11 erros podem

Vender uma casa e perder R$ 150 mil. Esse seria o prejuízo da venda na capital de São Paulo de um imóvel de R$ 500 mil que possui problemas básicos, como falta de pintura adequada, estar longe de padarias e mercados ou até mesmo com cores extravagantes e paisagismo mal adequado, segundo especialistas da área. Mesmo pequenas reformas, que aparentemente vão melhorar o ambiente, podem acabar impactando o valor da casa na hora da venda.

Segundo o perito imobiliário Rafael Gadotti Franco, os 11 erros básicos que listamos abaixo podem desvalorizar o imóvel em até 30%, o que equivaleria a vender por R$ 350 mil uma casa que facilmente poderia ser colocada à venda por R$ 500 mil.

Veja quais são e evite:

Localização ruim ou longe de comércios 

Segundo Franco, a localização pode desvalorizar o imóvel. Locais com mais violência estão no topo da lista. Mas mesmo um apartamento em área nobre de São Paulo pode ser reduzido se tiver menor facilidade de acesso ou esteja afastado de hospitais, bancos, farmácias, padarias e mercados.

Cor extravagante 

Pintar a área externa da casa com cores muito chamativas é um dos grandes erros que desvalorizam a casa. Segundo a especialista Pam Baldwin, da Foarde Al Filippone Associates, a aparência da casa é importante. A dica é escolher uma cor de tinta que seja discreta e fugir das que não sejam comuns.

Abusar do contraste 

De acordo com Davida Hogan, decorador da Edited Style, usar cores muito diferentes nas paredes em um mesmo cômodo, além de distrair os olhos, é um ponto contra na hora de vender a casa. A dica dele é manter a mesma cor para maximizar os espaços.

Vagas na garagem 

Com o número crescente de famílias que possuem um ou mais veículos em casa, tornou-se um item importante o número de vagas na garagem, seja em prédio ou casa. De acordo com Franco, a falta de espaço para deixar os veículos acaba desvalorizando a casa consideravelmente.

Mudanças na planta

Nem sempre os investimentos feitos na reforma da casa são recuperados na venda. O perito imobiliário Franco destaca que reformas devem melhorar a funcionalidade do imóvel e que, antes de realizá-las, a dica é perguntar a si mesmo como isso será recebido por um possível comprador.

Chris Winn, especialista da imobiliária norte-americana Keller Williams, exemplifica isso com a colocação de uma piscina. Na maioria dos casos, essa mudança valoriza a casa. Contudo, para que isso aconteça é preciso que o imóvel tenha espaço hábil para essa construção e que isso não atrapalhe a funcionalidade da casa. Uma piscina em um quintal pequeno ou em uma casa sem estruturas elétrica e hidráulica adequadas para tal pode virar um “elefante branco”.

O mesmo vale para pequenas reformas feitas sem aprovação da prefeitura que, além de poderem comprometer a estrutura da casa ou oferecer risco aos moradores, precisará ser regularizada junto ao órgão responsável.

Entrada mal cuidada

Outro erro é achar que só a parte interna da casa importa. Uma entrada mal cuidada, com elementos muito velhos ou desgastados, deixa uma má impressão para o possível comprador antes mesmo de ele entrar na casa. Lembre-se: a primeira impressão muitas vezes é a que fica.

Paisagismo não planejado

Ter plantas na casa deixa o ambiente mais agradável e até contribui para a venda do imóvel. Contudo, de acordo com o especialista Chris Winn, é importante que o paisagismo seja planejado para evitar problemas no futuro. Plantar árvores em alguns locais pode causar rachaduras no pavimento por causa da raiz, o que desvaloriza a casa. Exagero na quantidade de plantas ou raízes profundas que precisarão ser removidas geram custos para o comprador.

Esquecer os detalhes 

Outro conselho de Hogan é não descuidar dos detalhes, como interruptores de luz e acabamentos de janelas. Segundo ele, os compradores prestam muito atenção nisso e levam em consideração na hora de fazer a proposta. São detalhes pequenos que podem sair caros no final. Franco reforça que instalações hidráulicas e elétricas não podem apresentar irregularidades.

Muito na moda 

Outro erro comum é acreditar que cores e objetos da moda vão facilitar a venda do imóvel. O que está em alta hoje, pode não estar mais quando você decidir vender e virar uma extravagância. A dica de Pam é conservar cozinhas e salas com cores clássicas e manter o banheiro neutro para facilitar a venda.

Materiais difíceis de limpar 

Na hora de construir ou reformar a casa é importante priorizar materiais que sejam fáceis de limpar porque isso é um ponto a favor na hora da venda. Se houver manchas e sujeiras a dica é eliminar com os produtos de limpeza adequados antes da visita do possível comprador para que ele não pense que a casa precisa de reparos demais, que talvez nem seriam cogitados se estivesse tudo limpo.

Espaços muito pequenos 

Hogan ressalta ainda que espaços pequenos costumam ser mal vistos por quem deseja comprar uma casa nova e diminuem o valor do imóvel. É importante usar elementos, como espelhos, móveis vazados, cores claras e portas de correr, que façam os cômodos parecerem maiores do que eles são. A organização dos cômodos também contribui nesse quesito.

Fonte: ITodas

Veja mais:

 9 Dicas para vendar imóvel mais rápido

SEM COMENTÁRIO

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.