O que preciso para financiar o primeiro apartamento?

O que preciso para financiar o primeiro apartamento?

COMPARTILHAR

Poder comprar o primeiro imóvel é o sonho de quase todas as pessoas que pagam aluguel

O que preciso para financiar meu primeiro apartamento?

E não é à toa: o valor total gasto no aluguel (com condomínio e IPTU) em muitos casos poderia cobrir as prestações do financiamento. E, claro, o prazer de poder chamar o lar de seu também influencia bastante.

O lado bom é que hoje em dia esse sonho não é mais tão distante como alguns anos atrás. Com planejamento e com a ajuda dos financiamentos dos bancos fica muito mais fácil tirar do papel os planos da casa própria. E para ajudar você, separamos algumas dicas sobre como financiar o seu primeiro apartamento e qual a melhor maneira de tornar esse processo mais fácil.

Escolhendo o banco para o financiamento para aquisição do primeiro apartamento

Antes de mais nada, é preciso escolher o banco pelo qual o imóvel será financiado. Banco do Brasil, Caixa Federal, Santander e Bradesco são só algumas das possibilidades. Confira os juros e as condições de pagamento de mais de um banco, fazendo uma simulação para averiguar qual deles caberia melhor no seu bolso. De modo geral, a maioria dos bancos financia até 80% do valor do imóvel em até 30 ou 35 anos.

Fique muito atento aos juros dos bancos, que podem variar de 8% a 12% ao ano. Além disso, os pagamentos do financiamento podem ser feitos de duas formas: com valores fixos mensais, ou então com parcelas que vão diminuindo de valor ao decorrer do tempo, podendo chegar a valores muito inferiores daquele pago inicialmente.

Normalmente, vale a pena escolher a mesma instituição que financiou a obra. Primeiro porque é necessário pagar uma taxa para transferir o financiamento para outro banco. Segundo, como o banco financiador da obra detém todos os documentos do imóvel, em geral, o processo de aprovação do financiamento é mais ágil.

Nome limpo

Para solicitar um empréstimo no banco, seja para o que for, é importante estar fora do SPC ou Serasa, além de não ter problemas com a justiça trabalhista, Receita Federal ou qualquer órgão semelhante. Caso você tenha algum desses empecilhos, é bem provável que o seu financiamento não seja aprovado.

Ter uma renda compatível com o valor do imóvel

Além da documentação necessária e do nome limpo, a aprovação do financiamento depende da sua renda mensal, que deve ser compatível com o valor do empréstimo. Para ser aprovada, a renda familiar deve ser 3 vezes maior do valor das parcelas do empréstimo. Isso porque o valor mensal do financiamento não pode comprometer mais do que 30% da renda. Vale ressaltar que essa renda familiar inclui o salário de todos que vão compor renda para adquirir o imóvel.

Tenha em mãos: documentação necessária

Escolhido o banco para pedir o empréstimo, é hora de organizar toda a documentação necessária, que é:

  • Carteira de Identidade
  • CPF
  • Comprovante de renda (holerite ou extrato bancário, por exemplo)

Quando o financiamento for feito para o casal, devem constar os documentos dos dois, além do comprovante de estado civil.

Fique atento à documentação do imóvel

Se o imóvel que você irá comprar for usado, será necessário documentos do proprietário e do imóvel, como:

  • CPF;
  • Registro do Imóvel;
  • Certidão Negativa: de Quitação de Tributos e Contribuições Federais; da Justiça Federal; de Distribuição de Ações Cíveis; de Distribuição de Executivos Fiscais; de Distribuição Ações Criminais; de Distribuição Reclamações Trabalhistas; de Protestos;
  • Cópia atualizada e autenticada em cartório do comprovante de endereço.

A documentação necessária para a compra de um imóvel novo é bastante similar, porém, não é necessário ter tantos comprovantes. Grande parte desses documentos podem ser tirados pelo próprio site do Tribunal de Justiça Regional. Além disso, para evitar possíveis problemas com dívidas antigas em relação ao imóvel, é importante exigir Certidão Negativa de Ônus atualizada dos últimos 20 anos, negativas da quitação de débito tanto do IPTU quanto do condomínio.

Imóvel na planta: saiba o que é necessário

Quando o financiamento para habitação for de um apartamento na planta, a papelada necessária é outra – e bem mais simples também. Basta ter o Registro de Incorporação, onde constam todas as informações relacionadas ao imóvel, inclusive o prazo de entrega.

Fonte texto e fotos: Construtora Tibério – www.tiberio.com.br

Veja mais:

6 dicas para escolher o apartamento ideal

4 COMENTÁRIOS

  1. Quero adquirir um apartamento por financiamento, mas sou apenas estagiária, meu pai aposentado tem 74 anos e mora em outra cidade; a renda da familia por pessoa é menor que 1,5 salario mínimo. Quais sao as possibilidades? teria como financiar pelo programa minha casa minha vida?

    • Olá Lilian,

      Boa Tarde! Agradecemos a presença no Click Habitação.

      Esclarecemos que a seleção dos beneficiários no Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida (renda até R$ 1600,00) é de responsabilidade das Prefeituras. Portanto, os interessados devem se cadastrar na sede administrativa do município.

      Sugerimos a leitura dos nosso artigos sobre o tema:
      Entenda o Programa Minha Casa Minha Vida
      Tag – Minha Casa Minha Vida

      Equipe Click Habitação – 3º ano!

    • Olá Matheus,

      Boa Noite!
      Como dissemos na outra pergunta o fiador será a Construtora e somente durante a fase de construção do empreendimento.

      Equipe Click Habitação

DEIXE SUA PERGUNTA, COMENTÁRIO OU SUGESTÃO.